fbpx
Aprenda agora como melhorar a gestão da equipe de obra!

Para que tudo dê certo e prazos sejam cumpridos, administrar um projeto, uma equipe e um canteiro de obras requer muito trabalho. Muitos mestres de obras, encarregados e, até mesmo, engenheiros acabam realizando a tarefa quase que por intuição, sem orientação direcionada para lidar com os aspectos humanos envolvidos no processo.

Para melhorar a administração de sua equipe de obra e otimizar seus resultados, vamos dar algumas dicas, neste post, que vão transformar o rendimento das pessoas que trabalham com você.

São noções de gestão de pessoal, como atribuição de responsabilidades, troca de feedbacks entre a equipe e investimento em tecnologia para melhorar a comunicação de seus colaboradores. Tudo isso aplicado ao contexto da engenharia civil. Se você ficou interessado nessas ações, continue lendo este post e transforme já o seu canteiro de obras!

Planeje sua obra

A primeira ação que vai impactar no resultado da sua obra e na administração do seu pessoal é o planejamento, que deve ser realizado com antecedência. Ele deve ser um guia que reúne todos os processos a serem realizados, prazos a serem cumpridos, pessoas envolvidas, fornecedores e variáveis que podem acontecer dentro do projeto.

Esse guia deve ser divulgado para que cada um tenha noção de suas responsabilidades, das metas a serem atingidas e de que modo o seu trabalho influencia o trabalho alheio. Sem isso, há boas chances de que cada um comece a seguir um plano diferente, o que não contribui para que todos atinjam um objetivo em comum.

Melhore a comunicação

Uma boa gestão de pessoal começa com uma comunicação efetiva. É preciso que todos tenham acesso ao que todas as equipes estão fazendo, quais são seus cronogramas e de que forma cada etapa do trabalho se relaciona com a outra.

É importante, por exemplo, saber se determinado grupo vai atrasar a entrega do seu trabalho e se isso vai influenciar a etapa seguinte e atrasar o cronograma geral da obra.

Por outro lado, se todos têm acesso ao que cada um está desenvolvendo, equipes que finalizarem seu trabalho podem oferecer ajuda às que iniciam, para que o cronograma seja mantido ou não atrase tanto. Essa lógica de coletividade e interação começa com uma boa comunicação e acesso à informação.

Dê mais transparência

Quando você aumenta a transparência e disponibiliza maior número de informações para os segmentos envolvidos na obra, você facilita a tomada de decisões e dá agilidade à supervisão e fiscalização de erros.

Esse tipo de ação pode ser feito de maneira simples, como tornar o canteiro de obras mais visível, sem tapumes ou divisórias, e disponibilizar mural com informações necessárias para as equipes, com metas, prazos, criar um diário de obras etc.

Use novas tecnologias

A questão da informação passa também pela constante capacitação do seu grupo. O mercado da construção civil está sempre em renovação e oferece novidades o tempo inteiro.

Procure se inteirar sobre elas e disponibilizar as mais interessantes para a sua equipe de obra. Entre as tecnologias, o software de gerenciamento de obras pode ser uma opção interessante, já que possibilita:

  • acompanhar o andamento das atividades;
  • analisar a relação entre o que foi orçado e o que foi executado;
  • controlar o fluxo de materiais;
  • ter informações precisas em tempo real;
  • acessar dados facilmente, já que são armazenados na nuvem.

Ofereça treinamento

Informar, comunicar, disponibilizar e formar — além desses níveis de entrega, é preciso ter uma equipe em constante capacitação, que consiga operar as novidades implementadas e que se torne capaz de criar/desenvolver soluções com base no que foi ensinado.

Além disso, um profissional capacitado trabalha em outro nível de qualidade, fazendo com que o resultado final seja ainda melhor, o que se reflete em sua obra ou empresa.

Atribua responsabilidades

Assim como o trabalho em um canteiro de obras se materializa em vários níveis, a responsabilidade sobre eles deve ser dividida. Setorize essas ações e atribua responsabilidades sobre elas, de modo que você aumente a supervisão do trabalho e a exigência no nível de qualidade, não centralizando esse tipo de ação, o que emperraria o fluxo da obra.

Funciona como se você estivesse multiplicando seus olhos e ações sem ter que acumular todo esse trabalho de fiscalização. Além disso, delegar responsabilidades faz com que o funcionário escolhido se sinta premiado pelo nível de confiança depositado nele, o que mostra à equipe que bons funcionários são recompensados pelo seu nível de entrega.

Reconheça e valorize o esforço

A atribuição de responsabilidade é uma ferramenta que funciona para o gestor e que permite o reconhecimento do trabalho de um funcionário perante a equipe, mas esse tipo de atitude pode (e deve) ser ampliado sempre que possível.

