fbpx
Como escolher o melhor tipo de telha para cada cobertura? Descubra

Antes de iniciarmos uma obra, devemos pensar em cada detalhe, evitando deixar definições importantes para a última hora. Escolher o melhor tipo de telha para cobertura é um ponto fundamental.

Normalmente, consideramos só a praticidade para a execução da cobertura, mas já existem avanços tecnológicos no mercado, o que possibilita a utilização de telhas leves e resistentes que servem a vãos cada vez maiores.

Levar as telhas em consideração ainda na fase do projeto será de grande valia para o empreendimento. É importante definir qual tipo será utilizado, como será a sua montagem e o seu objetivo principal, o que resultará em redução de custos — um benefício indispensável nos dias de hoje.

Se você quer saber como escolher o tipo de telha ideal para cada cobertura, continue a leitura deste artigo e veja quais são as melhores opções!

Quais os tipos de telha você conhece?

As telhas metálicas (telhas de aço galvanizado, zincado, inoxidável e telhas com aço-carbono revestido com uma liga de alumínio, chamadas de galvalume) são utilizadas no Brasil desde a década de 1950. Essa categoria de material é mais encontrada em galpões, praças de esporte e grandes edifícios.

As principais vantagens do seu uso são:

  • durabilidade;
  • alta qualidade;
  • produção industrializada;
  • precisão e dimensões milimétricas;
  • menor peso;
  • rapidez na montagem;
  • redução de custos.

Quando comparamos as telhas metálicas com as de barro, a diferença é grande. Geralmente, estas exigem uma inclinação mínima de 40%, o que significaria a necessidade de 4 metros a mais em uma cobertura de 10 metros, por exemplo. Aquelas, por sua vez, aceitam inclinações entre 2% e 15%.

Veja agora os principais tipos de telhas e quais são as suas características.

Telha metálica

Como destacado, há alguns tipos de telhas metálicas disponíveis no mercado. As opções mais vantajosas dependem do tamanho do vão e de sua respectiva inclinação.

Suponha que você tenha um vão de 20 metros de cada lado (ou seja, 40 metros de vão). Nesse caso, a telha mais indicada é a Telha Metálica Trapezoidal RT 100/952, que pede uma inclinação de 5%. Contudo, se você precisa reduzir ainda mais a inclinação e, até mesmo, o número de apoios, a telha Trapezoidal RT 260/260 é capaz de cobrir um vão livre de até 13 metros sem nenhum apoio.

Telha termoacústica

telha termoacústica, também conhecida como telha sanduíche, tem a capacidade de isolar a temperatura e o som em um ambiente. A praticidade na instalação foi uma das principais responsáveis pela popularização do uso desse tipo de telha.

O isolamento térmico e acústico é garantido pelo emprego do poliuretano rígido ou isopor. As telhas são compostas de duas chapas metálicas, de aço galvanizado ou galvalume, e entre elas posiciona-se o material termoacústico. Assim, a formação final se dá por telha metálica + isolante + telha metálica — daí o nome de “sanduíche”.

O material utilizado como isolante deve ter espessura de acordo com a necessidade e o grau de isolamento desejados no projeto, entretanto a espessura mais usual é de 30 mm.

Pode-se dizer que o controle térmico garantido pela telha termoacústica faz com que esse material seja extremamente econômico, reduzindo a necessidade do ar-condicionado. Isso promove uma redução de custos e de consumo energético.

As principais vantagens do uso de telha termoacústica são:

  • redução do ruído externo;
  • isolamento térmico;
  • diminuição de custos com eletricidade;
  • ação retardante de chamas.

Telha translúcida

telha translúcida é amplamente utilizada para permitir a entrada de luz natural nos ambientes. Atualmente, com os aumentos nas tarifas de energia, esse tipo de telha está sendo amplamente empregado, economizando o consumo e criando um ambiente mais saudável.

O Código de Obras exige que galpões e outros estabelecimentos de área comercial tenham, pelo menos, 10% de iluminação natural. Para atender a essa norma, construtores costumam investir em portas e janelas, mas a telha translúcida é capaz de aproveitar até 90% da iluminação natural, solucionando esse problema especialmente em espaços maiores.

A fabricação desse tipo de telha utiliza resinas plásticas, reforçadas com fibra de vidro que, ainda, podem ser moldadas em diferentes formatos, de acordo com a necessidade do cliente. A telha translúcida também recebe uma camada de proteção contra raios ultravioleta e conta com resistência térmica e mecânica, garantindo o conforto no interior do ambiente.

Esse modelo de telha é ideal para áreas como jardins, estufas, coberturas de shoppings, áreas externas de bares e restaurantes, playgrounds, passarelas e tantos outros lugares.

