fbpx

Estrutura para telhado: aço ou madeira, qual escolher?

Estrutura para telhado: aço ou madeira, qual escolher?

Durante a fase de escolha dos materiais e definição da estrutura para telhado de uma obra, poucas pessoas consideram utilizar a estrutura metálica. Apesar de parecer um pouco diferente, esse tipo de telhado pode ser uma alternativa interessante.

É importante lembrar que o principal objetivo do telhado é proteger uma edificação da ação de intempéries e, ainda, atuar como um regulador térmico dos ambientes. Sendo assim, sua estrutura deve ser capaz de suportar o peso próprio de seus componentes, do revestimento, de materiais de isolamento, de cargas de ventos e dos demais elementos que estejam fixados.

O projeto estrutural pode ser extremamente simples, dependendo de cada caso. Contudo, definir a matéria-prima de execução é fundamental para o empreendimento. Essa escolha pode gerar economia de recursos e, principalmente, de tempo.

Você sabe qual tipo de estrutura para telhado escolher: aço ou madeira? Continue a leitura deste artigo e veja as principais informações sobre cada uma dessas alternativas.

Quais são as principais características do aço?

As estruturas de aço estão começando a ser utilizada no Brasil, e  entre as vantagens destaca-se a rapidez de instalação e a menor geração de resíduos. Esse tipo de estrutura normalmente é produzida em fábricas, necessitando apenas de montagem no canteiro de obras.

Dessa forma, é possível evitar o desperdício de material e, ainda, evidenciar a agilidade do processo. Comparado com a estrutura de madeira, a velocidade de execução do aço chega a ser três vezes maior.

Outro ponto que merece certa atenção em relação às estruturas de aço é o fato de elas contribuírem para o meio ambiente. O seu uso, em detrimento das estruturas de madeira, evita o desmatamento de árvores e, caso aconteça a sobra de materiais, podem ser utilizados para outros fins.

O preço para a fabricação de estruturas de aço está diretamente relacionado com o seu peso. Então, quanto mais leve é a estrutura para as telhas, mais econômica ela é. Por fim, mas não menos importante, esse tipo de estrutura é produzida com precisão milimétrica, ou seja, a tolerância aos erros é baixíssima.

Quais são as vantagens e desvantagens da estrutura de aço?

As estruturas de aço apresentam alguns pontos que merecem o destaque e que, certamente, fazem a diferença na hora de escolher a melhor estrutura para o telhado. É importante evidenciar que esse tipo de estrutura precisa da devida proteção contra ferrugem, garantindo uma vida útil maior. Veja a seguir mais vantagens e desvantagens.

Vantagens da estrutura para telhado de aço

  • peso próprio: a estrutura metálica é mais leve que a de madeira e que a de concreto. Assim, podemos contar com peças mais esbeltas e que sobrecarreguem menos a fundação;
  • prazo de execução: quando os primeiros serviços da obra começarem, a fabricação da estrutura metálica também pode iniciar. Assim, quando chegar o momento certo é preciso apenas instalá-las (por meio de aparafusamento, soldagem ou arrebitamento);
  • organização: o canteiro de obras fica mais organizado, pois as peças são produzidas em fábricas e apenas montadas na obra. Além disso, não há desperdício de materiais;
  • amiga do meio ambiente: além de reduzir o desmatamento, esse tipo de estrutura pode ser desmontada e reaproveitada. É importante lembrar que o aço é 100% reciclável e o desperdício em sua utilização é praticamente zero;
  • garantia de qualidade: como a sua produção é industrial e as fábricas obedecem a controles de qualidade, o produto final dificilmente apresenta grandes problemas;
  • alta resistência contra intempéries.

Desvantagens da estrutura para telhado de aço

  • mão de obra especializada: a escolha do aço para estrutura do seu telhado necessita de mão de obra qualificada, o que pode ser difícil de encontrar no Brasil. Obviamente, essa mão de obra é mais cara quando comparamos com a instalação da estrutura de madeira.
  • desembolso em curto prazo: como a fabricação e a montagem são atividades rápidas, o desembolso com a sua estrutura deve ser feito em um tempo menor, quando se compara com as estruturas de madeira.
  • tratamento: o aço necessita de um tratamento especial com tinta para garantir sua proteção contra corrosão, garantindo a sua durabilidade.

E as características da estrutura de madeira?

A madeira é um dos materiais de construção mais antigos e mais utilizados em todo o mundo. Em quase todas as obras é possível encontrar a aplicação dessa matéria-prima. O seu peso próprio é uma das vantagens, que chega a ser um terço mais leve que as estruturas de aço.

Os custos de mão de obra também não são altos, pois a sua construção é simples, não necessitando de conhecimentos especiais. Já o seu preço pode variar demasiadamente, principalmente por conta da qualidade das peças a serem utilizadas. Sendo assim, seu telhado pode sair caríssimo ou pode ter um preço em conta.

A madeira ainda é amplamente utilizada em estrutura para telhado. Obviamente, é preciso dar o devido tratamento, garantindo a sua durabilidade. Contudo, as recentes preocupações com o meio ambiente e a constante necessidade de diminuir o tempo de construção das edificações está fazendo com que a madeira fique em segundo plano.

Quais são as vantagens e desvantagens da estrutura de madeira?

Assim como as estruturas de aço, as estruturas de madeira apresentam alguns pontos interessantes. Não podemos deixar de mencionar que a madeira está sujeita à ação de cupins, à variação de temperatura e outras interferências. Veja, a seguir, mais vantagens e desvantagens.