Dar o devido valor aos esforços praticados pelos funcionários mostra que você é um chefe atento — não só para cobrar pela excelência, mas também para reconhecer o objetivo alcançado. Elogiar influencia positivamente a equipe, que se sente motivada a produzir mais e melhor.

Estimule a troca de ideias

O dia a dia em um canteiro de obras pode oferecer minúcias que, às vezes, passam despercebidas a um gestor. Assim, estabeleça um horário para que seus colaboradores possam trocar ideias e oferecer sugestões e opiniões. Além de trazer a valorização da equipe de volta à cena, essa ação ajuda a multiplicar seus olhos para situações que podem estar fugindo ao seu controle.

Atenção aos riscos

Quando você começa a desenvolver seu planejamento de obras, é provável que leve em conta apenas o melhor cenário possível, se esquecendo de todos os atrasos, faltas por doenças, má gestão de material e tempo ruim. Isso é caminho certo para perder prazos e passar do orçamento estabelecido originalmente, o que diminui bastante a qualidade da obra.

Para evitar esse tipo de problema, é importante ficar atento a todos os possíveis riscos, incluindo acidentes e erros humanos. Isso te ajuda a evitar a maior parte deles, pois você pode se antecipar e preveni-los. E, quando isso não for possível, ainda deve ter um plano mais elaborado para responder a essa situação de forma rápida e eficaz.

Estabeleça metas claras

Você já parou para se perguntar qual é o objetivo desse projeto? Uma resposta simples seria “construir um imóvel”, mas essa não é a mais correta. Afinal, o local em questão terá outro propósito, como dar suporte a uma empresa, criar espaços de convivência coletivos ou garantir uma vida confortável para certo número de pessoas.

Para alcançar esse objetivo, é necessário estipular metas, que são como objetivos menores dentro do projeto, como concluir a fundação, completar a parte de alvenaria, acabamento etc. Antes de tomar grandes decisões sobre como guiar sua equipe de obras, tente se perguntar de que modo você pode melhor orientá-los para alcançar essas metas em tempo hábil.

Mantenha sua equipe motivada

Em todo projeto de longo prazo, especialmente aqueles que levam alguns anos para serem entregues, é provável que o empenho da sua equipe comece a cair, principalmente se houver muitos contratempos durante sua execução. Porém, ainda há muitas coisas que você pode fazer para garantir que todos se mantenham engajados, mesmo depois de bastante tempo de atuação.

Uma sugestão é que você realize atividades de aproximação, como festas para comemorar determinadas metas mais relevantes ou recompensas por atingi-las antes do prazo. Mesmo ações menores, como uma confraternização semanal, podem elevar o espírito dos colaboradores e garantir que mantenham seu empenho durante toda a duração do projeto.

Controle seus recursos

Sempre há um limite de recursos dentro de qualquer equipe de obra, seja o orçamento máximo estipulado, o número de materiais disponíveis ou até o quadro de funcionários e suas respectivas especializações. Assim, uma vez que a obra seja iniciada, a questão não é mais a quantidade, mas para onde você direciona cada um desses recursos.

Fazer o controle de recursos é, essencialmente, acompanhar a sua movimentação dentro do projeto. Quais materiais foram enviados a quais partes da obra? Alguns deles retornaram? Quantos e para onde? Houve desperdício? Todos os funcionários da obra estão ativos no canteiro, ou alguns só cumprem tarefas mais esporádicas? Tudo isso afeta a eficiência e produtividade de seus recursos.

Lidere pelo exemplo

De nada adianta falar e estimular o crescimento da equipe, mas colocar tudo a perder com um exemplo que passa longe das práticas estimuladas, pois uma boa gestão começa com o exemplo do seu líder. Ele tem que mostrar que seu discurso é coerente com suas ações e que vale a pena segui-las.

Como vimos, um canteiro de obras otimizado e com alta produtividade requer um tanto de psicologia para uma boa gestão da equipe de obra. São práticas simples, mas que envolvem a valorização, o espaço para fala, escuta, capacitação e troca de informações. Desse modo, você cria um organismo vivo, disposto a crescer na mesma direção e com o mesmo objetivo.

É importante, ainda, incluir a si mesmo nesse processo, entendendo o seu papel de gestor, dando o devido espaço para a equipe e liderando pelo exemplo. Com essas atitudes, temos certeza de que seus resultados vão mudar — e para melhor.

Agora que você já sabe tudo sobre gestão da equipe de obra, que tal continuar acompanhando nossos melhores conteúdos? Assine nossa newsletter e receba tudo em primeira mão!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This