fbpx

Estrutura para telhado: aço ou madeira, qual escolher?

Estrutura para telhado: aço ou madeira, qual escolher?

Durante a fase de escolha dos materiais e definição da estrutura para telhado de uma obra, poucas pessoas consideram utilizar a estrutura metálica. Apesar de parecer um pouco diferente, esse tipo de telhado pode ser uma alternativa interessante.

É importante lembrar que o principal objetivo do telhado é proteger uma edificação da ação de intempéries e, ainda, atuar como um regulador térmico dos ambientes. Sendo assim, sua estrutura deve ser capaz de suportar o peso próprio de seus componentes, do revestimento, de materiais de isolamento, de cargas de ventos e dos demais elementos que estejam fixados.

O projeto estrutural pode ser extremamente simples, dependendo de cada caso. Contudo, definir a matéria-prima de execução é fundamental para o empreendimento. Essa escolha pode gerar economia de recursos e, principalmente, de tempo.

Você sabe qual tipo de estrutura para telhado escolher: aço ou madeira? Continue a leitura deste artigo e veja as principais informações sobre cada uma dessas alternativas.

Quais são as principais características do aço?

As estruturas de aço estão começando a ser utilizada no Brasil, e  entre as vantagens destaca-se a rapidez de instalação e a menor geração de resíduos. Esse tipo de estrutura normalmente é produzida em fábricas, necessitando apenas de montagem no canteiro de obras.

Dessa forma, é possível evitar o desperdício de material e, ainda, evidenciar a agilidade do processo. Comparado com a estrutura de madeira, a velocidade de execução do aço chega a ser três vezes maior.

Outro ponto que merece certa atenção em relação às estruturas de aço é o fato de elas contribuírem para o meio ambiente. O seu uso, em detrimento das estruturas de madeira, evita o desmatamento de árvores e, caso aconteça a sobra de materiais, podem ser utilizados para outros fins.

O preço para a fabricação de estruturas de aço está diretamente relacionado com o seu peso. Então, quanto mais leve é a estrutura para as telhas, mais econômica ela é. Por fim, mas não menos importante, esse tipo de estrutura é produzida com precisão milimétrica, ou seja, a tolerância aos erros é baixíssima.

Quais são as vantagens e desvantagens da estrutura de aço?

As estruturas de aço apresentam alguns pontos que merecem o destaque e que, certamente, fazem a diferença na hora de escolher a melhor estrutura para o telhado. É importante evidenciar que esse tipo de estrutura precisa da devida proteção contra ferrugem, garantindo uma vida útil maior. Veja a seguir mais vantagens e desvantagens.

Vantagens da estrutura para telhado de aço

  • peso próprio: a estrutura metálica é mais leve que a de madeira e que a de concreto. Assim, podemos contar com peças mais esbeltas e que sobrecarreguem menos a fundação;
  • prazo de execução: quando os primeiros serviços da obra começarem, a fabricação da estrutura metálica também pode iniciar. Assim, quando chegar o momento certo é preciso apenas instalá-las (por meio de aparafusamento, soldagem ou arrebitamento);
  • organização: o canteiro de obras fica mais organizado, pois as peças são produzidas em fábricas e apenas montadas na obra. Além disso, não há desperdício de materiais;
  • amiga do meio ambiente: além de reduzir o desmatamento, esse tipo de estrutura pode ser desmontada e reaproveitada. É importante lembrar que o aço é 100% reciclável e o desperdício em sua utilização é praticamente zero;
  • garantia de qualidade: como a sua produção é industrial e as fábricas obedecem a controles de qualidade, o produto final dificilmente apresenta grandes problemas;
  • alta resistência contra intempéries.

Desvantagens da estrutura para telhado de aço

  • mão de obra especializada: a escolha do aço para estrutura do seu telhado necessita de mão de obra qualificada, o que pode ser difícil de encontrar no Brasil. Obviamente, essa mão de obra é mais cara quando comparamos com a instalação da estrutura de madeira.
  • desembolso em curto prazo: como a fabricação e a montagem são atividades rápidas, o desembolso com a sua estrutura deve ser feito em um tempo menor, quando se compara com as estruturas de madeira.
  • tratamento: o aço necessita de um tratamento especial com tinta para garantir sua proteção contra corrosão, garantindo a sua durabilidade.

E as características da estrutura de madeira?

A madeira é um dos materiais de construção mais antigos e mais utilizados em todo o mundo. Em quase todas as obras é possível encontrar a aplicação dessa matéria-prima. O seu peso próprio é uma das vantagens, que chega a ser um terço mais leve que as estruturas de aço.

Os custos de mão de obra também não são altos, pois a sua construção é simples, não necessitando de conhecimentos especiais. Já o seu preço pode variar demasiadamente, principalmente por conta da qualidade das peças a serem utilizadas. Sendo assim, seu telhado pode sair caríssimo ou pode ter um preço em conta.

A madeira ainda é amplamente utilizada em estrutura para telhado. Obviamente, é preciso dar o devido tratamento, garantindo a sua durabilidade. Contudo, as recentes preocupações com o meio ambiente e a constante necessidade de diminuir o tempo de construção das edificações está fazendo com que a madeira fique em segundo plano.

Quais são as vantagens e desvantagens da estrutura de madeira?

Assim como as estruturas de aço, as estruturas de madeira apresentam alguns pontos interessantes. Não podemos deixar de mencionar que a madeira está sujeita à ação de cupins, à variação de temperatura e outras interferências. Veja, a seguir, mais vantagens e desvantagens.

