Regional Telhas

Conheça 12 tipos de telhas e escolha a melhor para a sua construção

tipos de telhas telhado de um galpão
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Existem algumas definições importantes a serem realizadas para a execução de uma reforma ou construção, e a escolha dos tipos de telha é um excelente exemplo. É preciso optar por um material que seja capaz de garantir o conforto térmico, a luminosidade e a beleza desejada para a sua edificação.

É possível encontrar uma variedade de materiais utilizados na fabricação de telhas, com características e estilo próprios. Sendo assim, é preciso ter muito cuidado ao realizar essa escolha.

Não podemos nos esquecer que cada projeto foi realizado para determinado objetivo, devendo-se escolher o tipo correto de telha e instalá-la de acordo com o programa. Uma escolha errônea ou um telhado mal feito pode gerar grandes problemas, como um ambiente muito quente ou até mesmo vazamentos na cobertura.

Interessou-se pelo assunto? Então continue a leitura deste artigo e escolha a melhor opção para a sua construção. Não deixe para depois, ok?

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.

Quais são os principais tipos de telhas disponíveis no mercado?

Listamos abaixo 12 tipos de telhas, seus benefícios e dificuldades. Confira!

1. Telha metálica

As telhas metálicas são bem comuns no Brasil, principalmente por serem resistentes e duráveis. Uma das principais vantagens é sua capacidade de vencer grandes vãos. Além disso, esse metal é extremamente leve, gerando menor peso próprio nas coberturas.

É preciso deixar claro que existem diversos tipos de revestimento para as telhas de aço, como galvalume, galvanizado, pré-pintado, pós-pintado, alumínio e inox. As telhas pré-pintadas, por exemplo, são vendidas em inúmeras cores e são consideradas de alta durabilidade.

Além disso, como a produção é industrial, as peças são cortadas com precisão milimétrica, trazendo mais praticidade e eliminando o desperdício de material.

2. Telha ecológica

Sustentabilidade é uma das palavras do momento. As telhas ecológicas estão sendo cada vez mais utilizadas e são produzidas a partir de fibras naturais que passaram pelo processo de reciclagem.

Uma das telhas ecológicas mais utilizadas são as de fibra vegetal, produzidas a partir de celulose, extraída de papel reciclado. O material está apto para receber diferentes pigmentações, que serão responsáveis pela cor final do produto. Além de ecologicamente corretas, são fáceis de instalar, porém, sua resistência não é muito eficiente quando o assunto é intempérie.

As telhas criadas por garrafas PET são outro exemplo de telhas ecológicas. Elas não emitem gases poluentes na atmosfera durante seu processo de fabricação e são resistentes a altas temperaturas, não apresentando porosidade como as peças de cerâmica.

3. Telha de concreto

Outro tipo de telha que destacamos é a de concreto, a mais recente no mercado. Sua principal vantagem é a impermeabilidade, além de permitir a utilização de uma grande versatilidade de formas e cores e proporcionarem o devido conforto térmico.

Em contrapartida, o seu peso é um ponto negativo (48 kg/m²), mas que pode ser compensado pela inclinação mínima, que deve variar entre 30% e 35%. A baixa resistência ao vento também pode ser um problema, dependendo do local da obra.

4. Telha termoacústica

As telhas termoacústicas, também conhecidas como telhas-sanduíche, são as mais utilizadas no mercado atualmente. Podemos considerá-las, inclusive, a bola da vez em termos de cobertura.

Formadas por duas telhas convencionais, são preenchidas por um material inerte que, geralmente, é isopor (EPS), poliuretano (PU), poli-isocianurato (PIR), lã de vidro, lã de rocha ou pet. Eles são o “recheio” do sanduíche. É válido destacar que esses materiais têm um baixo coeficiente de condutividade térmica, oferecendo resistência para trocas constantes de calor externo e interno.

Apesar de apresentar um custo elevado em comparação aos modelos de telhas metálicas simples, a termoacústica é capaz de garantir economia de energia, uma vez que o custo e o uso de equipamentos de ar-condicionado serão drasticamente reduzidos. Independentemente da sua utilização em um ambiente de trabalho ou em uma residência, o custo-benefício será considerável.

Não podemos deixar de mencionar que essas telhas também são excelentes para o isolamento acústico e para o controle de emissões sonoras externas, tornando os ambientes propícios para trabalho e estudo, por exemplo. Com isso, é possível garantir um aumento na produtividade dos colaboradores, por unir o silêncio necessário a uma temperatura agradável.