Vantagens da estrutura para telhado de madeira

  • disponibilidade: a madeira é um material fácil de ser encontrado e fácil de ser manuseado;
  • as ligações e emendas são simples de serem executadas;
  • a madeira é natural, reaproveitável e renovável;
  • o custo de aquisição e instalação é relativamente baixo;
  • não exige a contratação de mão de obra de alta qualificação;
  • não necessita de equipamentos e ferramentas específicas;

Desvantagens da estrutura para telhado de madeira

  • a madeira é um material orgânico e heterogêneo, ou seja, pode apresentar muita variação entre as peças;
  • a madeira absorve e perde umidade com facilidade;
  • a dilatação e a contração também ocorrem com frequência, permitindo alterações em suas dimensões;
  • é preciso tratá-la contra o ataque de insetos e fungos;
  • é preciso prover um tratamento antichamas;
  • uma viga de madeira exige o corte de uma grande árvore;
  • a sua utilização propicia ações de desmatamento.

Obviamente, a escolha da melhor estrutura para telhado depende de inúmeros fatores. Analisar as vantagens e desvantagens do aço e da madeira é de grande valia para essa definição. É preciso colocar no papel, identificar os pontos mais importantes para a sua obra e, assim, realizar a melhor escolha possível.

E aí, gostou do nosso artigo? O que achou das opções de estrutura para telhado? Costuma se interessar pelo tema? Então curta nossa página no Facebook, siga-nos no Twitter e acompahe todas as nossas postagens!

Conheça 5 principais vantagens da telha perfurada

Conheça 5 principais vantagens da telha perfurada

Quem disse que telha é só para ser usada em telhados? Atualmente, a variedade de modelos e o dinamismo do produto possibilitam usá-las para coberturas, separação de espaços com preservação de luminosidade e visibilidade, isolamento acústico e muito mais.
 
Esse é o caso da telha perfurada, que vamos apresentar agora com todas as vantagens do produto e alguns tipos de aplicações. Ela pode separar ambientes, decorar, forrar tetos e muito mais.

Se você ficou interessado, continue lendo e saiba como agregar esse coringa à sua construção. 

Conheça a telha perfurada 

telha perfurada é feita em aços galvanizado, zincalume ou galvalume — o que lhe garante alta durabilidade contra corrosão —, e cuja estrutura tem perfurações de 2,44mm de diâmetro e espaçamento de 4mm. Ela pode receber pintura após sua confecção, ganhar diversas tonalidades e ser produzida em diferentes formatos. 

Com essas características, foi logo alçada ao posto de peça de decoração de ambientes e deixou de servir apenas para cobertura. Sim, mesmo com as perfurações, ela é usada para cobrir estruturas também. Nesse caso, é aplicada na telha sanduíche com lã de rocha e ganha a funcionalidade de isolamento acústico.
 
Seu principal diferencial para outros tipos de telhas é que ela reúne as melhores funcionalidades de outros modelos disponíveis no mercado. Entenda:

  • é metálica: feita em aço, apresenta grande durabilidade contra corrosão;
  • é termoacústica: quando usada em coberturas, ela recebe um preenchimento de lã de rocha que melhora o isolamento acústico e térmico do lugar que cobre;
  • é colorida: a telha perfurada pode receber cor após sua confecção, ampliando suas possibilidades de decoração. Está disponível em seis tonalidades; 
  • é sustentável: dentro da lógica de sustentabilidade e preocupação com o meio ambiente, a telha perfurada feita de aço é completamente reciclável e tem vida útil de até 30 anos. Ou seja, não polui, dura muito e pode ser empregada em qualquer setor da construção civil;
  • é perfurada: além de reunir características de outros modelos, a telha perfurada tem essa peculiaridade que nenhuma outra tem, mas que garante a sua funcionalidade como cobertura e também para espaços decorativos. 

Entenda quais são as vantagens

Veja, agora, 5 vantagens de se usar a telha perfurada. 

1. Isolamento acústico 

Se você precisa decorar e ainda fazer o isolamento acústico do local, pode e deve recorrer à telha perfurada. Para essa função, ela é aplicada na telha sanduíche com lã de rocha e ganha a função de minimizar a reverberação acústica e melhorar o conforto sonoro do local. 

Use a combinação para isolar uma sala de reunião, por exemplo, ou um gabinete/escritório. 

Uma outra boa opção é usá-la de forma aparente no teto, como forro. A versão sanduíche ainda ajuda a diminuir o calor do espaço e a reverberação sonora do lugar. 

2. Manutenção da circulação do ar 

Agora, se a ideia é que o ar circule pelo ambiente, a colocação das telhas perfuradas como fechamento lateral de barracões ou espaços para obras pode garantir esse resultado.

Suas perfurações permitem que o ar circule normalmente entre os espaços, com maior ventilação, mas com a separação dos ambientes.

3. Design diferenciado 

O design diferenciado desse tipo de telha chama a atenção de arquitetos, que têm recorrido a elas para fazer separações de espaços internos, divisórias, falsas paredes e tudo mais que a imaginação mandar.

As perfurações suscitam uma beleza estética e, aliadas à pintura, podem ser aplicadas a diversos ambientes e estruturas, como se fossem um cobogó moderno. Outro detalhe importante é que a telha pode ser confeccionada em grandes comprimentos, o que proporciona montar uma estrutura para grandes espaços, com pé direito alto, por exemplo. 

A telha perfurada é ideal para decorar ambientes com pouca luminosidade, já que permite o vazamento da luz ou a entrada de ar. 
 
Pode ter também aplicação no sentido contrário, ou seja, para barrar a luz. As telhas podem ser adaptadas para virarem um brise soleil, que é uma estrutura arquitetônica usada para impedir a incidência direta do sol no interior de um edifício e evitar a entrada do calor excessivo.