Vantagens da estrutura para telhado de madeira

  • disponibilidade: a madeira é um material fácil de ser encontrado e fácil de ser manuseado;
  • as ligações e emendas são simples de serem executadas;
  • a madeira é natural, reaproveitável e renovável;
  • o custo de aquisição e instalação é relativamente baixo;
  • não exige a contratação de mão de obra de alta qualificação;
  • não necessita de equipamentos e ferramentas específicas;

Desvantagens da estrutura para telhado de madeira

  • a madeira é um material orgânico e heterogêneo, ou seja, pode apresentar muita variação entre as peças;
  • a madeira absorve e perde umidade com facilidade;
  • a dilatação e a contração também ocorrem com frequência, permitindo alterações em suas dimensões;
  • é preciso tratá-la contra o ataque de insetos e fungos;
  • é preciso prover um tratamento antichamas;
  • uma viga de madeira exige o corte de uma grande árvore;
  • a sua utilização propicia ações de desmatamento.

Obviamente, a escolha da melhor estrutura para telhado depende de inúmeros fatores. Analisar as vantagens e desvantagens do aço e da madeira é de grande valia para essa definição. É preciso colocar no papel, identificar os pontos mais importantes para a sua obra e, assim, realizar a melhor escolha possível.

E aí, gostou do nosso artigo? O que achou das opções de estrutura para telhado? Costuma se interessar pelo tema? Então curta nossa página no Facebook, siga-nos no Twitter e acompahe todas as nossas postagens!

Descubra quais são os diferenciais da telha multidobra!

Descubra quais são os diferenciais da telha multidobra!

Se você está envolvido em um projeto de construção, seja ele inovador ou mais tradicional, precisa conhecer as possibilidades da telha multidobra. Trata-se de uma telha bastante flexível do ponto de vista arquitetônico ou da engenharia, o que abre grandes possibilidades para projetistas em suas obras. 

São indicadas para locais, como shoppings, centros de distribuição, armazenagem e hipermercados. Mas podem assumir um perfil mais doméstico, se colocadas em um canto curvo para um fechamento lateral, para cobrir um telhado arqueado cujo raio não é suportado por telhas planas, para o encontro arredondado entre uma cobertura e uma fachada, e até para obter um efeito especial em um projeto arquitetônico de uma varanda ou toldo, por exemplo. 

Dinâmica, bonita — já que pode ser colorida — e muito resistente, a telha multidobra pode ser a solução do seu próximo projeto. Se você ficou interessado, continue lendo e conheça mais sobre essa inovação do mercado. 

O que são as telhas multidobras? 

Trata-se de um produto curvo, feito em aço inox e indicado para acabamento entre a cobertura e o fechamento de uma área. Foi pensada para projetos que não utilizam calhas e é muito resistente, e, ao mesmo tempo, bastante flexível. 

A curvatura das telhas vem das dobras transversais na chapa de aço do perfil. As nervuras da peça vão promovendo o arqueamento dela. Esse processo é repetido em intervalos regulares ou não e que permite a produção de telhas com raio variável, e trechos retos se necessário, de acordo com as necessidades do cliente. Possuem certificado pela ABNT-NBR 14514, o que garante segurança e confiabilidade do produto.
 
É muito resistente, sendo indicada para ambientes agressivos, de baixas temperaturas, já que é altamente resistente à umidade e tem mecânica superior a do aço tradicional. Podem receber coloração, o que agrega ainda mais à estética de um projeto e contribui para modernizá-lo. É o seu telhado do jeito e da cor que você quer. 

 Quais são as aplicações da telha multidobra?

A característica da curvatura da telha multidobra remete imediatamente ao seu uso para cobrir galpões ou espaços do tipo, na clássica cobertura em arco. Mas seu perfil resistente, colorido e curvo garante mil e uma possibilidades, como a cobertura de shoppings, centros de distribuição, armazenagens, hipermercados, ginásios, garagens e até toldos para varandas ou estabelecimentos comerciais e de pequeno porte.

As possibilidades são infinitas por causa de suas características e podem migrar para uso somente estético, já que o aço galvanizado da telha — aquele com proteção contra ferrugem e todo tipo de corrosão —, recebe ainda coloração. Ou seja, além de contribuir para inovar seu projeto de cobertura, pode muito bem se converter na parede de um labirinto de uma exposição, servir para delimitar um espaço em uma feira ou estande, virar fechamento lateral de um edifício industrial ou comercial, ou virar a cúpula de um centro de artes ou igreja. 

Podem ainda ser combinadas com telhas planas e aumentar ainda mais as possibilidades de cobertura e estruturação. Ela se propõe ao que a imaginação arquitetônica mandar.

Quais os diferenciais da telha multidobra para a construção? 

O principal diferencial desse tipo de produto é sua característica curva, que possibilita um tipo de cobertura mais eficiente para grandes espaços e pode ser personalizada conforme o padrão solicitado pelo cliente. Além disso, sua confecção em aço inoxidável, que é cada vez mais usual na arquitetura, garante resistência de uma vida útil de até 30 anos, leveza e baixo custo de manutenção. 

A resistência desse tipo de telha faz com que ela possa ser instalada em lugares próximos ao mar sem que sofra com a corrosão que esse tipo de ambiente oferece. Condições como poluição, umidade e proximidade do mar é que vão determinar o tipo de aço inox mais resistente à corrosão, já que estas telhas podem ser produzidas em vários perfis, inclusive de espessura. 

