fbpx
Afinal, como funciona a pintura em telhas?

As telhas metálicas são ótimas alternativas para o seu projeto, principalmente quando são de boa qualidade — visto que apresentam uma composição de material bastante resistente. O investimento se torna duradouro e gera um bom retorno para quem decide utilizá-las.

Dependendo da escolha, elas são capazes de oferecer proteção térmica e acústica — dois fatores que aumentam o conforto na edificação. Além disso, embora sejam padronizadas, também é possível optar pelas telhas coloridas.

Quer entender como funciona a pintura em telhas e como ela deve ser feita? Então, continue a leitura deste post e saiba tudo sobre esse tipo de cobertura, que tem se tornado uma tendência no mercado atual.

Os tipos de telhas

Existem diversos tipos de telhas para atender às mais variadas necessidades da edificação que está sendo construída. Por esse motivo, é fundamental entender um pouco sobre cada um para fazer uma escolha mais acertada e evitar dores de cabeça no futuro.

Telhas termoacústicas

Como o próprio nome sugere, as telhas termoacústicas são indicadas para quem deseja reduzir a interferência de ruídos e da temperatura que são transmitidos para o interior do ambiente.

Também conhecidas como telhas sanduíche, esse tipo de telha apresenta uma estrutura simples de três camadas: as externas feitas com placas metálicas e a do meio com material isolante, geralmente poliestireno expandido (EPS).

Telhas convencionais onduladas

Indicado para cobrir ambientes que vencem pequenos vãos, esse tipo de telha pode ser utilizado em coberturas em arco, desde que os cuidados sejam respeitados. Além disso, é uma das opções mais econômicas do mercado, podendo ser encontrada com espessuras que variam de 0,40mm a 0,70mm, conforme o fabricante.

Telhas trapezoidais

Bastante utilizadas no mercado brasileiro, as telhas trapezoidais podem ser encontradas em variadas dimensões. Por ser bastante fácil de instalar e permitir a fixação também nas laterais, esse modelo tem se tornado uma ótima forma de decoração interna de ambientes mais modernos.

Telhas pintadas

Com a grande preocupação atual com o quesito estético das construções, as telhas pintadas surgiram para ficar. Geralmente feitas a partir dos modelos trapezoidais, apesar dos benefícios visuais que apresentam para o ambiente, a pintura garante mais resistência às intempéries e às ações dos raios ultravioletas.

Os benefícios de utilizar telhas metálicas

As telhas metálicas têm se tornado uma tendência na construção civil. Esse processo construtivo de cobertura oferece diversas vantagens para quem decide utilizá-lo. Veja a seguir quais são as vantagens desse tipo de telha.

Facilidade de instalação

Devido à leveza do material, as peças permitem uma instalação mais rápida e prática.

Alta durabilidade

Graças às características do material metálico, as peças podem durar até 70 anos.

Redução de custos

Por apresentarem algumas características que permitem a redução do calor interno a partir do uso de materiais isolantes, as telhas metálicas (termoacústicas) podem contribuir para a redução de gastos com a energia.

Estética

Por ser um material com ótimo custo-benefício, pode ser uma ótima alternativa para quem deseja dar um acabamento estético mais moderno para o ambiente.

A pintura em telhas

Quando não existe nenhuma especificação com relação à cor, as telhas têm um aspecto metálico tradicional. Isso se reflete em peças com aparência natural e em tom de cinza — em muitos casos, entretanto, esses elementos devem receber uma cobertura com cor especial.

Atualmente, há dois tipos principais de pintura em telhas: os acabamentos pré e pós-pintados. A seguir, veja como funciona cada etapa e tire as suas dúvidas.

Pré-pintura

Nessa fase, as telhas são criadas a partir de grandes bobinas de aço, com o material já pré-pintado. Para que isso seja possível, são aplicadas várias camadas de tinta com a ajuda de uma tecnologia específica.

Tudo começa com a preparação da superfície, que é completamente limpa para facilitar a aderência. Depois, a chapa é coberta por um material conhecido como revestimento químico, que além de auxiliar na “fixação” da tinta, é um ótimo jeito de aumentar a proteção contra o processo de corrosão da peça.

Após essa etapa, o material recebe um primer, que é um preparador para os próximos passos. Por fim, há o uso da tinta de acabamento — em alguns casos, a finalização é feita com a aplicação de um filme de proteção, o que ajuda a dar ainda mais resistência. Quando esse procedimento é escolhido, há uma gama menor de cores. No entanto, é possível pintar tanto a face de dentro quanto a de fora.

Pós-pintura

A pós-pintura é mais versátil e permite a escolha de cores personalizadas. Nesse caso, a pintura é aplicada quando as telhas já são fabricadas — em uma analogia mais simples, é como pintar uma parede que já está erguida e com acabamento.

