Cimento verde: o que é, quais são suas características e quando utilizá-lo?

homem pegando cimento verde com o balde
3 minutos para ler

A área de construção civil tem grande impacto no meio ambiente e na sustentabilidade do espaço urbano. Por isso, há uma tendência a buscar recursos e materiais de obra que sejam mais ecológicos, minimizando impactos negativos. Um bom exemplo disso é o uso do cimento verde.

A demanda por esse tipo de cimento tem crescido consideravelmente nos últimos anos e deve se tornar algo mais normal no futuro. Se você quer tornar seus projetos mais ecológicos, então essa é uma opção a ser considerada. Para ajudar a entender melhor o assunto, vamos explicar o que é o cimento verde, que vantagens ele oferece e para que tipo de obra ele é indicado. Acompanhe!

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.

O que é o cimento verde?

Trata-se de um cimento que é produzido a partir de materiais residuais de outras obras e demolições. São utilizadas técnicas específicas de moagem, desidratação e reestruturação química do material, permitindo que o cimento perdido em outros locais seja reutilizado, reduzindo, dessa forma, o consumo de matéria-prima.

Atualmente, esse material ainda está em fase de testes, com diferentes fórmulas sendo criadas e observadas em uso. Até o momento, sua aplicação apresenta ótimos resultados, mas ainda é necessário ter atenção com relação ao uso e à sua qualidade. A tendência é que, com o tempo, esse cimento se torne mais eficaz e útil.

Quais são os principais benefícios de usar o cimento verde?

Considerando a maior preocupação com a sustentabilidade do espaço urbano, é natural que a engenharia civil esteja sempre em busca de novos materiais com qualidades mais ecológicas. Alguns exemplos da contribuição que esse material oferece estão a seguir.

Menor emissão de gás carbônico

O processo de fabricação de cimento gera vários subprodutos, incluindo um volume considerável de gás carbônico. A produção do cimento, por sua vez, não apresenta a mesma carga, sendo uma ótima alternativa para diminuir a necessidade de fabricação. Reduzir a demanda por esse material é, também, uma forma de diminuir essa emissão nas fábricas.

Reaproveitamento de matéria-prima

O cimento não é um material de fácil reposição na natureza. Sendo assim, reaproveitar seus restos em vez de descartá-los é a melhor maneira de diminuir esse consumo. Como esse cimento é produzido por meio da reciclagem do material usado em outras obras, seu impacto ambiental é bem menor em comparação com o cimento tradicional.

Onde ele é indicado?

Como já mencionamos, o cimento verde não é o produto perfeito ainda. Sua estrutura apresenta algumas diferenças fundamentais em relação ao cimento tradicional, as quais devem ser levadas em conta em seu planejamento. Por essa razão, ele não é a melhor opção para obras em que seja necessária uma estrutura mais rígida. O mais recomendado é utilizá-lo como parte de pavimentações, calçadas e na criação de blocos de cimento.

Agora que você já sabe um pouco mais sobre o cimento verde e suas qualidades, é hora de levá-lo em conta na elaboração de seus projetos. Tornar sua obra mais sustentável também é sua responsabilidade.

Quer continuar recebendo mais informações sobre engenharia? Então, assine nossa newsletter e fique sempre por dentro de nossas novidades.

Você também pode gostar