A telha multidobra é inovadora também quando o assunto é autopreservação. Ela é resistente a pichações, necessitando apenas de uma lavagem normal para retirar a tinta depositada nela, resultando em seu telhado ou estrutura novos para sempre. A confecção em aço inox permitem ainda a criação de estruturas de espessura mais fina, o que resulta em redução de peso da construção sem perda de resistência. 

Com uma superfície lisa e reflexiva, o inox é capaz de refletir o calor. Isso significa proporcionar um conforto térmico maior que outros tipos de material. Além disso, esse tipo de material é sustentável e pode (e deve) ser reciclado.

A limpeza desse tipo de material também é bastante simples feita com detergentes neutros e removedores (com amônia na composição). Basta dissolvê-los em água morna e aplicar com um pano macio. Depois, é só enxaguar e secar o material. 

Em relação ao custo, por ser de composição mais nobre que o aço convencional, o inox costuma ter o dobro do custo do aço comum. Isso porque ele contém molibdênio, que é o componente responsável por dar resistência à corrosão. Todos esses fatores contribuem para um maior custo-benefício. 

Em resumo, as principais vantagens de se adquirir um produto feito de aço inox são: 

  • resistência à corrosão; 
  • facilidade de limpeza; 
  • resistência a altas temperaturas; 
  • apelo visual (ar de modernidade e limpeza); 
  • baixo custo de manutenção; 
  • material reciclável.

Como vimos, a telha multidobra é um produto inovador e dinâmico, que chega ao mercado para oferecer várias possibilidades na área da construção. Seja pela sua composição mais leve, durável e de estética colorida, ou por seu formato curvo, que permite várias possibilidades na hora de cobrir, cercar ou finalização de um espaço, como uma marquise ou toldo. 

Quanto à curvatura, ela pode ser personalizada de acordo com o projeto do cliente, dinamizando ainda mais o seu uso, que pode ter características domésticas ou de grandes empreendimentos, o que revela uma grande praticidade e resistência.

Agora, que você já conhece um pouco mais sobre a telha multidobra, que tal entrar em contato com a Regional Telhas, que tem excelência na fabricação, multiplicidade de produtos testados nos laboratórios da empresa e atestados pela ABNT?

Como escolher o melhor tipo de telha para cada cobertura? Descubra!

Como escolher o melhor tipo de telha para cada cobertura? Descubra!

Antes de iniciar uma obra, é preciso pensar em cada detalhe, evitando deixar definições importantes para a última hora. Saber como escolher uma telha para a construção é um ponto fundamental.

Normalmente, considera-se apenas a praticidade para execução da cobertura, mas já existem avanços tecnológicos nesse mercado. Tais questões possibilitam a utilização de telhas leves e resistentes, que servem a vãos cada vez maiores.

Levar as telhas em consideração ainda na fase do projeto será de grande valia para o empreendimento. Definir qual tipo será utilizado, como será a sua montagem e o seu objetivo principal resulta em redução de custos — um benefício indispensável hoje em dia.

Mas você sabe como escolher entre os tipos de telhas para cobertura? Continue a leitura deste artigo e descubra!

Quais tipos de telhas você conhece?

As telhas metálicas (de aço galvanizado, zincado, inoxidável e com aço-carbono revestido com uma liga de alumínio, chamadas de galvalume) são utilizadas no Brasil desde a década de 1950. Esse tipo de material é mais encontrado em galpões, ginásios de esporte e grandes edifícios.

As principais vantagens do seu uso são:

  • durabilidade;
  • alta qualidade;
  • agilidade na montagem;
  • precisão e dimensões milimétricas;
  • obra limpa;
  • flexibilidade para diversas possibilidades arquitetônicas;
  • leveza no telhado.

Quando comparamos as telhas metálicas com as de barro, a diferença é grande. Geralmente as de barro exigem uma inclinação mínima de 40%, o que significa a necessidade de 4 metros a mais em uma cobertura de 10 metros, por exemplo. A telha metálica, por sua vez, aceita inclinações entre 2% e 15%.

Os principais tipos de telhas metálicas para cobertura

Como destacado, existem alguns tipos disponíveis no mercado. As opções vantajosas dependem do tamanho do vão e de sua respectiva inclinação.

Suponha que você tenha um vão de 20 metros de cada lado (ou seja, 40 metros de vão). Nesse caso, a telha mais indicada é a Telha Metálica Trapezoidal RT 100/952, que pede uma inclinação de 5%.

Ela ainda está dentro da norma ABNT NBR 14514 e surge em cores diversas. A durabilidade é elevada e o material é ideal para ser aplicado em ambientes com grandes metragens.

Contudo, se precisar reduzir ainda mais a inclinação e, até mesmo, o número de apoios, a telha Trapezoidal RT 260/260 é capaz de cobrir um vão livre de até 13 metros sem nenhum apoio.

Dentro das normas previstas, oferece uma instalação versátil e que favorece o uso de vãos livres. Também é muito econômica e é ideal para obras com um cronograma menor, devido sua agilidade na montagem.

Quais são as características mais importantes?

Antes de pensar na compra, é muito importante considerar os aspectos de cada produto. Dependendo da aplicação e do material de fabricação, há pontos positivos e negativos que não podem ser ignorados.

Até o momento, você já teve uma boa ideia sobre as metálicas. Agora, é hora de explorar outras possibilidades. Confira!

Telha termoacústica

A telha termoacústica, também conhecida como telha sanduíche, tem a capacidade de isolar a temperatura e o som em um ambiente. A praticidade na instalação foi uma das principais responsáveis pela popularização do uso desse tipo.