4. Isolamento térmico 

Além do isolamento acústico, a versão sanduíche preenchida com lã de rocha permite, ainda, um excelente isolamento térmico com manutenção da temperatura local, sem entrada de calor.

Esse tipo de estrutura é bastante utilizado para a cobertura de ginásios e grandes áreas ou, ainda, para fazer o isolamento de paredes de frigoríficos, por exemplo, graças ao seu eficiente poder de isolação térmica.

Esse tipo de aplicação gera economia de equipamentos de refrigeração, não absorve água — mesmo em ambientes muito frios e úmidos —, é autoextinguível — não propagando fogo —, e tem excelente resistência a impactos e à exposição ao sol. 

5. Fácil manutenção 

Seja como estrutura decorativa, seja como telhado, outra vantagem de se usar as telhas perfuradas é a sua fácil manutenção. Feitas em estrutura metálica resistente, enfrentam muito bem processos corrosivos, garantindo, assim, a sua durabilidade. Quando bem instaladas, chegam a durar o mesmo tempo da edificação. 

A principal manutenção é a limpeza para evitar o entupimento de calhas e sujeiras, na versão telhado, e essa deve ser feita, pelo menos, uma vez ao ano, com um pano seco para remover poeira para o caso de estruturas, como balcões e paredes. 

Como vimos, a telha perfurada é um material dinâmico e rico em possibilidades e aplicações. O diferencial de sua estrutura perfurada permite o vazamento de luz, que ajuda em ambientes que necessitem de luminosidade e ventilação.

Essa mesma estrutura chama a atenção pelo seu design e começou a ser utilizada internamente por arquitetos na confecção de falsas paredes, divisórias, balcões, entre outros. Outro fator que contribui para a telha perfurada ter ganhado outras aplicações é a possibilidade de aplicação de cor. Ou seja, um balcão vazado de telha perfurada pode ser na tonalidade do aço ou vermelha. É a sua imaginação (e decoração) que decide! 

Agora que você já conhece um pouco sobre a beleza e a funcionalidade da telha perfurada, que tal entrar em contato com a Regional Telhas e solicitar um orçamento ou mais informações sobre o produto para a sua obra?

Conheça os diferenciais que a telha de aço inox oferece!

Conheça os diferenciais que a telha de aço inox oferece!

Nos dias de hoje, é fundamental conhecer as características e os benefícios que a mercadoria tem a nos oferecer antes de adquirir qualquer produto. E com os materiais de construção, como a telha de aço inox, por exemplo, isso não é diferente, uma vez que existe uma variedade de modelos disponíveis no mercado.

No entanto, cada um desses tipos de telha é recomendado para situações específicas, tornando essencial que o comprador adquira o produto certo para suprir as suas necessidades. Sendo assim, continue a leitura deste post para conhecer um pouco mais sobre a telha de aço inox e não fazer a escolha errada na hora da compra. Confira nossas informações até o final!

O que são as telhas de aço inox?

O inox é um tipo de aço composto por, pelo menos, 10,5% de cromo — metal conhecido por sua alta resistência à corrosão. Devido a essa característica, o material vem se tornando uma grande tendência no mercado atual.

Então, surgiram as telhas de aço inox. Elas consistem em chapas produzidas com esse material e são usadas como coberturas de empreendimentos comerciais e, até mesmo, residenciais.

Existem alguns tipos de aço inoxidável, o 444 e o 439, sendo os mais indicados para a composição das telhas. O primeiro engloba elementos austeníticos (como o níquel ou manganês), já o segundo indica os ferríticos (de 11% a 20% de cromo e menos de 0,08% de carbono).

As telhas de aço inox do tipo ferrítico apresentam uma resistência à corrosão maior e são mais fáceis de moldar. Já as 444 são mais resistentes à força mecânica e brilhantes.

Apesar de custarem o dobro das telhas de aço comum, as inoxidáveis apresentam um ótimo custo-benefício. Isso porque elas contêm molibdênio, um componente responsável por conferir a característica de resistência contra a corrosão.

Quais são as principais diferenças em relação às outras telhas de aço?

Embora muitos acreditem que as telhas de aço são todas iguais, existem algumas características que as diferenciam umas das outras, tornando-as específicas para determinadas situações. Inclusive, um dos principais atributos que as diferenciam é a composição do material.

A telha de aço inox é feita a partir de uma liga única. Isso quer dizer que, se a lixarmos até o fim, toda a sua extensão será composta apenas de aço inox — um material que faz com que esse tipo de telha seja extremamente resistente à oxidação.

Já os modelos tradicionais levam uma camada de revestimento de zinco ou alumínio com zinco — a chamada telha galvanizada. O aço galvalume, por sua vez, apresenta uma ótima performance quanto à durabilidade e resistência do material contra as intempéries, como chuvas ácidas, por exemplo.

Quais são as vantagens oferecidas pela telha de aço inox?

É impossível falar sobre esse tipo de telha e não citar as diversas vantagens que o material oferece para quem opta por adquiri-lo. Sendo assim, se você ainda não está convencido de que os modelos produzidos em aço inox são ideais para a sua obra, confira a nossa lista de benefícios.

Resistência à corrosão

Graças às propriedades do material, o aço inox não sofre as ações da corrosão com facilidade. Desse modo, a utilização de revestimentos para proteger as peças contra as intempéries (como sol, chuva, vento, etc.) torna-se desnecessária.

