Regional Telhas

Entenda agora por que e como substituir telha de amianto!

Telha de amianto
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Se você tem um telhado feito com telhas de amianto, você tem um problema — e precisamos falar sobre ele. Não se trata de questão de estética, tendência ou decoração, mas de saúde. É preciso entender porque e como trocar o telhado de amianto.

Sim! Exposta ao amianto, a sua família corre risco de saúde, já que essa matéria-prima foi proibida em mais de 60 países por ser comprovadamente cancerígena e causar doenças pulmonares.

Neste artigo, vamos explicar que perigos são esses, como substituir a telha de amianto e quais são as alternativas mais baratas e adequadas para essa mudança. Só não vale deixar algo na sua casa que possa afetar o seu bem-estar, combinado?

Se você tem dúvidas sobre esse perigo e como se livrar dele, continue lendo e saiba como eliminar esse risco da sua vida!

Entenda porque o amianto é perigoso

O amianto é uma fibra mineral resistente a altas temperaturas. Ela tem boa qualidade isolante, durabilidade e baixo custo. Tudo isso fez com que seu uso fosse empregado em larga escala durante o século 20.

O problema é que várias pessoas que tinham a fibra em casa, em forma de telhado ou caixas d’água, começaram a apresentar problemas de saúde — a maioria de origem respiratória, já que o corpo não é capaz de expelir as partículas inaladas do material.

O principal mal causado pela fibra é o mesotelioma, um tumor maligno que ataca o tecido que recobre os pulmões — e é extremamente agressivo.

A asbestose é causada pelas fibras de asbesto — que é outro nome do amianto — nos alvéolos pulmonares. Ela provoca uma reação inflamatória, seguida de fibrose. A doença também é conhecida por “pulmão de pedra”, por causa do enrijecimento que provoca no órgão.

Problemas como câncer de laringe, do trato digestivo e do ovário também estão relacionados à exposição ao amianto. Em geral, as doenças relacionadas ao amianto são consideradas incuráveis. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), não existem níveis seguros para o uso da substância.

Veja as leis que obrigam a troca do amianto

Se os problemas de saúde descritos aqui não foram suficientes para fazer você querer trocar já o seu telhado de amianto por outro mais seguro, saiba que o uso dessa fibra também está fora da lei.

Em novembro de 2017, por 7 votos a 2, os ministros do Supremo Tribunal Federal decidiram que a produção, a comercialização e o uso do amianto para a fabricação de telhas e caixas d’água estão proibidos no Brasil. Antes disso, Espírito Santo, Mato Grosso, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e São Paulo já proibiam a venda do produto com base nos riscos que representam à saúde.

O STF determinou, ainda, que o Congresso não poderá mais aprovar nenhuma lei para autorizar o uso desse material, nem que os estados editem leis que permitam a utilização do amianto.

Saiba quando é preciso trocar o telhado de amianto

Em uma construção, a maioria dos produtos apresenta uma vida útil estabelecida, e isso não é diferente com o telhado. É essencial saber, portanto, quando trocar o telhado.

Se você já estiver gastando muito com reformas e manutenção das telhas, mas os problemas permanecem, esse momento já indica a necessidade da troca. A reforma de um telhado é mais barata que sua troca, então, diversas pessoas preferem realizar esse processo, mas é preciso prestar atenção nos sinais. O dinheiro destinado a uma reforma pode ser o suficiente para uma solução mais satisfatória.

Os consertos feitos no telhado podem atrapalhar o seu bem-estar ou a produção (no caso de empresas), pois exigem a presença de profissionais e maquinários. Como tempo é dinheiro, não é interessante ter que enfrentar essa situação por dias ou mesmo semanas.

Para evitar maiores contratempos, é indicado trocar o telhado de amianto por um que necessite de menos mão de obra e proporcione mais segurança para o local.

Perceba os sinais dessa necessidade

Para saber da necessidade da troca de telhas, é preciso analisar o aspecto delas. Caso as telhas estejam com aspecto apodrecido, é hora de contratar um profissional e escolher os materiais para fazer a troca. Se o processo de reforma for algo constante, é hora de mudar o tipo de telha.

Veja como substituir a telha de amianto

A principal alegação de quem tem telhado de amianto é o baixo custo que esse material oferece no mercado. Diante de tanto perigo e do crivo da lei proibindo o uso da fibra, vamos mostrar outros tipos de telhas, com tecnologia segura e preços competitivos para você trocar já!