5. Telha cerâmica

As telhas cerâmicas são amplamente utilizadas em todo o país. Pode-se dizer, inclusive, que essa é uma das mais antigas formas de cobertura de edificações. Para a sua correta instalação, é necessário contar com uma estrutura ou engradamento do telhado, que deve ser capaz de suportar o peso. O consumo desse tipo de telha está na casa de 15 a 17 peças por metro quadrado.

Entretanto, as telhas cerâmicas são consideradas pesadas, em torno de 40 kg por metro quadrado. Além disso, elas permitem a passagem dos raios ultravioletas para o ambiente interno e, consequentemente, mais calor.

6. Telha de fibrocimento

O fibrocimento é um material que passou a ser empregado nas coberturas para substituir o amianto (que é prejudicial à saúde). Esse é um dos tipos de telha que se destaca por conta de sua leveza, durabilidade, resistência e preço.

Além disso, as telhas de fibrocimento não precisam de uma estrutura de sustentação reforçada, dependendo do tamanho da obra. Outro ponto que chama a atenção é a pequena inclinação (mínima de 15%), que permite sua instalação em locais apertados.

Porém, esse material apresenta algumas desvantagens, como certa facilidade de absorver calor (aumentando a temperatura interna do ambiente), além de ser mais pesado que o aço.

7. Telha de PVC

O policloreto de vinila, mais conhecido como PVC, é o tipo de material associado, principalmente, a encanamentos. Porém, ele é muito versátil e durável, podendo facilmente ser usado para construir suas telhas. É um recurso de baixo custo, mas que ainda apresenta bons resultados.

A parte ruim é que, como muitos outros materiais do tipo, ele não apresenta um bom nível de isolamento térmico. Isso significa que, sem algum revestimento, o telhado da sua casa vai ficar bem quente em dias de muito sol.

8. Telha esmaltada

Basicamente, trata-se de uma telha de cerâmica, mas com um acabamento diferenciado. No final de sua produção, ela recebe uma camada extra de esmalte com a cor desejada, além de uma proteção extra contra umidade e desgastes. Em outras palavras, ela fica um pouco mais durável que a original.

Claro que, com um material extra, também vem o custo extra para o produtor. Isso significa que as lojas tendem a cobrar mais caro por esse recurso. É uma questão de avaliar suas necessidade e ter certeza se esse tipo de investimento vale a pena para você ou não.

9. Telha gravilhada

Essas telhas são uma variação das telhas metálicas, mas com alguns componentes adicionais. Além de sua base de metal, ela também tem uma camada que combina rocha moída e cerâmica, além de um formato que lembra muito o estilo de construção romano.

Seu principal diferencial em relação a outras telhas metálicas é que, devido à sua composição, ela não irradia calor. Algo muito importante em várias partes do Brasil, em que as temperaturas elevadas podem causar bastante desconforto no dia a dia. Como complemento, elas também absorvem facilmente a umidade e são bem fáceis de instalar.

Por outro lado, o preço é um pouco salgado em comparação a outros modelos. Para investir em um telhado assim, é necessário um bom planejamento.

10. Telha galvanizada

Outro tipo de telha de metal, a galvanizada é feita a partir de uma base de aço com uma mistura de alumínio e zinco, que aumenta consideravelmente sua resistência à corrosão. Por ser de aço, já é naturalmente bem resistente.

Infelizmente, ela também tem uma série de problemas. Primeiro, ela não tem um bom isolamento térmico, o que deixa o ambiente todo muito mais quente e desconfortável. Além disso, o metal emite muito barulho diante de qualquer impacto, então você pode esperar um verdadeiro escândalo sempre que começar a chover.

11. Telha PET

O nome já dá uma ideia de quais são esses tipos de telhas. Sim, elas são feitas com garrafas PET, ou melhor, elas reutilizam garrafas PET em sua composição. Pode não parecer o material mais confiável à primeira vista, mas a verdade é que, com a composição e estrutura certas, essas telhas são bem duráveis e resistentes à umidade e temperatura.

Junto a isso, ela também apresenta bastante versatilidade em suas formas de uso, com a possibilidade de criar modelos translúcidos ou coloridos com bastante facilidade, adicionando charme ao seu design. Some a isso sua sustentabilidade, já que são feitas de material reciclável e com longo período de decomposição.