Facilidade de limpeza

Por ser um material bastante liso, as superfícies das telhas de aço inox acumulam pouca sujeira, reduzindo a frequência de limpeza das peças. Basta aplicar com um pano macio, detergentes neutros e removedores — que apresentam amônia em sua composição — dissolvidos em água morna. Depois, é só enxaguar e secar as peças.

Resistência a altas temperaturas

Devido à sua superfície lisa e reflexiva, a telha de aço inox é uma excelente alternativa para quem deseja garantir um ambiente interno termicamente mais confortável. Isso se deve ao fato de as características do material fazerem com que o calor provocado pela incidência dos raios solares seja refletido em vez de absorvido.

Apelo visual

Pelas mesmas características que tornam a telha de aço inox um excelente material contra o calor, ela também é bastante escolhida para compor a decoração do ambiente, promovendo um ar de modernidade e limpeza ao espaço coberto pela peça.

Baixo custo de manutenção

Devido à resistência do material contra a corrosão e a facilidade de limpeza das peças, a telha de aço inox exige pouco esforço e custo para a sua manutenção. Sendo assim, basta limpá-la periodicamente para manter a qualidade e eficiência por mais tempo.

Material reciclável

Como o aço inoxidável tem propriedades naturais, as telhas produzidas com esse material são totalmente recicláveis — ou seja, elas não agridem o meio ambiente. Desse modo, ainda que sejam trocadas no futuro, as peças poderão ser recicladas para terem outras funções sem a necessidade de gastar novos recursos.

Qual é o tempo de vida útil do produto?

Todo material adquirido, seja para obra, seja para o uso pessoal, tem um tempo de vida útil. No entanto, é claro que ele pode durar um pouco mais ou menos que o esperado dependendo dos cuidados de quem o manuseia.

No caso das telhas de aço inox, elas apresentam uma duração de aproximadamente 30 anos de acordo com o que é indicado pelos fabricantes. Contudo, além dos cuidados ao manuseá-las, o ambiente ao qual o material está exposto também pode influenciar o tempo de vida da peça. Por exemplo, em regiões litorâneas, esse tipo de material tende a sofrer corrosão com um pouco mais de facilidade.

Além de ser uma das melhores alternativas quando o assunto é construção sustentável, a telha de aço inox oferece uma gama de vantagens para quem opta por usá-la em sua obra. No entanto, é importante pesquisar bastante e sempre adquirir materiais de alta qualidade para que se possa usufruir do bem por muito mais tempo.

A Regional Telhas é uma empresa especialista na produção de telhas metálicas. Portanto, se você está interessado em instalar esse tipo de produto na sua construção, entre em contato conosco para tirar as suas dúvidas e solicitar um orçamento.

Gestão de compras na construção civil: como melhorar as estratégias?

Gestão de compras na construção civil: como melhorar as estratégias?

Exercer uma boa gestão de compras na construção civil é essencial para o sucesso do gerenciamento. Essa atividade gera a disponibilidade dos materiais necessários, ao mesmo tempo em que ajuda a garantir que os pontos do planejamento sejam obedecidos.

Nesse processo, algumas táticas são essenciais. Todo o procedimento de compras tem que ser feito de forma estruturada e consistente, de modo a evitar erros. O gestor deve buscar as ferramentas eficientes para melhorar a tomada de decisão e, assim, abaixar os diversos custos.

Na sequência, veja como acertar na gestão de compras na construção civil e entenda os pontos importantes.

Faça o planejamento de compras

As compras emergenciais ou feitas sem visibilidade são grandes vilãs. Não apenas custam mais caro, como trazem os riscos de adquirir itens que não são necessários. O melhor, portanto, é fazer um planejamento completo.

Na construção civil, o processo não tem tanto a ver com a venda e, sim, com frentes de trabalho. A intenção é que os insumos corretos estejam disponíveis para os times conforme a requisição. No meio de tudo, é preciso considerar questões de armazenamento, flutuações de preço e ritmo de trabalho.

Para que não restem dúvidas, faça uma boa análise do comportamento das equipes. Veja quais são as exigências de materiais em cada setor e qual é o consumo médio de acordo com o período ou obra. Vale acompanhar o andamento da realização, de modo a adquirir os produtos de forma antecipada e considerando o tempo necessário para a entrega, por exemplo.

Além de tudo, é preciso ter diligência no momento de escolher os itens e marcas. Embora muitos gestores procurem o menor preço, é melhor investir em custo-benefício. Principalmente, é crucial atender às exigências específicas de cada projeto.

Automatize o controle de estoque

Como as compras antecipadas são a maior indicação, os produtos devem ser armazenados até que sejam requisitados. Em primeiro lugar, isso significa proteger os materiais de forma adequada para evitar o comprometimento no uso. O cimento, por exemplo, deve ficar longe da umidade. Já o armazenamento adequado das telhas metálicas mantém a estrutura pronta para o uso.

Também é fundamental fazer um controle sobre todas as entradas e saídas. Isso diminui os riscos de desvios e, principalmente, permite que a gestão de compras na construção civil tenha um entendimento amplo.

Para que não ocorram falhas no inventário, o ideal é automatizar o controle. Tudo deve ser registrado de forma automática para otimizar a confiabilidade. Para completar, esse é um meio de melhorar a produtividade.

Tenha governança em toda a cadeia

A gestão de compras na construção civil passa por várias etapas. É preciso identificar as frentes de trabalho, reconhecer a produtividade, selecionar materiais e pesquisar fornecedores. Depois, é necessário executar cotações, fechar o contrato e fazer o follow up até a entrega e o uso.