O isolamento térmico e acústico é garantido pelo uso do poliuretano rígido ou isopor. As telhas são compostas de duas chapas metálicas, de aço galvanizado ou galvalume, e entre elas posiciona-se o material termoacústico. Assim, a formação final se dá por telha metálica + isolante + telha metálica — daí o nome de “sanduíche”.

O material utilizado como isolante deve ter espessura de acordo com a necessidade e o grau de isolamento desejados no projeto — entretanto, a espessura mais usual é de 30 mm.

Pode-se dizer que o controle térmico garantido pela telha termoacústica faz com que esse material seja extremamente econômico, reduzindo a necessidade do ar-condicionado. Isso promove redução de custos e de consumo energético e favorece o processo de como escolher uma telha.

As principais vantagens do uso de telha termoacústica são:

  • redução do ruído externo;
  • isolamento térmico;
  • redução de custos com eletricidade;
  • ação retardante de chamas;
  • não absorção de água.

Telha translúcida

A telha translúcida é amplamente utilizada para permitir a entrada de luz natural nos ambientes. Atualmente, com os aumentos nas tarifas de energia, esse entre os tipos de telhas para cobertura está sendo amplamente empregado. Como resultado, há economia de consumo e um ambiente mais saudável.

O Código de Obras exige que galpões e outros estabelecimentos de área comercial tenham, pelo menos, 10% de iluminação natural. Para atender a essa norma, construtores costumam investir em portas e janelas, mas a telha translúcida é capaz de aproveitar até 90% da iluminação natural, solucionando esse problema especialmente em espaços maiores.

A fabricação utiliza resinas plásticas, reforçadas com fibra de vidro, permitindo que sejam moldadas em diferentes formatos, de acordo com a necessidade do cliente. A telha translúcida recebe, ainda, uma camada de proteção contra raios ultravioleta e possui resistência térmica e mecânica, garantindo o conforto no interior do ambiente.

Esse modelo de telha é ideal para áreas como jardins, estufas, coberturas de shoppings, áreas externas de bares e restaurantes, playgrounds, passarelas e tantos outros lugares.

Além da economia de recursos, uma das principais vantagens do uso dessa telha está relacionada ao bem-estar dos usuários. A luz natural tem uma capacidade incrível de afetar positivamente o humor e a disposição das pessoas, aumentando a produtividade e o ânimo. Como também é uma grande parceira do meio ambiente, vale considerá-la entre os tipos de telha para cobertura.

Telha de termocimento

Por falar em sustentabilidade, a telha de termocimento tem aparecido como uma opção considerada ecológica. A princípio, ela parece ser uma excelente escolha.

Ela é mais barata que outras possibilidades e, ainda, oferece o benefício extra de ajudar o planeta. Além disso, é simples de instalar e tem uma durabilidade elevada.

No entanto, há alguns pontos negativos. Apesar de a instalação, propriamente dita, ser fácil, ela exige uma estrutura robusta. Inclusive, nem sempre isso atende às necessidades do projeto — principalmente, de orçamento.

Outro ponto é que ela prejudica o conforto térmico. Ao contrário da versão isolante, esse é um dos tipos de telhas para cobertura que aumenta a temperatura no ambiente. Como não é capaz de impedir a transmissão de calor, o local fica abafado diante da exposição solar intensa.

Como tem amianto em sua composição, ainda pode afetar a saúde e a qualidade do ambiente. Além de tudo, é um item que desvaloriza a aparência. A falta de um acabamento rebuscado é uma das justificativas para o seu preço menor. Então, o resultado talvez não seja conforme o esperado.

Telha de cerâmica

As de cerâmica ou de barro já foram citadas por aqui, mas merecem ser aprofundadas. Na hora de escolher uma telha, é preciso considerar os aspectos principais sobre esse material.

Entre os pontos positivos, estão o seu custo-benefício e a sua facilidade de aquisição. Por ser uma alternativa muito popular, é encontrada de maneira ampla.

Se for escolhida e instalada corretamente, até ajuda o conforto térmico e acústico. Normalmente, entretanto, isso exige o uso de materiais complementares, como mantas com características especiais.

Entre as desvantagens, não dá para desconsiderar a capacidade de absorção da umidade. O material é muito poroso e absorve facilmente a água da chuva. Isso pode comprometer a durabilidade e exige a aquisição de uma versão esmaltada. Dependendo do caso, não dá para arriscar e nem sempre o custo total é viável.

Também pode gerar dificuldades quanto à necessidade de inclinação. Em ambientes maiores, isso talvez signifique uma perda grande em relação ao teto ou a exigência de um elevado número de apoios.

Vale considerar, ainda, que esse tipo não é amigo da natureza. A produção gera resíduos que são lançados e poluem o meio ambiente. Como são frágeis, exigem a troca e aumentam o consumo.

Telhas de plástico

A versão de plástico pode até enganar quem começa o processo de como escolher uma telha. Ela tem um visual parecido com a de barro, como se fossem várias delas agrupadas. Em geral, é feita de PVC.

A diferença é que se trata de uma só placa, fabricada com plástico altamente resistente. O produto até oferece bom custo-benefício, pois diminui os gastos com essa parte da obra.

No entanto, é uma opção que prejudica o conforto térmico. Em áreas com muita incidência solar, é difícil conter a transmissão de calor com esse material. Para ambientes comerciais, isso afeta a produtividade e até a qualidade da saúde dos colaboradores.

O acabamento também sai perdendo. Por mais que tente reproduzir o visual cerâmico, o resultado não é tão interessante. Então, talvez o projeto não atinja as expectativas.

A alternativa ainda pode ser feita com outros materiais, como PET e polipropileno. Embora ofereçam um nível um pouco maior de qualidade, o problema referente à temperatura persiste.

Telhas especiais

Projetos específicos também exigem opções diferenciadas quanto à cobertura. Então, é preciso considerar o uso de versões especiais.

Uma telha calandrada, como a produzida a partir do perfil RT 17, é uma ótima escolha para propostas modernas. A cobertura em forma de arco funciona bem para ginásios e é feita com aço galvalume.

Já a telha multidobra cumpre o que o nome promete: muita versatilidade. Com ela, dá para fazer dobras transversais, em espaços regulares ou não. A versão tem variação de ângulo de 15° a 180º, o que oferece adaptação a qualquer necessidade. Também tem uma instalação menos complexa do que outras alternativas equivalentes, além de muita qualidade.

Para personalizar ainda mais o projeto, dá para escolher as telhas com pré ou pós-pintura. Elas podem ser fabricadas nos tons desejados pelo cliente e oferecem uma camada extra de proteção à cobertura.

Além de ser ecologicamente correta, também ajuda a gerar economia e máxima produtividade. Para construir a imagem do negócio, é a melhor alternativa.

Afinal, como escolher uma telha para a cobertura?

Selecionar a telha certa para uma determinada edificação é um processo que deve ser analisado cuidadosamente. Como demonstrado, essa decisão pode ser fundamental para a economia de recursos, agilidade na instalação, aumento da produtividade e tantos outros fatores.

É importante destacar que existem empresas especializadas no mercado, facilitando a escolha da telha para a sua cobertura e auxiliando na sua instalação e manutenção. A ajuda de especialistas é fundamental, pois você conta com um controle de qualidade muito maior, garantindo durabilidade, segurança e o cumprimento das normas regulatórias (ABNT NBR 145013 para telhas onduladas e ABNT NBR 145014 para telhas trapezoidais).

Também é preciso considerar outros aspectos, como objetivo do projeto, necessidades específicas de orçamento e facilidade de instalação. Ao levar todos esses fatores em conta, é possível selecionar a alternativa que é adequada para cada execução.

Tome cuidado para não comprar apenas pelo preço. Como visto, há opções que demonstram ser econômicas, mas que, no final, não têm um custo benefício adequado. Por isso, o ideal é ponderar todas as exigências de maneira ampla.

Como escolher a empresa certa?

Além de selecionar corretamente entre os tipos de telhas para cobertura, é preciso ficar de olho no estabelecimento fornecedor. Essa decisão influencia a qualidade de entrega, de instalação e de manutenção.

O ideal é procurar empreendimentos especializados e com um time igualmente preparado. Algumas empresas contam com laboratórios para a inspeção dimensional do produto e da matéria-prima, conferindo o antes e o depois da produção. O trabalho de profissionais capacitados, certamente, será de extrema valia para a sua construção.

Confira, ainda, se o empreendimento vende os tipos de telhas para cobertura que são desejados e se tem experiência no tema. Pesquise a opinião de quem já comprou e, a partir disso, é simples decidir com embasamento.

Durante o atendimento, aproveite para tirar dúvidas e pedir o parecer dos consultores. Desse jeito, é fácil tomar a melhor decisão para o projeto e consolidar todos os impactos positivos desejados.

Saber como escolher uma telha para cobertura é determinante para o sucesso da execução de seu projeto. Mais que responsáveis pela cobertura, elas também influenciam o conforto térmico e a iluminação, entre outros pontos. Portanto, o ideal é fazer uma escolha adequada às necessidades pontuais.

Para conhecer melhor um dos tipos de telhas para cobertura, veja como aproveitar a iluminação natural com as translúcidas.

Entenda as diferenças entre rufos e calhas e como usá-los na construção

Entenda as diferenças entre rufos e calhas e como usá-los na construção

Na hora de construir, muita gente não presta atenção na finalização da obra com o uso de rufos e calhas. O que parece ser só um item de decoração, tem grande importância na conservação da edificação, e pode trazer grandes problemas para a estrutura caso seja menosprezado. 

Neste sentido, elaboramos este post para explicar o que são, quais as funções desses elementos essenciais e quais os melhores tipos para serem usados nas construções. 

Se você está construindo e quer ter a certeza de que sua obra está segura e protegida, continue lendo e saiba tudo sobre rufos e calhas!

Entenda o que são calhas 

A calha é uma espécie de canal responsável pela coleta da água da chuva vinda de telhados e terraços. Esse tipo de material, em geral, é feito em aço galvanizado — aquele revestido por uma camada de zinco —, que protege contra a corrosão.  

As características desse tipo de peça vão variar de acordo com o comprimento da estrutura do local, a queda de água e o tipo de telha.  

As calhas são usadas principalmente para proteger e evitar danos das chuvas nas construções, conduzindo a água dos telhados e coberturas para que estas não causem alagamentos, apodrecimentos, mofo e umidade excessiva. 

Existem diferentes tipos e funções, a mais comum no mercado é a feita de PVC. É facilmente encontrada nas lojas de construção e é prática na hora de limpar, mas não é o modelo mais eficiente para construções cuja coleta de água será grande, pois apresenta durabilidade limitada por causa da leveza do material. 

Em geral, para este tipo de demanda, o ideal são as calhas de aço galvanizado, já mencionadas, pois são bastante resistentes, sólidas e apresentam alta durabilidade na exposição ao tempo. 

Sem contar que apresentam uma aparência diferente das tradicionais, com melhor acabamento, e podem, inclusive, receber pintura, ganhando um ar mais moderno. 

Além da clássica calha, aquela que forma uma espécie de canal sob os telhados, existem também as chamadas calhas de piso. Estas são usadas para escoar água de quintais, piscinas e áreas molhadas em geral. São uma espécie de canal — coberto com ralo —, que conduzem a água para outro lugar, evitando o acúmulo. 

Saiba o que são rufos  

Já os rufos são peças que são moldadas e fixadas para evitar que a água infiltre na alvenaria, assim como o acúmulo de sujeira e infiltrações em sua obra. Em geral, são fixados na divisão de telhas, para evitar que a água da chuva entre por ali, e ainda em paredes e muros. Funcionam como complementos para coberturas, lajes mistas e fachadas.  

A ausência desse tipo de peça facilita a infiltração que, inicialmente, acarreta o surgimento de manchas escuras (sinal clássico deste tipo de problema), e na sequência mau cheiro, mofo e até no apodrecimento da estrutura de alvenaria. 

Os rufos, em geral, são feitos com chapa metálica e fixados com rebites ou pregos. Eles recebem ainda uma camada de argamassa em suas bordas para que seja garantida uma vedação total do seu entorno.  

Conheça os tipos de rufos

Assim como as calhas, os rufos são encontrados em vários modelos e tipos. Mas pelo mesmo motivo da calha, os mais adequados são os construídos em aço galvalume, aço galvanizado, que é ainda pré-pintado e pós-pintado. Essas características garantem durabilidade e beleza por muito mais tempo. Veja agora os tipos mais comuns de rufos e suas aplicações: 

  • pingadeira: serve para desviar a água da chuva e impedir que ela escorra ao longo de uma parede. Em geral, colocadas em platibandas, muros e paredões. Pode aparecer na versão com aba em 45º e 90º, ou ainda com aba conjugada;
  • pingadeira dupla: é colocada nos dois lados da parede para evitar que a água penetre nessa estrutura; 
  • capa: como o próprio nome sugere, funciona como uma capa, um chapéu para o topo de um muro e evita que a água entre ou fique empossada por ali.

Verifique o funcionamento das peças 

A existência dessas peças é fundamental para que sua construção esteja o máximo possível protegida da chuva. O controle de funcionamento das mesmas também deve ser feito de perto para que sua funcionalidade esteja garantida. 

O melhor momento para avaliar o funcionamento de calhas e rufos é durante uma chuva de grande intensidade, em que o proprietário deve observar se o escoamento da água está sendo feito adequadamente pelas calhas, se existe algum sinal de vazamento ou goteira ou a formação de alguma mancha ou descascado na parede, o que pode indicar infiltração. 

Caso algum problema seja notado, é preciso fazer a revisão das peças, verificar se a vedação das mesmas está adequada ou se é preciso substituir alguma peça. 

No caso das calhas, é preciso lembrar de fazer ainda a limpeza das mesmas, que pode estar obstruída por folhas ou outros tipos de sujeira, o que impede o seu perfeito funcionamento. 
 
A instalação dessas peças também deve receber atenção especial e ser feita por um bom profissional, que vai garantir a correta instalação das estruturas. A má colocação pode acarretar vazamentos e danos no material, colocando todo o trabalho de proteção a perder. 

Como vimos, rufos e calhas são estruturas fundamentais para a proteção da sua construção, seja ela de uma casa ou edifício, ou até de um simples muro. Elas cuidam para que o escoamento da água da chuva seja feito perfeitamente, sem que esta fique empossada e traga problemas para a estrutura de alvenaria. 

Há ainda a possibilidade de uso de calhas para o chão, para as áreas de piscinas ou que ofereçam algum tipo de acúmulo de água, mas com a mesma função de escoar esse líquido. 
 
Na hora de colocar essas estruturas a garantir a segurança de sua obra, é importante escolher produtos que sejam de empresas certificadas e reconhecidas pelo mercado. Elas serão capazes de oferecer o melhor produto para sua obra, fazer indicações de acordo com sua necessidade e ainda construir sob medida para o seu tipo de edificação. 

Agora que você já sabe um pouco sobre o uso de rufos e calhas, que tal entrar em contato com a Regional Telhas para mais informações para o seu projeto? 

Conheça aqui os melhores tipos de telhas para galpão

Conheça aqui os melhores tipos de telhas para galpão

A tarefa de escolher o tipo de cobertura para um espaço deve sempre levar em consideração as características do lugar. No caso de galpões — lugares de grande extensão, usados como armazéns ou para atividades que demandam espaço —, a primeira coisa a ser levada em conta é o custo para cobrir toda a área com um material que se adeque a ele e não seja tão caro.

Porém, esse custo não deve ser confundido com a aplicação de materiais mais baratos e de qualidade menor, já que isso implica na substituição de peças com mais frequência e, consequentemente, em mais gastos. A equação ideal é a que oferece matéria-prima que tenha grande durabilidade e um bom preço.

Produzimos um miniguia sobre tipos de telhas para galpão para que você faça a escolha certa na hora de construir ou reformar o seu espaço. A seguir, falaremos sobre as características, a longevidade do produto e os modelos ideais para cada tipo de construção. Continue lendo e saiba tudo sobre o assunto!