12. Telha translúcida

O último tipo de telha que destacamos neste artigo são as translúcidas. Elas são instaladas com a função de ampliar e permitir a entrada de luz natural nos ambientes, economizando energia e criando espaços mais naturais e saudáveis.

Por conta dessas características, as telhas translúcidas podem ser instaladas em jardins de inverno, estufas, passarelas, coberturas de shoppings, áreas externas de bares e restaurantes e tantos outros lugares.

Quais critérios devem ser levados em consideração?

A escolha das telhas deve levar em consideração aspectos técnicos, além de estéticos. Nesse sentido, há diversos pontos que devem ser analisados na hora de escolher um dos tipos de telhas. Explicamos os principais a seguir!

Clima da região

O clima local será essencial para determinar as telhas mais adequadas para o seu caso, pois uma das principais funções do telhado é proteger a edificação dos riscos ambientais.

O primeiro critério observado, nesse sentido, é a força do vento. Se elas estiverem expostas a ventos muito fortes, elas precisarão de um reforço na instalação. Desse modo, conseguirão se manter na estrutura, mesmo diante de um estresse mecânico maior.

Os tipos que são instalados utilizando somente a pressão e o encaixe de uma peça sobre a outra estão contraindicados — esse é o caso de algumas telhas de concreto e de cerâmica. Por sua vez, se sua região sofre com tempestades frequentes, o modelo também deverá ter uma resistência mecânica muito grande para suportar o peso da água e de eventuais objetos que podem cair sobre o telhado. Além disso, a capacidade de vedação deverá ser a mais elevada possível.

Diante de todos esses pontos, a telha metálica se destaca, pois é altamente resistente e pode ter suas bordas fixadas diretamente nas ripas do telhado. Isso oferece uma melhor fixação, reduzindo as chances de danos por ação de forças mecânicas.

Estrutura da construção

O telhado pesa sobre as demais estruturas da construção e, por isso, deve ser planejado tendo em vista a capacidade de suportar seu peso. Caso contrário, as paredes podem sofrer danos importantes, como trincas e fissuras. Por esse motivo, o ideal é escolher sempre uma opção de telha mais leve e que não necessite de uma trama muito densa para a fixação e sustentação.

Novamente, as telhas metálicas se destacam, pois são feitas com chapa leve, disponível em diversas espessuras. Dessa forma, você poderá fazer um melhor planejamento, tendo em vista as demandas de proteção contra estresse mecânico e o peso ideal do telhado.

Qual a importância da escolha dos tipos de telhas certo?

A escolha de uma boa telha para seu projeto apresenta diversos benefícios. Vamos falar dos principais a seguir!

Vedação adequada

Esse é um dos pontos mais importantes para os usuários das construções. Se eles vivem em um clima difícil, a ação dos ventos e da chuva fará com que as telhas se desloquem constantemente. A vedação inadequada trará umidade para dentro das construções.

O resultado disso é uma insatisfação muito grande com o seu projeto. Afinal, a pessoa terá de lidar com o incômodo de um ambiente muito úmido, terá de fazer a manutenção constante do telhado, precisará reparar paredes afetadas pelas infiltrações e outros problemas.

Conforto térmico

Os telhados devem apresentar uma boa capacidade de evitar a entrada do calor produzido no meio externo pela ação dos raios de sol. Por isso, é bom garantir um telhado que apresente boa reflexividade dos raios solares. Além disso, ele também deve apresentar algum reforço para isolamento térmico, como o EPS ou as mantas. Atualmente, há muitas telhas metálicas que contam com isolantes em esquema de “sanduíche”, em que é instalado um isolante térmico entre os dois perfis de metal.

Independentemente das especificações de sua construção, é fundamental contar com a ajuda de especialistas para que você conheça alguns tipos de telhas disponíveis. Existem empresas que já estão há um bom tempo no mercado e sempre por dentro das principais inovações. Com isso, podem ter informações essenciais para o sucesso do seu negócio. Pense nisso!

E aí, gostou do nosso artigo? Conheceu os principais tipos de telhas para a sua construção? Ficou com alguma dúvida? Então entre em contato com nossos consultores, eles estão prontos para ajudar você!

EBOOK

Tipos de telha:

conheça os principais e saiba quando usá-los

Faça o download grátis no botão abaixo.