fbpx
Como funciona o preenchimento das telhas termostáticas?

As telhas termostáticas COMO O PROPRIO NOME DIZ, são famosas por seu isolamento térmico e/ou acústico, o que é possível devido a sua composição: duas telhas metálicas preenchidas — formando uma espécie de “sanduíche” — ou apenas uma peça com preenchimento inferior.

Esse tipo de produto é muito utilizado em CASAS, ndústrias e outros empreendimentos que necessitam de conforto térmico, sendo fundamental para a redução de custos com ar-condicionado ou aquecedor, dependendo do local a ser instalado.

Obviamente, o preenchimento das telhas termostáticas pode ser realizado com diferentes materiais, cada qual com sua respectiva função. Para saber como funciona esse processo e sobre esse tipo de cobertura, não deixe de conferir este conteúdo até o fim.

Quais são os resultados obtidos pela utilização desse tipo de telha?

Antes de abordamos o preenchimento das telhas termostáticas é preciso evidenciar os resultados obtidos pela utilização desse tipo de material. Como já destacamos, uma das principais vantagens é o conforto com o isolamento do barulho externo e a redução do custo de operação por conta da economia de energia.

Outra vantagem que merece destaque se dá para a fase de construção, uma vez que a instalação desse tipo de telha é realizada de maneira mais eficiente que as convencionais (TELHAS DE BARRO POR EXEMPLO). Além disso, elas podem ser fabricadas sob medida, evitando o desperdício de material e agilizando todo o processo.

Quais são os diferentes tipos de preenchimentos?

 

As telhas podem ser fabrigadas com aço galvalume, galvanizado, coloridas, alumínio ou inox e o preenchimento térmico podem ser compostos pelos seguintes materiais: EPS (poliestireno), PUR, PIR, lã de rocha.

Esses materiais são os mesmos utilizados para o isolamento de paredes de frigoríficos, ou seja, são excelentes isolantes térmicos. Existem, ainda, outras vantagens, como:

  • baixo peso estrutural (estrutura do telhado se torna mais barata);
  • • Eficiente poder de isolação térmica;
    • Economia em equipamentos de refrigeração;
    • Redução no controle de emissão sonora;
    • Não absorve água;
    • Auto extinguível – não propaga fogo;
    • Grande resistência a impactos, exposição ao sol e outros
  • fabricada sob medida, evitando o desperdício de materiais;
  • podem ser utilizadas com pouca inclinação;
  • rápida instalação, economizando tempo e dinheiro;
  • evita o uso de forro devido ao seu acabamento;
  • apresenta uma estética agradável, podendo escolher várias cores.

Quais são as principais características dos materiais utilizados?

Destacamos três materiais para o preenchimento das telhas termostáticas. Contudo, o poliuretano (PU) e o poliestireno (EPS) são os mais utilizados.  A espessuras que podem variar de 30 mm a 100 mm — ou até mesmo superior, dependendo da necessidade do cliente.

Poliuretano

O poliuretano é um material que apresenta um baixo coeficiente de condutividade térmica (k), ou seja, demonstra resistência nas trocas de calor entre o ambiente interno e externo, melhorando as condições no ambiente de trabalho, por exemplo.

A espuma de poliuretano é conhecida como um dos melhores isolamentos térmicos encontrados no mercado, aliando conforto e economia de energia. Obviamente, existem outras vantagens em se empregar esse tipo de preenchimento, veja:

  • baixa condutibilidade térmica;
  • resistência mecânica elevada;
  • a utilização da espuma de poliuretano possibilita um retardo na propagação de chamas de classe R1, sendo considerada auto extinguível;
  • elevado desempenho em termos de isolamento acústico, reduzindo entre 14 a 40 decibéis, conforme a frequência das ondas.

Poliestireno

O poliestireno, por sua vez, trabalhará com uma boa redução no nível de ruídos externos e um isolamento térmico de qualidade em coberturas e fechamentos. As principais características desse material são:

  • custo reduzido;
  • baixa condutibilidade térmica;
  • material extremamente leve, mas com resistência mecânica elevada;
  • compatível com os principais materiais empregados na construção civil (cimento, cal, água, gesso etc.);

Além disso, não podemos deixar de destacar que as principais características do EPS se mantêm ao longo da vida útil do material, que será tão longa quanto a construção em que faz parte.

POLYISOCYANURATO

……………………..

LÃ DE ROCHA

…………………

Como funciona a instalação das telhas termoacústicas?

Outro ponto que merece a devida atenção é o funcionamento do processo de instalação das telhas termoacústicas. Inicialmente, deve-se garantir que o arquiteto, ou profissional responsável, tenha especificado corretamente o tipo de telha a ser utilizado.

Essa definição passa pelas necessidades em termos de características térmicas e/ou acústicas. Aeroportos e casas de show, por exemplo, precisam que o telhado apresente propriedades acústicas tipo barreira. Teatros e cinemas, por sua vez, precisam garantir a absorção de ruídos, evitando o efeito de reverberação.

A próxima etapa é a instalação das telhas que, obviamente, depende diretamente do modelo a ser utilizado. Se o material for industrializado, a parte inferior deve ser perfurada de acordo com a geometria definida pela acústica, levando em consideração os efeitos do som e de suas inúmeras frequências.

Contudo, se o material for produzido in loco — ou seja, no sistema zipado — deve-se utilizar uma unidade móvel computadorizada para garantir a perfilhação dos diferentes comprimentos, visando a obtenção de perfis únicos, sem emendas ou sobreposições, minimizando as perdas de materiais.

Por fim, mas não menos importante, temos a inclinação da cobertura, que também dependerá do tipo de telha. No caso de painéis industrializados o ideal é contar com uma inclinação de 5%, já para os zipados ela deve ser de 3%.

Como garantir o sucesso na instalação?

Para garantir o sucesso na instalação desse tipo de material deve-se seguir, a risca, as recomendações do fabricante. Se surgirem dúvidas ou outras dificuldades na instalação, o ideal é entrar em contato com as empresas em busca de um suporte técnico. Essa é a única maneira de garantir que a instalação das telhas não apresente nenhum problema.

Levando isso em consideração, não se deve procurar por empresas que sejam apenas fornecedores de material, mas, sim, que possam se tornar parceiros do seu negócio. Então, deve-se avaliar o atendimento, a qualidade dos profissionais e a capacidade de fornecer suporte, sempre que necessário.

Entre os benefícios, não podemos deixar de destacar a possibilidade de se escolher o material correto para o preenchimento das telhas termostáticas. Dessa forma, pense nisso antes de escolher o seu material.

E aí, gostou do nosso artigo? Conseguiu compreender como funciona o preenchimento das telhas termostáticas? Se quiser acessar outros conteúdos como esse, assine nossa newsletter e receba-os em primeira mão. Não deixe para depois!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This