Para que o processo seja produtivo, deve ser acompanhado como um todo. A governança sobre as fases é essencial para entender em qual ponto cada ordem de compra está e quais são as exigências concretas.

O melhor é que os profissionais das várias áreas atuem em conjunto. O setor de estoque, por exemplo, deve comunicar a necessidade de compras de acordo com o desenvolvimento. Já os responsáveis pelo acompanhamento têm que oferecer feedbacks, para que a gestão de compras entenda quais são os fornecedores adequados.

Use uma plataforma de e-procurement

A tecnologia é bem-vinda para tornar o processo melhor e eficiente. Especialmente quando são muitas as etapas necessárias até a compra, é recomendado adotar recursos que facilitem a aquisição.

Uma plataforma de e-procurement é uma alternativa adequada. Basicamente, ela funciona como um ponto de encontro entre todas as fases e automatiza diversas ações.

Por meio dela, é possível realizar cotações eletrônicas, buscar bons fornecedores e trazer transparência ao processo. Com critérios bem estabelecidos, fica fácil conhecer outras empresas e suas respectivas soluções para a construção civil.

Invista no relacionamento com fornecedores

Mais que apenas encontrar uma boa empresa, é preciso se preocupar em mantê-la sempre por perto. A gestão de compras na construção civil, portanto, deve ser feita pensando no médio e no longo prazo.

Para obter todos os benefícios e garantir que ambos os lados aproveitem boas características, o ideal é cuidar do relacionamento com os fornecedores. A ideia é estabelecer parcerias duradouras e que tragam vantagens diferenciadas.

Com um fornecedor de longa data, por exemplo, é possível ter condições melhores de entrega ou de pagamento. Também dá para obter mais flexibilidade, caso surja a necessidade de realizar uma compra de emergência.

Os contratos devem ser continuamente avaliados e os parceiros devem fazer parte da estratégia do empreendimento. Se ambos puderem ganhar a partir da relação, o negócio consegue se destacar dos outros pelas características otimizadas.

Aumente a sua capacitação

Como gestor dessa área, é fundamental entender que o processo se transforma continuamente. Com o avanço da tecnologia, nem os produtos e nem a forma de comprar são os mesmos. Portanto, é preciso estar em constante adaptação.

É válido, por exemplo, recorrer a treinamentos, workshops e palestras sobre o tema. Há até especializações sobre o assunto, as quais aprofundam conceitos e garantem o aproveitamento de oportunidades.

Também é muito importante acompanhar a evolução do mercado. Fique de olho nas publicações do setor e participe de eventos com os fornecedores do ramo. Diante das novas soluções, o processo se torna muito melhor.

Invista em um sistema específico para a construção civil

Como visto, a tecnologia tem um papel crucial. Ela automatiza tarefas, diminui o tempo necessário e garante máxima eficiência. Para explorar esses aspectos, vale a pena adotar um sistema de gestão.

Associado à plataforma de e-procurement, ele ajuda a reunir os dados e a trazer mais visibilidade. Por meio de um recurso de gerenciamento, por exemplo, todas as informações de estoque e de produção estão juntas. Isso favorece a comunicação entre setores e leva a uma tomada de decisão melhor.

O importante é que o sistema seja especificamente voltado para o setor. Desse jeito, dá para garantir a máxima eficácia e o atendimento das necessidades pontuais.

Com uma boa gestão de compra na construção civil, é possível otimizar os gastos, aumentar a eficiência e gerar diferenciação. Ao seguir essas práticas, o processo é finalizado da maneira ideal.

Conseguiu entender melhor esse gerenciamento? Compartilhe este post nas suas redes sociais e debata com outros gestores!

Descubra quais são os diferenciais da telha multidobra!

Descubra quais são os diferenciais da telha multidobra!

Se você está envolvido em um projeto de construção, seja ele inovador ou mais tradicional, precisa conhecer as possibilidades da telha multidobra. Trata-se de uma telha bastante flexível do ponto de vista arquitetônico ou da engenharia, o que abre grandes possibilidades para projetistas em suas obras. 

São indicadas para locais, como shoppings, centros de distribuição, armazenagem e hipermercados. Mas podem assumir um perfil mais doméstico, se colocadas em um canto curvo para um fechamento lateral, para cobrir um telhado arqueado cujo raio não é suportado por telhas planas, para o encontro arredondado entre uma cobertura e uma fachada, e até para obter um efeito especial em um projeto arquitetônico de uma varanda ou toldo, por exemplo. 

Dinâmica, bonita — já que pode ser colorida — e muito resistente, a telha multidobra pode ser a solução do seu próximo projeto. Se você ficou interessado, continue lendo e conheça mais sobre essa inovação do mercado. 

O que são as telhas multidobras? 

Trata-se de um produto curvo, feito em aço inox e indicado para acabamento entre a cobertura e o fechamento de uma área. Foi pensada para projetos que não utilizam calhas e é muito resistente, e, ao mesmo tempo, bastante flexível. 

A curvatura das telhas vem das dobras transversais na chapa de aço do perfil. As nervuras da peça vão promovendo o arqueamento dela. Esse processo é repetido em intervalos regulares ou não e que permite a produção de telhas com raio variável, e trechos retos se necessário, de acordo com as necessidades do cliente. Possuem certificado pela ABNT-NBR 14514, o que garante segurança e confiabilidade do produto.
 
É muito resistente, sendo indicada para ambientes agressivos, de baixas temperaturas, já que é altamente resistente à umidade e tem mecânica superior a do aço tradicional. Podem receber coloração, o que agrega ainda mais à estética de um projeto e contribui para modernizá-lo. É o seu telhado do jeito e da cor que você quer. 

 Quais são as aplicações da telha multidobra?

A característica da curvatura da telha multidobra remete imediatamente ao seu uso para cobrir galpões ou espaços do tipo, na clássica cobertura em arco. Mas seu perfil resistente, colorido e curvo garante mil e uma possibilidades, como a cobertura de shoppings, centros de distribuição, armazenagens, hipermercados, ginásios, garagens e até toldos para varandas ou estabelecimentos comerciais e de pequeno porte.

As possibilidades são infinitas por causa de suas características e podem migrar para uso somente estético, já que o aço galvanizado da telha — aquele com proteção contra ferrugem e todo tipo de corrosão —, recebe ainda coloração. Ou seja, além de contribuir para inovar seu projeto de cobertura, pode muito bem se converter na parede de um labirinto de uma exposição, servir para delimitar um espaço em uma feira ou estande, virar fechamento lateral de um edifício industrial ou comercial, ou virar a cúpula de um centro de artes ou igreja. 

Podem ainda ser combinadas com telhas planas e aumentar ainda mais as possibilidades de cobertura e estruturação. Ela se propõe ao que a imaginação arquitetônica mandar.

Quais os diferenciais da telha multidobra para a construção? 

O principal diferencial desse tipo de produto é sua característica curva, que possibilita um tipo de cobertura mais eficiente para grandes espaços e pode ser personalizada conforme o padrão solicitado pelo cliente. Além disso, sua confecção em aço inoxidável, que é cada vez mais usual na arquitetura, garante resistência de uma vida útil de até 30 anos, leveza e baixo custo de manutenção. 

A resistência desse tipo de telha faz com que ela possa ser instalada em lugares próximos ao mar sem que sofra com a corrosão que esse tipo de ambiente oferece. Condições como poluição, umidade e proximidade do mar é que vão determinar o tipo de aço inox mais resistente à corrosão, já que estas telhas podem ser produzidas em vários perfis, inclusive de espessura. 

A telha multidobra é inovadora também quando o assunto é autopreservação. Ela é resistente a pichações, necessitando apenas de uma lavagem normal para retirar a tinta depositada nela, resultando em seu telhado ou estrutura novos para sempre. A confecção em aço inox permitem ainda a criação de estruturas de espessura mais fina, o que resulta em redução de peso da construção sem perda de resistência. 

Com uma superfície lisa e reflexiva, o inox é capaz de refletir o calor. Isso significa proporcionar um conforto térmico maior que outros tipos de material. Além disso, esse tipo de material é sustentável e pode (e deve) ser reciclado.

A limpeza desse tipo de material também é bastante simples feita com detergentes neutros e removedores (com amônia na composição). Basta dissolvê-los em água morna e aplicar com um pano macio. Depois, é só enxaguar e secar o material. 

Em relação ao custo, por ser de composição mais nobre que o aço convencional, o inox costuma ter o dobro do custo do aço comum. Isso porque ele contém molibdênio, que é o componente responsável por dar resistência à corrosão. Todos esses fatores contribuem para um maior custo-benefício. 

Em resumo, as principais vantagens de se adquirir um produto feito de aço inox são: 

  • resistência à corrosão; 
  • facilidade de limpeza; 
  • resistência a altas temperaturas; 
  • apelo visual (ar de modernidade e limpeza); 
  • baixo custo de manutenção; 
  • material reciclável.

Como vimos, a telha multidobra é um produto inovador e dinâmico, que chega ao mercado para oferecer várias possibilidades na área da construção. Seja pela sua composição mais leve, durável e de estética colorida, ou por seu formato curvo, que permite várias possibilidades na hora de cobrir, cercar ou finalização de um espaço, como uma marquise ou toldo. 

Quanto à curvatura, ela pode ser personalizada de acordo com o projeto do cliente, dinamizando ainda mais o seu uso, que pode ter características domésticas ou de grandes empreendimentos, o que revela uma grande praticidade e resistência.

Agora, que você já conhece um pouco mais sobre a telha multidobra, que tal entrar em contato com a Regional Telhas, que tem excelência na fabricação, multiplicidade de produtos testados nos laboratórios da empresa e atestados pela ABNT?

Como escolher o melhor tipo de telha para cada cobertura? Descubra!

Como escolher o melhor tipo de telha para cada cobertura? Descubra!

Antes de iniciar uma obra, é preciso pensar em cada detalhe, evitando deixar definições importantes para a última hora. Saber como escolher uma telha para a construção é um ponto fundamental.

Normalmente, considera-se apenas a praticidade para execução da cobertura, mas já existem avanços tecnológicos nesse mercado. Tais questões possibilitam a utilização de telhas leves e resistentes, que servem a vãos cada vez maiores.

Levar as telhas em consideração ainda na fase do projeto será de grande valia para o empreendimento. Definir qual tipo será utilizado, como será a sua montagem e o seu objetivo principal resulta em redução de custos — um benefício indispensável hoje em dia.

Mas você sabe como escolher entre os tipos de telhas para cobertura? Continue a leitura deste artigo e descubra!

Quais tipos de telhas você conhece?

As telhas metálicas (de aço galvanizado, zincado, inoxidável e com aço-carbono revestido com uma liga de alumínio, chamadas de galvalume) são utilizadas no Brasil desde a década de 1950. Esse tipo de material é mais encontrado em galpões, ginásios de esporte e grandes edifícios.

As principais vantagens do seu uso são:

  • durabilidade;
  • alta qualidade;
  • agilidade na montagem;
  • precisão e dimensões milimétricas;
  • obra limpa;
  • flexibilidade para diversas possibilidades arquitetônicas;
  • leveza no telhado.

