fbpx
imagem 3D de uma casa moderna

O que um cliente busca quando decide criar um projeto de arquitetura? Se você respondeu que ele procura uma forma de aliar estética e funcionalidade, saiba que você já entendeu como pensa a maioria dos brasileiros.

Há alguns anos, o CAU — Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil — realizou a pesquisa Percepções da Sociedade Sobre Arquitetura e Urbanismo e descobriu que, dentre as principais razões pelas quais os cidadãos contratam profissionais para executar seus projetos, estão a busca por segurança e conforto em seus ambientes, seguido pelo custo-benefício e viabilidade econômica.

Mas como aliar todos esses conceitos sem que um prejudique o outro? É possível? Continue a leitura para descobrir!

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

Por que aliar estética e funcionalidade nos projetos de arquitetura?

Aliar estética e funcionalidade é essencial para criar um projeto arquitetônico bem-sucedido. Le Corbusier, grande arquiteto suíço e pai de teorias seguidas até hoje, já defendia, em seus 5 pontos da arquitetura moderna, a necessidade da existência de ambientes livres e fluidos, adaptados de acordo com as necessidades dos clientes.

A essência de Le Corbusier era otimizar ao máximo os espaços, liberando caminhos e dando novos significados a ambientes (como os terraços-jardim, que passaram a ser usados como espaços gourmet, áreas de lazer e ambientes de descanso).

O mais importante, aqui, é entender a importância de usar os conceitos sempre de forma conjugada. Enquanto o estético é o senso de beleza, o funcional é o senso de utilidade.

Como aliar estética e funcionalidade para criar ambientes perfeitos para a necessidade do cliente?

Vamos, então, à parte prática do assunto? A seguir, você confere 3 dicas para descobrir como aliar estética e funcionalidade na hora de criar e fazer o gerenciamento de projetos arquitetônicos, entregando resultados impecáveis ao cliente.

Ergodesign

Você já ouviu falar em ergodesign? O conceito, popularizado por Leong Yap, professor de design neozelandês, defende a criação de ambientes de harmonia, nos quais o espaço seja perfeitamente adaptado às necessidades do cliente. Em outras palavras, Yan defende a criação de projetos arquitetônicos que aliem estética e funcionalidade priorizando a experiência do usuário.

Para entender melhor como isso funciona na prática, daremos os nomes das principais companhias que adotam o conceito em sua rotina de criação de produtos, e, certamente, você captará a mensagem: Apple, Nokia e indústrias automobilistas são alguns dos principais adeptos do ergodesign.

Entendeu?

Trata-se de um esforço para criar produtos, projetos ou espaços que, além de carregarem consigo um valor funcional — seja o de um dispositivo móvel, de um carro ou de um projeto arquitetônico — ofereçam, também, uma boa experiência de utilização, seja por meio de um design adaptável, de funcionalidades tecnológicas ou de espaços harmônicos.

Equilíbrio é a chave

Outro ponto-chave para trabalhar estética e funcionalidade de forma harmônica é pensando no equilíbrio dos elementos.

A criação de um projeto arquitetônico que priorize iluminação e ventilação natural pode ser uma ótima oportunidade para aliar elementos funcionais e estéticos de maneira equilibrada, criando janelas amplas e modernas, por meio das quais a claridade seja canalizada com sucesso.

Outro bom exemplo de otimização de projetos é o uso de fontes de energia sustentáveis, como a energia solar. Projetos com viés sustentável também são oportunidades de ouro para fazer valer os princípios da estética e funcionalidade, já que, em geral, representam oportunidades de criação de projetos arrojados e focados no melhor aproveitamento dos recursos.

Escolhas inteligentes

Por último, mas não menos importante, está a importância de fazer as escolhas certas. Durante a criação de um projeto arquitetônico, avaliar cuidadosamente as características do local (como incidência de luz, tipo de solo, possibilidades de acesso, entre outros) e cruzá-las com os melhores materiais para aplicar ali pode proporcionar descobertas incríveis, que certamente agregarão valor à obra unindo estética e funcionalidade.

Vamos aos exemplos!

Você sabia que as telhas metálicas estão ganhando espaço na decoração? Isso porque o material, além de ter um inquestionável poder de revestimento, também apresenta outras propriedades, como resistência à oxidação e corrosão, como acontece com o aço inox, ou melhor soldabilidade, como é o caso do aço estabilizado.

Alguns materiais, como os aços termoacústicos, ainda podem ser aliados na criação de espaços com conforto acústico: uma forma de otimizar o uso de materiais e, de quebra, causar um efeito estético diferenciado!

As telhas translúcidas também são alternativas excelentes para unir estética e funcionalidade: se intercaladas com telhas convencionais, trazem um aspecto mais clean ao ambiente e, de quebra, captam a luz natural.

Como escolher os melhores materiais para o seu projeto?

Saber usar as diferentes propriedades dos materiais de construção em favor de projetos que aliem estética e funcionalidade é um grande diferencial. Entretanto conhecer a procedência de cada matéria-prima, bem como a qualificação dos fornecedores dos insumos, é essencial.

Por isso, separamos algumas dicas importantes para ajudar você a escolher um bom fornecedor para construção civil:

  • pesquise sobre a empresa antes de fechar negócio. Assim, você atesta seu tempo de existência no mercado e reduz as chances de cair em roubadas;
  • busque referências com colegas de trabalho ou empresas parceiras. Ouvir dos consumidores o que eles acharam do serviço pode ser o melhor termômetro para pautar uma decisão;
  • procure saber se o fornecedor escolhido oferece suporte técnico. Pode parecer irrelevante, mas contar com a consultoria de quem entende do assunto pode poupar muito tempo da equipe de obra na instalação e no manuseio de alguns materiais;
  • avalie a competência do fornecedor no cumprimento de prazos. Este é outro ponto essencial para garantir a sinergia do contato entre a equipe de construção e o fornecedor de materiais. Sabemos que a gestão de tempo é uma das principais preocupações de quem trabalha com empreitadas, e atrasos na entrega do material podem significar grandes impactos no cronograma do projeto, além de prejuízo financeiro.
  • prefira fornecedores certificados. O mercado de construção civil fornece uma série de certificações para atestar a qualidade do material oferecido (como a ISO 9001 e as ABNT NBRs específicas para cada tipo de telha, por exemplo).

Se você está buscando a melhor forma de aliar estética e funcionalidade em seus projetos, lembre-se de levar nossas dicas em consideração.

Se quiser um fornecedor confiável, certificado e com mais de 30 anos de história, pode contar com a Regional Telhas! Entre em contato com a nossa empresa para conhecer todas as nossas soluções para o segmento de construção civil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *