Estrutura para telhado: aço ou madeira, qual escolher?

Estrutura para telhado: aço ou madeira, qual escolher?

Durante a fase de escolha dos materiais e definição da estrutura para telhado de uma obra, poucas pessoas consideram utilizar a estrutura metálica. Apesar de parecer um pouco diferente, esse tipo de telhado pode ser uma alternativa interessante.

É importante lembrar que o principal objetivo do telhado é proteger uma edificação da ação de intempéries e, ainda, atuar como um regulador térmico dos ambientes. Sendo assim, sua estrutura deve ser capaz de suportar o peso próprio de seus componentes, do revestimento, de materiais de isolamento, de cargas de ventos e dos demais elementos que estejam fixados.

O projeto estrutural pode ser extremamente simples, dependendo de cada caso. Contudo, definir a matéria-prima de execução é fundamental para o empreendimento. Essa escolha pode gerar economia de recursos e, principalmente, de tempo.

Você sabe qual tipo de estrutura para telhado escolher: aço ou madeira? Continue a leitura deste artigo e veja as principais informações sobre cada uma dessas alternativas.

Quais são as principais características do aço?

As estruturas de aço estão começando a ser utilizada no Brasil, e  entre as vantagens destaca-se a rapidez de instalação e a menor geração de resíduos. Esse tipo de estrutura normalmente é produzida em fábricas, necessitando apenas de montagem no canteiro de obras.

Dessa forma, é possível evitar o desperdício de material e, ainda, evidenciar a agilidade do processo. Comparado com a estrutura de madeira, a velocidade de execução do aço chega a ser três vezes maior.

Outro ponto que merece certa atenção em relação às estruturas de aço é o fato de elas contribuírem para o meio ambiente. O seu uso, em detrimento das estruturas de madeira, evita o desmatamento de árvores e, caso aconteça a sobra de materiais, podem ser utilizados para outros fins.

O preço para a fabricação de estruturas de aço está diretamente relacionado com o seu peso. Então, quanto mais leve é a estrutura para as telhas, mais econômica ela é. Por fim, mas não menos importante, esse tipo de estrutura é produzida com precisão milimétrica, ou seja, a tolerância aos erros é baixíssima.

Quais são as vantagens e desvantagens da estrutura de aço?

As estruturas de aço apresentam alguns pontos que merecem o destaque e que, certamente, fazem a diferença na hora de escolher a melhor estrutura para o telhado. É importante evidenciar que esse tipo de estrutura precisa da devida proteção contra ferrugem, garantindo uma vida útil maior. Veja a seguir mais vantagens e desvantagens.

Vantagens da estrutura para telhado de aço

  • peso próprio: a estrutura metálica é mais leve que a de madeira e que a de concreto. Assim, podemos contar com peças mais esbeltas e que sobrecarreguem menos a fundação;
  • prazo de execução: quando os primeiros serviços da obra começarem, a fabricação da estrutura metálica também pode iniciar. Assim, quando chegar o momento certo é preciso apenas instalá-las (por meio de aparafusamento, soldagem ou arrebitamento);
  • organização: o canteiro de obras fica mais organizado, pois as peças são produzidas em fábricas e apenas montadas na obra. Além disso, não há desperdício de materiais;
  • amiga do meio ambiente: além de reduzir o desmatamento, esse tipo de estrutura pode ser desmontada e reaproveitada. É importante lembrar que o aço é 100% reciclável e o desperdício em sua utilização é praticamente zero;
  • garantia de qualidade: como a sua produção é industrial e as fábricas obedecem a controles de qualidade, o produto final dificilmente apresenta grandes problemas;
  • alta resistência contra intempéries.

Desvantagens da estrutura para telhado de aço

  • mão de obra especializada: a escolha do aço para estrutura do seu telhado necessita de mão de obra qualificada, o que pode ser difícil de encontrar no Brasil. Obviamente, essa mão de obra é mais cara quando comparamos com a instalação da estrutura de madeira.
  • desembolso em curto prazo: como a fabricação e a montagem são atividades rápidas, o desembolso com a sua estrutura deve ser feito em um tempo menor, quando se compara com as estruturas de madeira.
  • tratamento: o aço necessita de um tratamento especial com tinta para garantir sua proteção contra corrosão, garantindo a sua durabilidade.

E as características da estrutura de madeira?