Quando comparamos as telhas metálicas com as de barro, a diferença é grande. Geralmente as de barro exigem uma inclinação mínima de 40%, o que significa a necessidade de 4 metros a mais em uma cobertura de 10 metros, por exemplo. A telha metálica, por sua vez, aceita inclinações entre 2% e 15%.

Os principais tipos de telhas metálicas para cobertura

Como destacado, existem alguns tipos disponíveis no mercado. As opções vantajosas dependem do tamanho do vão e de sua respectiva inclinação.

Suponha que você tenha um vão de 20 metros de cada lado (ou seja, 40 metros de vão). Nesse caso, a telha mais indicada é a Telha Metálica Trapezoidal RT 100/952, que pede uma inclinação de 5%.

Ela ainda está dentro da norma ABNT NBR 14514 e surge em cores diversas. A durabilidade é elevada e o material é ideal para ser aplicado em ambientes com grandes metragens.

Contudo, se precisar reduzir ainda mais a inclinação e, até mesmo, o número de apoios, a telha Trapezoidal RT 260/260 é capaz de cobrir um vão livre de até 13 metros sem nenhum apoio.

Dentro das normas previstas, oferece uma instalação versátil e que favorece o uso de vãos livres. Também é muito econômica e é ideal para obras com um cronograma menor, devido sua agilidade na montagem.

Quais são as características mais importantes?

Antes de pensar na compra, é muito importante considerar os aspectos de cada produto. Dependendo da aplicação e do material de fabricação, há pontos positivos e negativos que não podem ser ignorados.

Até o momento, você já teve uma boa ideia sobre as metálicas. Agora, é hora de explorar outras possibilidades. Confira!

Telha termoacústica

A telha termoacústica, também conhecida como telha sanduíche, tem a capacidade de isolar a temperatura e o som em um ambiente. A praticidade na instalação foi uma das principais responsáveis pela popularização do uso desse tipo.

O isolamento térmico e acústico é garantido pelo uso do poliuretano rígido ou isopor. As telhas são compostas de duas chapas metálicas, de aço galvanizado ou galvalume, e entre elas posiciona-se o material termoacústico. Assim, a formação final se dá por telha metálica + isolante + telha metálica — daí o nome de “sanduíche”.

O material utilizado como isolante deve ter espessura de acordo com a necessidade e o grau de isolamento desejados no projeto — entretanto, a espessura mais usual é de 30 mm.

Pode-se dizer que o controle térmico garantido pela telha termoacústica faz com que esse material seja extremamente econômico, reduzindo a necessidade do ar-condicionado. Isso promove redução de custos e de consumo energético e favorece o processo de como escolher uma telha.

As principais vantagens do uso de telha termoacústica são:

  • redução do ruído externo;
  • isolamento térmico;
  • redução de custos com eletricidade;
  • ação retardante de chamas;
  • não absorção de água.

Telha translúcida

A telha translúcida é amplamente utilizada para permitir a entrada de luz natural nos ambientes. Atualmente, com os aumentos nas tarifas de energia, esse entre os tipos de telhas para cobertura está sendo amplamente empregado. Como resultado, há economia de consumo e um ambiente mais saudável.

O Código de Obras exige que galpões e outros estabelecimentos de área comercial tenham, pelo menos, 10% de iluminação natural. Para atender a essa norma, construtores costumam investir em portas e janelas, mas a telha translúcida é capaz de aproveitar até 90% da iluminação natural, solucionando esse problema especialmente em espaços maiores.

A fabricação utiliza resinas plásticas, reforçadas com fibra de vidro, permitindo que sejam moldadas em diferentes formatos, de acordo com a necessidade do cliente. A telha translúcida recebe, ainda, uma camada de proteção contra raios ultravioleta e possui resistência térmica e mecânica, garantindo o conforto no interior do ambiente.

Esse modelo de telha é ideal para áreas como jardins, estufas, coberturas de shoppings, áreas externas de bares e restaurantes, playgrounds, passarelas e tantos outros lugares.

Além da economia de recursos, uma das principais vantagens do uso dessa telha está relacionada ao bem-estar dos usuários. A luz natural tem uma capacidade incrível de afetar positivamente o humor e a disposição das pessoas, aumentando a produtividade e o ânimo. Como também é uma grande parceira do meio ambiente, vale considerá-la entre os tipos de telha para cobertura.

Telha de termocimento

Por falar em sustentabilidade, a telha de termocimento tem aparecido como uma opção considerada ecológica. A princípio, ela parece ser uma excelente escolha.

Ela é mais barata que outras possibilidades e, ainda, oferece o benefício extra de ajudar o planeta. Além disso, é simples de instalar e tem uma durabilidade elevada.

No entanto, há alguns pontos negativos. Apesar de a instalação, propriamente dita, ser fácil, ela exige uma estrutura robusta. Inclusive, nem sempre isso atende às necessidades do projeto — principalmente, de orçamento.

Outro ponto é que ela prejudica o conforto térmico. Ao contrário da versão isolante, esse é um dos tipos de telhas para cobertura que aumenta a temperatura no ambiente. Como não é capaz de impedir a transmissão de calor, o local fica abafado diante da exposição solar intensa.

Como tem amianto em sua composição, ainda pode afetar a saúde e a qualidade do ambiente. Além de tudo, é um item que desvaloriza a aparência. A falta de um acabamento rebuscado é uma das justificativas para o seu preço menor. Então, o resultado talvez não seja conforme o esperado.

Telha de cerâmica

As de cerâmica ou de barro já foram citadas por aqui, mas merecem ser aprofundadas. Na hora de escolher uma telha, é preciso considerar os aspectos principais sobre esse material.