Conheça os tipos de telhas para galpão

Agora vamos conhecer as opções de telhas disponíveis no mercado para esse tipo de construção. Elas podem variar quanto à composição de seus materiais e também quanto ao formato necessário para aplicação em espaços amplos. Vamos começar?

Telhas metálicas

As telhas metálicas são as mais utilizadas na hora de recobrir galpões. Isso porque as pecas sao feitas sob medida podendo ter até dose metros. Ou seja, o seu uso demanda menos peças para completar um telhado.

Além disso, o material oferece maior resistência, durabilidade e é de fácil instalação. Essas telhas são ideais para galpões, principalmente se a estrutura também for metálica ou pré-moldada de concreto. Proporcionam ainda diversos tipos de curvaturas, oferecendo telhados mais baixos ou íngremes. A seguir vamos explicar um pouco mais sobre os revestimento: galvanizadas, galvalume e termoacústicas.

  • Telha galvanizada: é uma telha de aço e banhada em zinco fundido — o que oferece o sistema de galvanização e evita oxidação e ferrugem — que se traduz em um material completamente resistente e durável.

    Seu tempo de vida útil vai ser determinado pelo ambiente em que é aplicado: rural, urbano ou marítimo. Vale lembrar que uma das características do aço é que ele é inquebrável, o que garante total segurança na manutenção e na montagem da estrutura;

  • Telha galvalume: é um tipo de telha metálica com um revestimento ainda mais especial que a galvanizada. Enquanto a telha galvanizada utiliza apenas zinco em sua composição, a galvalume recebe uma blindagem composta de 55% de alumínio, 46,5% de zinco e 1,5% de silício, o que a torna quatro vezes mais resistente. É ideal para lugares em que a corrosão atmosférica é muito alta;

  • Telha termoacústica: são as chamadas telhas sanduíche, uma vez que são feitas com duas laminas de aço e preenchidas com poliuretano ou poliestireno expandido — materiais em forma de espuma com microcélulas fechadas. Elas oferecem isolamento térmico e acústico perfeitos, mas podem representar um custo maior para cobertura de grandes espaços.

Telhas de concreto

Podem ser feitas de fibra de papel orgânico ou de fibra de vidro impregnada com asfalto e grânulos minerais. É uma telha relativamente barata, mas muito pesada para galpões. Demanda pouca manutenção, mas não tem durabilidade muito grande. Por causa disso, é uma das últimas opções na hora de se recobrir grandes espaços.

Telhas de fibrocimento

São feitas de fibras sintéticas e cimento, e chegaram ao mercado para substituir as antigas telhas de amianto, que representavam perigo à saúde humana. São leves e baratas quando comparadas aos outros modelos existentes, mas absorvem muito calor e deixam o ambiente quente. Também são mais frágeis, o que pode trazer a necessidade de substituição constante das peças, provocando custos extras de manutenção.

Telhas onduladas

Aqui o tipo de telha é curvo, modelo muito usado em quadras esportivas por exemplo. Sua arquitetura requer que seu telhado tenha um acabamento diferente, sendo as telhas com ondas as mais indicadas para conseguir esse efeito. Telhas multidobras ou calandradas — curva e feita em aço galvanizado ou galvalume — são ótimas opções de cobertura.

Telhas autoportantes

São telhas indicadas para grandes obras com grandes vãos. Ou seja, são uma boa opção para espaços amplos, como empreendimentos industriais, prédios comerciais, ginásios poliesportivos e hangares. São inteiriças, muitas vezes fabricadas no local da obra, e podendo ter pecas com comprimentos muito grandes, daí vem o nome autoportante.

São feitas a partir de bobinas contínuas de aço galvanizado, galvalume, aluminio no tamanho que o cliente precisa, sem desperdício de material e atendendo às características do projeto. São fixadas umas às outras com parafusos por meio de capa enrijecedora, que confere unidade, rigidez e um fechamento perfeito do telhado. Apesar do tamanho, são muito fáceis de instalar e demandam pouca manutenção.

Faça a escolha certa

Agora que você já conhece os tipos de telhas mais usadas para recobrir galpões, só precisa pensar em qual deles é mais adequado para o seu projeto e fazer a escolha certa.

Se seu espaço não for tão amplo, uma telha ondulada deve suprir as necessidades. Já para áreas de médio ou grande porte, escolha telhas do tipo autoportante.

Quanto ao tipo de material em que elas serão confeccionadas, você também vai precisar decidir se prefere uma matéria-prima de baixo custo, mas que demande manutenção e despesa constante, ou uma de base melhor e que livre você de aborrecimentos no futuro. Nesse sentido, as telhas metálicas têm grande vantagem sobre as demais. Lembrando ainda que as telhas autoportantes só são fabricadas em aço galvanizado ou galvalume.

Modernize a sua cobertura

Com este miniguia sobre tipos de telhas para galpão, você não terá dificuldade para escolher a cobertura ideal para o seu espaço. Precisará apenas optar pelo formato e observar a constituição das telhas para ter um telhado sob medida para as suas necessidades, sem sustos com o custo final da obra.

Além disso, com a modernização da tecnologia, é possível até escolher até a cor do seu telhado, já que muitas dessas telhas podem vir pintadas de fábrica.

Agora que você já sabe tudo sobre tipo de telhas para galpão, que tal entrar em contato com a Regional Telhas e pedir um orçamento?

Certificado de qualidade: como escolher um fornecedor para construção civil?

Certificado de qualidade: como escolher um fornecedor para construção civil?

Encontrar o fornecedor ideal para construção civil é um dos principais objetivos de muitos engenheiros. Nessas horas, é fundamental entender o funcionamento do certificado de qualidade e a sua importância para o sucesso no seu canteiro.

Quem tem parceiros de confiança evita dores de cabeça nas atividades construtivas e consegue atender às expectativas do mercado. Profissionais que improvisam ou tomam decisões baseadas apenas no fator financeiro podem ter grandes problemas no futuro.

Ao ler este conteúdo, você entenderá mais sobre o assunto e descobrirá os benefícios de uma parceria de sucesso para o seu empreendimento. Confira!

O que é um certificado de qualidade?

O certificado de qualidade atesta que os produtos cumprem com as medidas do padrão nacional. Isso quer dizer que as características do material, como as dimensões, o peso e a espessura, estão de acordo com as exigências de segurança e de produtividade de um canteiro de obras.

Não confunda certificado de qualidade com garantia. O certificado atesta a eficácia da mercadoria. Já a garantia costuma ser de um ano quando se trata de telhas. Isso acontece porque o aço-inox é utilizado em diversas circunstâncias, impossibilitando que haja um controle sobre os ambientes externos e internos.

Quais são as suas vantagens?

Empresas que trabalham apenas com fornecedores detentores de certificado de qualidade só têm a ganhar. Como todo o processo é padronizado, é possível adquirir mercadorias com dimensões, espessuras, composições e características controladas.

Em outras palavras, se você precisar reformar ou trocar qualquer parte do seu telhado, não será necessário fazer improvisações nas telhas, já que não há desvios na produção.

Empresas certificadas não focam apenas no lucro. Elas direcionam todos os seus esforços e recursos para atender às demandas do consumidor, pois estão sempre empenhadas em melhorar continuamente o relacionamento com o mercado.

Quais são as principais certificações para as telhas?

Há diversas estruturas para telhados. Existem opções para todos os tipos de obras, sempre considerando as exigências de cada projeto, como a inclinação do telhado. De qualquer maneira, a escolha de telhas deve ser baseada em certos critérios: qualidade, segurança e eficiência.

Há duas normas fundamentais para garantir essas questões na sua obra. A primeira é a ABNT NBR 14514 — Telhas de aço revestido de seção trapezoidal – Requisitos. Como o próprio nome indica, ela aborda as telhas de aço revestido de seção trapezoidal para os seguintes revestimentos:

  • zincado por imersão a quente;

  • liga de alumínio-zinco por imersão a quente;

  • zincado por imersão a quente e revestido por um processo de pintura;

  • liga de alumínio-zinco por imersão a quente e revestido por um processo de pintura.

Os materiais considerados no documento são usados na construção de telhados e de fechamentos laterais. São estipulados, por exemplo, limites de tolerância em relação às dimensões nominais dos perfis trapezoidais:

  • altura;

  • largura útil;

  • comprimento;

  • alinhamento longitudinal.

Outros aspectos são considerados também, como os processos de identificação e de embalagem das telhas. Lembre-se de que o armazenamento do material para construção é outro ponto importante.

As mercadorias devem ser guardadas em local seco, coberto e ventilado. Isso quer dizer que é fundamental ter um parceiro com certificado de qualidade e adotar as práticas recomendadas pela norma. Deixar esse assunto de lado pode resultar em perda de qualidade do produto.

Já a segunda é a ABNT NBR 14513 — Telhas de aço revestido de seção ondulada – Requisitos. As considerações são semelhantes às anteriores, porém, adaptadas às características de cada produto.

Também existe a certificação ISO 9001. Para recebê-la, a empresa deve atingir os mais altos níveis de um sistema de gestão de qualidade. Como consequência disso, todos os processos, as pessoas e os materiais envolvidos são seguros, organizados e eficientes.

Além de representar um atestado de reconhecimento nacional e internacional, a ISO 9001 é um certificado que assegura as melhores práticas no relacionamento entre clientes e fornecedores.

Ter um parceiro que trabalha conforme esses conceitos acarreta um diferencial competitivo para o seu negócio crescer e inovar no mercado.

 

Os fornecedores precisam passar por reavaliações periodicamente. Em outras palavras, esse é um processo de renovação dos certificados de garantia. Cada certificado tem períodos diferentes, por isso, fique atento para não se esquecer de nenhum deles.

Pense também na estabilidade financeira do parceiro. Inicialmente, você pode achar esse fator estranho, mas tenha em mente que um fornecedor que tem problemas de fluxo de caixa, por exemplo, pode ter dificuldades para entregar dentro do prazo. Além do mais, a qualidade da mercadoria pode ser afetada se ele não conseguir comprar a matéria-prima adequada.

O que fazer a partir de agora?

Até agora, você entendeu como é importante escolher fornecedores que têm certificado de qualidade, certo? Por isso, é essencial que você faça uma pesquisa de mercado e encontre aqueles que atendem às exigências da sua obra, colocando em prática o que aprendeu com este post.

Faça de tudo para encontrar um fornecedor que tenha as mercadorias que você procura e ofereça soluções confiáveis para a sua construção, o que é comprovado por um certificado de qualidade. Não pense que o relacionamento com o parceiro acaba após a assinatura do contrato. É preciso monitorar os processos de reavaliação a fim de assegurar que tudo dê certo no seu empreendimento.

Se você está procurando o que há de melhor no nicho de telhas para telhados, entre em contato com a nossa equipe e se prepare para comprar produtos em grande escala com qualidade, boas condições de pagamento e recebê-los dentro do prazo!