O procedimento é feito por um sistema chamado eletrostático a pó. As pequenas partículas têm uma carga elétrica oposta à chapa, e assim como acontece com dois ímãs, o produto colorido “gruda” na telha de forma definitiva.

Em seguida é realizado um processo de cura, que nada mais é do que a transformação do pó colorido em tinta, como se tivesse se espalhado por todo o componente metálico. Essa cura é feita em um forno com a uma temperatura de 120°C a 260°C. Por causa da camada de grande proteção, esse processo oferece uma resistência bem superior que o material em seu estado natural de fabricação.

Os tipos de tinta recomendados

Certamente, a escolha do material altera o resultado que é obtido. No geral, são utilizadas tintas com características específicas para que o efeito final seja conforme o esperado.

Telhas de aço inoxidável, por exemplo, exigem um material diferente das galvanizadas. Normalmente as que apresentam qualidades especiais têm de recorrer a tintas diferenciadas. Assim, é necessário considerar, ainda, o método de aplicação e a cor desejada. Depois de avaliar tudo isso, é possível definir a melhor pedida — as mais comuns são feitas à base de poliéster, epóxi ou com características híbridas.

O uso de materiais naturais

Além da utilização de tintas, também é possível adotar produtos completamente naturais, que servem para criar uma cobertura extra — o que modifica a aparência do revestimento dentro do esperado.

O magnésio, por exemplo, é um elemento que tem sido bastante utilizado para esse tipo de procedimento. Ele pode ser aplicado nas telhas metálicas e revestidas, de modo a aumentar a proteção e melhorar o funcionamento no ambiente de trabalho.

As vantagens da pintura em telhas

Quer se convencer de forma definitiva sobre a pintura em telhas? Conheça os benefícios de recorrer a essa possibilidade e entenda os resultados que podem ser obtidos.

Otimização estética

O objetivo que mais pesa para a decisão de realizar a pintura em telhas é o que está relacionado à estética. A princípio, o maior interesse está em mudar a aparência do produto e garantir efeitos específicos. Então, uma das vantagens é a melhoria do aspecto.

Por meio de uma pintura bem planejada, é possível conseguir um visual único, de destaque e muito agradável. Para um negócio, isso gera diferenciação e até aumento da competitividade por garantir distinção em relação à concorrência.

No entanto, é essencial que o processo seja realizado de maneira industrial. Do contrário, o acabamento pode ficar aquém das expectativas.

Alinhamento com a identidade visual

A mudança na aparência não é executada sem propósito. O objetivo principal é obter um alinhamento com a proposta de identidade visual da marca. Imagine, por exemplo, uma empresa que utiliza uma nuance específica de vermelho em toda a sua comunicação.

Na hora de construir um depósito e ao optar pela cobertura metálica, ter os itens com o tom tradicional gera dissonância do restante da aparência. A pintura em telhas surge, então, como um mecanismo para garantir a harmonização e a obtenção da identidade visual desejada.

O processo deve ser bem avaliado, de modo que as cores escolhidas remetam, de fato, à empresa. Ao final, é possível fortalecer a marca e obter uma comunicação unificada.

Ampliação da proteção contra corrosão

Por causa da composição do aço, é comum que a oxidação seja um problema. A transformação do ferro em um óxido gera a ferrugem e compromete até a estabilidade do conjunto. Por isso, é preciso escolher chapas com mais resistência, como as que são galvanizadas.

No entanto, a pintura surge como um auxílio para ambientes altamente corrosivos. Em espaços em que há um ataque ao material metálico, a tinta cria uma camada extra de proteção. Assim, há um impacto menor no aço e em seus componentes, o que atrasa ou mesmo impede a oxidação.

Aumento da resistência do aço

Ao comprar as telhas de um fabricante reconhecido e de boa qualidade, você terá mais garantias quanto à procedência e ao desempenho dos produtos. Por meio de processos de fabricação que eliminam impurezas e com uma boa conformação, o resultado é um material bem resistente.

Para torná-lo ainda mais longevo, a pintura é uma alternativa. Com propriedades específicas e por criar uma barreira adicional, o processo impede que o aço seja comprometido pelo contato direto com o oxigênio, óxidos variados ou por intempéries. Isso faz com que o produto tenha uma vida útil muito maior, de modo a ampliar o retorno sobre o investimento e a adequação ao orçamento.

A pintura em telhas não é obrigatória, mas é uma tarefa desejável para conseguir bons efeitos. Como vimos, da estética ao aumento de resistência, o processo garante um conjunto de resultados positivos para quem deseja ter ótima qualidade nos acabamentos que serão feitos durante a obra.

Quer ter acesso aos melhores conteúdos sobre o assunto e ficar por dentro de tudo o que acontece no universo da construção civil? Então, assine a nossa newsletter para receber as novidades diretamente na sua caixa de e-mails!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This