fbpx
Aprenda a fazer a armazenagem de materiais de construção corretamente

A armazenagem de materiais de construção é uma das ações mais importantes dentro de uma obra, pois é capaz de prevenir grande parte dos riscos de perda e desperdício. Além disso, é uma medida imprescindível para a manutenção da segurança dos trabalhadores.

Por isso, preparamos este post especialmente sobre esse assunto tão essencial nos canteiros. Começaremos falando um pouco a respeito da importância dessas medidas e de como capacitar os colaboradores e sobre algumas atitudes específicas para alguns materiais. Quer saber mais sobre o assunto? Acompanhe!

A importância de guardar materiais de construção corretamente

O ponto central a respeito da armazenagem de materiais é que eles não podem receber umidade quando estão armazenados, pois isso acelera o processo de deterioração. Você pode estar se perguntando: mas por que isso acontece, sendo que eles acabam recebendo umidade e sol quando forem instalados?

Na verdade, o problema é que o processo de estoque facilita a ocorrência de reações químicas. Quando o aço galvalume recebe umidade enquanto está armazenado, ocorrem reações eletrolíticas entre as chapas. Isso compromete o seu revestimento, além de diminuir a vida útil do material.

Os primeiros sinais de deterioração são as manchas esbranquiçadas, que são uma oxidação branca. Depois disso, acontece uma oxidação escura e, por fim, uma oxidação vermelha, no caso das telhas. Todo esse processo, por sua vez, depende do tempo de exposição às intempéries.

A regra também vale para o caso de outros materiais, como rolinho, bobina e cumeeira, entre outros, inclusive aqueles pré-pintados e pós-pintados. Se qualquer um deles receber umidade enquanto armazenado, essas manchas acabam aparecendo. Por isso, saiba de antemão que toda mancha esbranquiçada que aparecer deve-se à umidade.

Muitas pessoas acham que esse tipo de problema só ocorre quando o material pega chuva. No entanto, às vezes, pode ser que ele não tenha se exposto a esse risco. A própria umidade do ar em climas tropicais ou outros fatores podem causar a oxidação quando há um tempo prolongado de armazenamento em condições inadequadas.

Por exemplo, se alguém coloca uma lona em cima do material e o solo estiver úmido, pode-se criar uma condensação debaixo da lona, levando a uma umidade entre as peças. Esse processo também é perigoso e pode levar a desperdícios significativos.

É possível que, na hora em que o montador tirar a lona e manusear as peças, não perceba as manchas, mas elas vão se intensificar com o tempo, bastando colocar a telha ou a chapa na cobertura. Nessa hora, já vai começar a aparecer a mancha, diminuindo a vida útil do material.

Como fazer o armazenamento de materiais de construção

A prática mais correta é sempre manter os materiais em locais completamente secos, arejados e, de preferência, cobertos. Se não for possível que essa cobertura seja feita em uma construção, pode-se utilizar uma lona, mas, neste último caso, você deverá colocar os materiais em cima de um contrapiso em um local que não tenha nenhuma umidade no solo. O ideal é que a pilha esteja a 15 cm do solo com distância de 1,5 m entre os apoios.

É importante ressaltar que não se deve pôr o material perto de locais que tenham adubos e animais, ou seja, ambientes que contenham alto teor de amônia ou outros agentes químicos, pois alguns gases podem precipitar também a oxidação do material. Resíduos de sujeira, como cimento e cal — que geralmente são presentes em obras —, também podem ocasionar isso.

Ademais, deve-se sempre manusear o material com luvas, por uma questão de segurança. Também é fundamental não armazená-lo de uma maneira que fique inclinado e certificar-se de que os pacotes tenham, no máximo, 1m a 1,5m de altura em locais planos. Não transite sobre o pacote de telhas.

Como orientar os colaboradores

É importante capacitá-los adequadamente, porque essas são noções básicas de cuidado que valem para praticamente todo tipo de material. Assim, é muito útil que todos no canteiro de obra tenham esse conhecimento.

Qualquer material de construção não pode tomar chuva e nem umedecer enquanto está armazenado. Temos que ter a noção de que, apesar de o material ser bruto, exige cuidados. Todo mundo tem que ter ciência disso, senão os maus cuidados podem passar despercebidos.

Para tanto, não deixe de treinar seus colaboradores assim que eles forem admitidos na sua empresa de construção. Faça um programa completo de capacitação, em que são explicados detalhadamente todos os conceitos e práticas importantes para o armazenamento dos materiais.

Muitos empregadores veem essas ações como um gasto, mas, na verdade, são um investimento. Afinal, muito material será economizado com a redução das perdas.

Outra medida bem interessante — e complementar aos treinamentos — é a realização de reuniões de abertura de cada obra. Assim, com alguns minutos, podem ser relembradas as melhores práticas de armazenamento e de cuidados com os materiais de construção.

Armazenamento de cada material

Até agora, focamos os nossos exemplos no aço galvalume, pois todos os cuidados que explicamos para ele se aplicam a todo e qualquer material. No entanto, a seguir, vamos detalhar alguns outros exemplos de materiais muito usados na construção civil.

Tijolos

O principal cuidado especial em relação aos tijolos se refere ao empilhamento, que deverá ser bem dimensionado, para evitar quedas. As melhores práticas indicam o volume máximo de uma pilha: 50 tijolos de comprimento, 10 de altura e 4 de largura. Além disso, deve haver uma distância mínima de 80 cm entre cada uma das pilhas.

Cimento

O cimento é um dos materiais mais sensíveis à umidade, pois os vários óxidos que o compõem atraem as partículas de água. Então, ele pode acabar “empedrando”, um processo permanente e irreversível.

Novamente, o empilhamento é uma das medidas mais importantes. Todavia, neste caso, é importante manter os sacos bem próximos uns dos outros, para proteger da umidade. Eles devem ser colocados sobre tábuas de madeira em uma altura mínima de 150 a 200 milímetros do chão. O espaço entre as pilhas deverá ser de 600 milímetros.

Em relação às dimensões, é preciso pensar na segurança dos trabalhadores. Uma pilha não poderá ultrapassar a altura de 10 sacos, com largura de 3 metros.

Com essas dicas, você conseguirá resolver grande parte dos riscos relacionados à armazenagem de materiais de construção. Grande parte das empresas acaba ignorando essas ações e colhendo perdas significativas ao longo do tempo, o que compromete a eficiência e o custo das obras.

Quer saber mais sobre os materiais de construção para a sua obra? Então, não deixe de entrar em contato conosco!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This