Além da economia de recursos, uma das vantagens dessa telha está relacionada ao bem-estar dos usuários. A luz natural tem uma capacidade incrível de afetar positivamente o humor e a disposição das pessoas, aumentando a produtividade e o ânimo. Além disso, ela é uma grande parceira do meio ambiente. Pense nisso na hora de escolher a telha ideal para sua edificação.

Quais são os principais modelos de telhado?

Planejar o telhado de uma casa é um passo importante que envolve fatores como segurança, conforto e estética. Isso, porque, além de proteger a edificação contra intempéries e vazamentos, a cobertura pode oferecer isolamento térmico, acústico, diferentes texturas e colorações e muitos outros benefícios. O tipo de telhado escolhido vai definir também o modelo de telha para cobertura que deverá ser utilizado em casa caso.

Veja quais são os principais telhados pelos quais você pode optar.

Telhado uma água

Essa cobertura apresenta apenas uma face de escoamento. Ele é o modelo mais simples, muito utilizado em pequenas residências e em edículas, por exemplo. Além de proporcionar uma construção mais rápida, o custo do telhado de uma água é mais acessível, pois exige menos estruturas para a sustentação do todo.

O madeiramento geralmente é formado por caibros e ripas, o que varia de acordo com o tipo de telha para cobertura escolhida.

Telhado duas águas

O telhado de duas águas tem duas faces de escoamento, o que não é ideal para locais com ocorrências de vento forte. Bastante utilizados e de fácil construção, os modelos mais comuns são os telhados americanos e os telhados cangalha. Confira a diferença entre eles:

  • telhado cangalha: nesse tipo de cobertura, a cumeeira faz o encontro entre as duas faces do telhado;
  • telhado americano: o telhado americano apresenta uma das partes mais alta, que pode ser executada ao elevar a alvenaria ou o madeiramento da estrutura.

Telhado três águas

Esse modelo de cobertura tem um formato triangular e é uma ótima opção para ter mais escoamento de água da chuva. A cumeeira central do telhado e dois espigões dão o formato característico ao telhado de três águas.

Telhado quatro águas

O telhado de quatro águas é um dos mais conhecidos, pois ele é muito versátil e possibilita um rápido escoamento da água. Esse modelo se adéqua muito bem aos mais diversos formatos de casa, podendo ser utilizado de duas maneiras:

  • cobertura aparente: na cobertura aparente, as quatro quedas do telhado ficam à mostra no projeto;
  • cobertura escondida: nesse tipo de telhado, a estrutura é feita com uma menor inclinação e uma parede mais alta, chamada de platibanda, que esconde a cobertura.

Telhado sobreposto

Esse telhado está em alta nas construções. Ele permite que a cobertura tenha diferentes alturas, criando níveis que podem ter vários tipos de inclinação. Apesar de deixar a construção com um aspecto mais moderno, esse tipo de cobertura exige mais madeiramento, o que implica um preço elevado de construção.

Telhado borboleta ou telhado invertido

Um modelo bem diferente dos mais tradicionais já citados, o telhado borboleta apresenta um estilo de inclinação ao contrário, em que as quedas são direcionadas para a parte do centro da cobertura. Isso exige uma mão de obra bem qualificada para evitar assim possíveis acúmulos de água e infiltrações. Essa cobertura é indicada para as regiões de pouca chuva.

Afinal, como escolher o melhor tipo de telha para cada cobertura?

Escolher a telha certa para uma determinada edificação é um processo que deve ser analisado cuidadosamente. Como demonstrado ao longo do artigo, essa decisão pode ser fundamental para a economia de recursos, agilidade na instalação, aumento da produtividade e tantos outros fatores.

É importante destacar que existem empresas especializadas no mercado, facilitando não só a escolha da telha para a sua cobertura, mas também auxiliando na sua instalação e manutenção. A ajuda de especialistas é fundamental, pois você conta com um controle de qualidade muito maior, garantindo o cumprimento das normas regulamentadoras (ABNT NBR 145.013 para telhas onduladas; ABNT NBR 145.014 para telhas trapezoidais) e mais durabilidade e segurança ao seu projeto.

Algumas empresas contam com laboratórios para a inspeção dimensional do produto e da matéria-prima, conferindo o antes e o depois da produção. A qualidade dos materiais é de extrema importância para assegurar a durabilidade da telha para cobertura. O trabalho de profissionais capacitados, certamente, será de extrema valia para a sua construção.

E aí, o que achou do nosso artigo? Aprendeu como escolher o melhor tipo de telha? Ainda tem dúvidas ou questionamentos e precisa de ajuda? Entre em contato conosco, converse com um de nossos consultores e conheça as melhores soluções em cobertura!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This