Telhas de fibrocimento

São bastante populares e chegaram ao mercado para substituir as antigas telhas de amianto. Sua composição deve ter fibras sintéticas como o PVA ou o polipropileno, além de celulose. Se você optar por esse modelo, certifique-se de que não há amianto na composição.

Essas telhas são leves e mais baratas quando comparadas aos outros modelos existentes, mas absorvem muito calor e deixam o ambiente quente. Se você deseja ter um local mais fresco e confortável, é válido buscar outra alternativa.

Telhas de cerâmica

São aquelas feitas de barro e bastante comuns no Brasil. Estão disponíveis em várias tonalidades e modelos (francesa, portuguesa, romana, colonial e plan) e dão um ar rústico às construções.

Essas telhas são consideradas baratas, mas acabam encarecendo a construção porque necessitam de uma estrutura resistente em função do peso, além de uma grande quantidade para cobrir pequenas áreas.

Telhas metálicas

Podem ser feitas de aço, alumínio, zinco ou uma mistura de diferentes metais. São bastante resistentes, duráveis, leves e muito usadas para cobrir grandes áreas por causa da flexibilidade de tamanho. Têm preço competitivo e tratamentos específicos contra a oxidação (galvanização).

Telhas termoacústicas

É um tipo de telha feita de metal e pode ser “recheada” com diversos materiais isolantes, tais como lã de rocha, poliuretano e poliestireno. É uma telha com ótimo isolamento térmico e acústico.

O produto é inodoro, reciclável e fisicamente estável, e é o que há de mais moderno no mercado de telhas. Trata-se da opção mais recomendada em termos de durabilidade, conforto e tecnologia do setor.

trocar telhado

Diminua os gastos na hora de reformar o telhado

Após saber quais pontos precisam ser levados em consideração no momento de trocar o telhado de amianto, é fundamental pensar em formas de reduzir as despesas, mas sem prejudicar a qualidade do serviço. Veja como isso pode ser feito!

Conte com um bom profissional

Ao contratar um especialista no assunto, você saberá o que deve ser feito em cada fase da obra, desde o planejamento até a retirada de lixo. Além disso, a qualidade do serviço estará garantida.

Pesquise qual telhado usar

É fundamental ter muito cuidado no momento de comprar os materiais de construção, pesquisando e realizando orçamentos variados. É válido escolher uma empresa que tenha materiais de boa qualidade e que ofereça um excelente custo-benefício. Além disso, é importante saber quais são os benefícios e os malefícios dos materiais que você deseja inserir na sua casa.

Planeje a troca

Antes de realizar a troca das telhas de amianto, planeje-se bem para evitar contratempos durante a obra. Compre todos os materiais indicados pelo profissional contratado. Não é nada eficiente parar a obra no meio por causa da falta de materiais, pois isso gera mais gastos.

Tenha cuidados extras na hora de manusear as telhas

O amianto é um elemento perigosíssimo, que deve ser substituído imediatamente — uma vez que causa problemas de saúde para quem convive com o material. Uma vez inalada, a fibra do amianto não sai mais do corpo. As doenças causadas por esse elemento podem levar anos para se manifestar.

O amianto é tão perigoso que, mesmo depois de retirado do seu telhado, deve seguir regras rígidas para o descarte — já que ele não é reciclável e tem alto poder de contaminação. O ideal é destinar o material a um aterro sanitário para lixo perigoso.

Durante a retirada da cobertura, deve-se usar máscaras e tomar todo o cuidado para não aspirar o pó que se solta do manuseio das telhas, evitando que elas se quebrem.

Vimos, aqui, como substituir a telha de amianto e que não há necessidade de se submeter a essa substância. O mercado oferece boas e modernas opções de revestimento para todos os bolsos e estilos de cobertura de telhado. Lembre-se: o importante é garantir a qualidade na sua construção e a saúde de todos os envolvidos no processo.

Agora que você sabe que é preciso trocar o telhado de amianto para evitar alguns perigos para a saúde, que tal deixar um comentário no post para sabermos o que achou do assunto e suas possíveis dúvidas?

EBOOK

Tipos de telha:

conheça os principais e saiba quando usá-los

Faça o download grátis no botão abaixo.