fbpx
Confira os 5 principais erros ao comprar materiais de construção

Comprar materiais de construção é um dos principais custos de uma obra, seja em uma grande construtora, seja uma reforma domiciliar. Sendo assim, existem inúmeros cuidados que devemos ter, como realizar uma pesquisa de preços completa e se preocupar com os fatores logísticos.

É preciso dizer que algumas pessoas conhecem bem o processo de compra de materiais de construção, por trabalharem na área ou por já terem realizado inúmeras reformas. Contudo, devemos lembrar que todos os processos podem ser melhorados.

Certamente há erros e ineficiências que podem se tornar extremamente prejudiciais para sua obra. Ficou interessado? Então, continue a leitura deste artigo e confira os cinco principais erros ao comprar materiais de construção!

1. Não planejar

Um dos principais erros que cometemos ao comprar materiais de construção está relacionado ao planejamento. É importante destacar que seguir prazos não é uma tarefa fácil, mas é uma das formas mais eficientes de evitar problemas.

Saber as datas certas em que determinados materiais têm que estar no canteiro de obras pode fazer toda a diferença. Assim, você poderá se programar para realizar a compra, tendo tempo para negociar melhores preços e condições com os fornecedores.

Além disso, você não precisará comprar alguns produtos de última hora, pois todos os itens já estarão devidamente previstos. Porém, para isso, é preciso contar com os projetos da obra.

Muitas pessoas acreditam que os projetos se tratam apenas de formalidades, mas eles são essenciais para o correto andamento das atividades, sendo uma excelente ferramenta contra imprevistos.

Todos os detalhes e especificações poderão ser observados com antecedência, evitando imprevistos e garantindo o melhor resultado possível.

2. Não comprar a quantidade correta

Saber calcular a quantidade de materiais é um dos maiores sinônimos de economia no mundo da construção. Comprar a quantidade certa de material é uma das melhores práticas para evitar desperdícios e certificar a realização de boas compras.

Caso você tenha dúvidas no processo, recomenda-se consultar alguns profissionais da área, como arquitetos, engenheiros e, em alguns casos, mestres de obras. Dessa forma será possível certificar as quantidades de cada um dos itens necessários.

É importante lembrar que quanto maior for a quantidade, menor será o preço. O comprador terá, ainda, um bom poder de negociação, por conta dos valores envolvidos e, também, das quantidades.

Obviamente, em alguns casos não será possível comprar a quantidade exata de material, pois podem haver perdas, quebras de alguns itens e mudanças de projeto. Contudo, é preciso garantir que a quantidade comprada seja a mais próxima possível da necessária pelo projeto. Lembre-se disso!

3. Não definir um orçamento

Outro erro gravíssimo na compra de materiais de construção é não definir um orçamento. Elaborá-lo será importante para saber se as compras realizadas estão dentro do previsto ou não.

O ideal é listar todos os gastos que o empreendimento exigirá, desde os materiais de construção até o pagamento dos colaboradores e outros custos, como energia elétrica e água.

Não ter um orçamento pode fazer com que os compradores não tenham uma base de preço dos produtos, dificultando a negociação e podendo, em alguns casos, comprometer todo o cronograma financeiro da obra e da construtora. Pense nisso!

4. Desconhecer a qualidade dos materiais

A velha máxima do “barato pode sair caro” faz todo o sentido. Desconhecer a qualidade dos materiais de construção é um dos principais erros. As reformas e construções podem apresentar menor durabilidade e acabamento que não esteja de acordo com o padrão da construção.

Muitos compradores acreditam que precisam economizar em todas as negociações, mas é preciso pensar bem sobre esse assunto. Em alguns materiais será possível economizar sim, mas existem alguns itens que exigem qualidade máxima, principalmente se a obra for de alto luxo.

Outro ponto que merece atenção em relação à qualidade dos materiais são os produtos fora de linha. É válido afirmar que alguns produtos, como cerâmicas e porcelanatos, saem de linha com frequência.

Nem sempre todas as peças são vendidas. Então, essa é uma excelente oportunidade de conseguir bons descontos. Contudo, é preciso verificar se realmente vale a pena comprar esses itens, pois eles virão em menor quantidade e será difícil encontrar unidades disponíveis, em caso de reposições.

Caso isso aconteça, você estará diante de um grande problema. Se for necessário comprar mais peças de piso, por exemplo, você terá que trocar todo o revestimento ou buscar por peças similares, correndo o risco de ficar com tonalidades diferentes em um mesmo ambiente. Será que esse desconto valerá a pena?

5. Não se atentar ao prazo de entrega

Finalizar uma negociação e não discutir o prazo de entrega também é um dos principais erros ao comprar materiais de construção. Muitas obras já estão trabalhando com inovações, como o “just in time”, onde os produtos devem chegar ao canteiro de obras no exato momento em que se tornarem necessários.

Essa prática é muito bem-vista, uma vez que reduz a necessidade de grandes estoques nas obras, reduzindo o custo. Entretanto, não atentar para o prazo de entrega pode ser crucial para o atraso dos serviços.

Uma das melhores maneiras para evitar esse tipo de problema é buscar ter uma boa relação com os fornecedores. Hoje em dia já é possível encontrar empresas que estão buscando por parcerias no mercado, nas quais ambos os lados se beneficiem.

A ideia de uma relação “ganha-ganha” está se tornando cada vez mais usual. Esse tipo de parceria será fundamental para garantir que os materiais de construção sempre cheguem dentro do prazo acordado e estejam dentro do padrão de qualidade exigido.

Outro ponto importante se dá em relação aos imprevistos. Muitas vezes os fornecedores estão com problemas de estoque ou de logística, mas não comunicam os compradores com medo de perder a compra.

Em uma relação de parceria, essa comunicação certamente será realizada e ambos trabalharão, em conjunto, para minimizar os problemas.

Muitas vezes os fornecedores conseguirão entregar os produtos dentro do prazo, mas eles preferirão informá-lo sobre um possível atraso do que correr o risco de descumprir o acordo. Uma relação assim fará com que comprar materiais de construção se torne um processo mais tranquilo e menos complicado, concorda?

E aí, o que achou dos erros ao comprar materiais de construção que destacamos? Gostou? Então, curta nossa página do Facebook e nos siga no Twitter para ficar por dentro de outros conteúdos como este. Estamos te esperando!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This