Entre os pontos positivos, estão o seu custo-benefício e a sua facilidade de aquisição. Por ser uma alternativa muito popular, é encontrada de maneira ampla.

Se for escolhida e instalada corretamente, até ajuda o conforto térmico e acústico. Normalmente, entretanto, isso exige o uso de materiais complementares, como mantas com características especiais.

Entre as desvantagens, não dá para desconsiderar a capacidade de absorção da umidade. O material é muito poroso e absorve facilmente a água da chuva. Isso pode comprometer a durabilidade e exige a aquisição de uma versão esmaltada. Dependendo do caso, não dá para arriscar e nem sempre o custo total é viável.

Também pode gerar dificuldades quanto à necessidade de inclinação. Em ambientes maiores, isso talvez signifique uma perda grande em relação ao teto ou a exigência de um elevado número de apoios.

Vale considerar, ainda, que esse tipo não é amigo da natureza. A produção gera resíduos que são lançados e poluem o meio ambiente. Como são frágeis, exigem a troca e aumentam o consumo.

Telhas de plástico

A versão de plástico pode até enganar quem começa o processo de como escolher uma telha. Ela tem um visual parecido com a de barro, como se fossem várias delas agrupadas. Em geral, é feita de PVC.

A diferença é que se trata de uma só placa, fabricada com plástico altamente resistente. O produto até oferece bom custo-benefício, pois diminui os gastos com essa parte da obra.

No entanto, é uma opção que prejudica o conforto térmico. Em áreas com muita incidência solar, é difícil conter a transmissão de calor com esse material. Para ambientes comerciais, isso afeta a produtividade e até a qualidade da saúde dos colaboradores.

O acabamento também sai perdendo. Por mais que tente reproduzir o visual cerâmico, o resultado não é tão interessante. Então, talvez o projeto não atinja as expectativas.

A alternativa ainda pode ser feita com outros materiais, como PET e polipropileno. Embora ofereçam um nível um pouco maior de qualidade, o problema referente à temperatura persiste.

Telhas especiais

Projetos específicos também exigem opções diferenciadas quanto à cobertura. Então, é preciso considerar o uso de versões especiais.

Uma telha calandrada, como a produzida a partir do perfil RT 17, é uma ótima escolha para propostas modernas. A cobertura em forma de arco funciona bem para ginásios e é feita com aço galvalume.

Já a telha multidobra cumpre o que o nome promete: muita versatilidade. Com ela, dá para fazer dobras transversais, em espaços regulares ou não. A versão tem variação de ângulo de 15° a 180º, o que oferece adaptação a qualquer necessidade. Também tem uma instalação menos complexa do que outras alternativas equivalentes, além de muita qualidade.

Para personalizar ainda mais o projeto, dá para escolher as telhas com pré ou pós-pintura. Elas podem ser fabricadas nos tons desejados pelo cliente e oferecem uma camada extra de proteção à cobertura.

Além de ser ecologicamente correta, também ajuda a gerar economia e máxima produtividade. Para construir a imagem do negócio, é a melhor alternativa.

Afinal, como escolher uma telha para a cobertura?

Selecionar a telha certa para uma determinada edificação é um processo que deve ser analisado cuidadosamente. Como demonstrado, essa decisão pode ser fundamental para a economia de recursos, agilidade na instalação, aumento da produtividade e tantos outros fatores.

É importante destacar que existem empresas especializadas no mercado, facilitando a escolha da telha para a sua cobertura e auxiliando na sua instalação e manutenção. A ajuda de especialistas é fundamental, pois você conta com um controle de qualidade muito maior, garantindo durabilidade, segurança e o cumprimento das normas regulatórias (ABNT NBR 145013 para telhas onduladas e ABNT NBR 145014 para telhas trapezoidais).

Também é preciso considerar outros aspectos, como objetivo do projeto, necessidades específicas de orçamento e facilidade de instalação. Ao levar todos esses fatores em conta, é possível selecionar a alternativa que é adequada para cada execução.

Tome cuidado para não comprar apenas pelo preço. Como visto, há opções que demonstram ser econômicas, mas que, no final, não têm um custo benefício adequado. Por isso, o ideal é ponderar todas as exigências de maneira ampla.

Como escolher a empresa certa?

Além de selecionar corretamente entre os tipos de telhas para cobertura, é preciso ficar de olho no estabelecimento fornecedor. Essa decisão influencia a qualidade de entrega, de instalação e de manutenção.

O ideal é procurar empreendimentos especializados e com um time igualmente preparado. Algumas empresas contam com laboratórios para a inspeção dimensional do produto e da matéria-prima, conferindo o antes e o depois da produção. O trabalho de profissionais capacitados, certamente, será de extrema valia para a sua construção.

Confira, ainda, se o empreendimento vende os tipos de telhas para cobertura que são desejados e se tem experiência no tema. Pesquise a opinião de quem já comprou e, a partir disso, é simples decidir com embasamento.

Durante o atendimento, aproveite para tirar dúvidas e pedir o parecer dos consultores. Desse jeito, é fácil tomar a melhor decisão para o projeto e consolidar todos os impactos positivos desejados.

Saber como escolher uma telha para cobertura é determinante para o sucesso da execução de seu projeto. Mais que responsáveis pela cobertura, elas também influenciam o conforto térmico e a iluminação, entre outros pontos. Portanto, o ideal é fazer uma escolha adequada às necessidades pontuais.

Para conhecer melhor um dos tipos de telhas para cobertura, veja como aproveitar a iluminação natural com as translúcidas.