A madeira é um dos materiais de construção mais antigos e mais utilizados em todo o mundo. Em quase todas as obras é possível encontrar a aplicação dessa matéria-prima. O seu peso próprio é uma das vantagens, que chega a ser um terço mais leve que as estruturas de aço.

Os custos de mão de obra também não são altos, pois a sua construção é simples, não necessitando de conhecimentos especiais. Já o seu preço pode variar demasiadamente, principalmente por conta da qualidade das peças a serem utilizadas. Sendo assim, seu telhado pode sair caríssimo ou pode ter um preço em conta.

A madeira ainda é amplamente utilizada em estrutura para telhado. Obviamente, é preciso dar o devido tratamento, garantindo a sua durabilidade. Contudo, as recentes preocupações com o meio ambiente e a constante necessidade de diminuir o tempo de construção das edificações está fazendo com que a madeira fique em segundo plano.

Quais são as vantagens e desvantagens da estrutura de madeira?

Assim como as estruturas de aço, as estruturas de madeira apresentam alguns pontos interessantes. Não podemos deixar de mencionar que a madeira está sujeita à ação de cupins, à variação de temperatura e outras interferências. Veja, a seguir, mais vantagens e desvantagens.

Vantagens da estrutura para telhado de madeira

  • disponibilidade: a madeira é um material fácil de ser encontrado e fácil de ser manuseado;
  • as ligações e emendas são simples de serem executadas;
  • a madeira é natural, reaproveitável e renovável;
  • o custo de aquisição e instalação é relativamente baixo;
  • não exige a contratação de mão de obra de alta qualificação;
  • não necessita de equipamentos e ferramentas específicas;

Desvantagens da estrutura para telhado de madeira

  • a madeira é um material orgânico e heterogêneo, ou seja, pode apresentar muita variação entre as peças;
  • a madeira absorve e perde umidade com facilidade;
  • a dilatação e a contração também ocorrem com frequência, permitindo alterações em suas dimensões;
  • é preciso tratá-la contra o ataque de insetos e fungos;
  • é preciso prover um tratamento antichamas;
  • uma viga de madeira exige o corte de uma grande árvore;
  • a sua utilização propicia ações de desmatamento.

Obviamente, a escolha da melhor estrutura para telhado depende de inúmeros fatores. Analisar as vantagens e desvantagens do aço e da madeira é de grande valia para essa definição. É preciso colocar no papel, identificar os pontos mais importantes para a sua obra e, assim, realizar a melhor escolha possível.

E aí, gostou do nosso artigo? O que achou das opções de estrutura para telhado? Costuma se interessar pelo tema? Então curta nossa página no Facebook, siga-nos no Twitter e acompahe todas as nossas postagens!

Veja como telhas metálicas estão ganhando o espaço na decoração

Veja como telhas metálicas estão ganhando o espaço na decoração

As telhas metálicas têm uma estrutura que vem chamando a atenção dos profissionais da decoração, que já estão explorando o uso desse tipo de peça para decorar os mais diversos ambientes. Além de agregar bastante ao visual do local em que serão instaladas, elas podem trazer vários benefícios, que vão desde o seu custo-benefício até a proteção contra ruídos — mas isso você verá mais à frente!

Devido a esse sucesso entre os arquitetos e designers, preparamos este post para contar tudo sobre essa novidade. Portanto, se você deseja saber mais sobre as possibilidades de uso das telhas metálicas na decoração, não deixe de conferir este conteúdo até o final.

Porque usar as telhas metálicas na decoração

Devido à variedade de materiais que podem ser utilizados na fabricação das telhas metálicas, elas dispõem de diversas características que permitem o seu uso na decoração dos mais diferentes tipos de ambientes — sejam eles externos ou internos.

Conheça quais são esses materiais:

  • aço galvanizado: apresenta uma boa resistência às dobras e à oxidação — fusão eletrolítica do zinco e do ferro;
  • galvalume: melhor custo-benefício, sendo o mais barato, e é resistente à maresia — combinação resultante de 55% de alumínio, 43,5% de zinco e 1,5% de silício;
  • pré-pintado: sistema de pintura à base de poliéster (coil coating);
  • pós-pintura: pintura a pó pelo sistema eletrostático;
  • alumínio: material mais leve com liga e têmpera apropriadas para telhas metálicas;
  • aço inox 444: melhora a resistência à corrosão em ambientes agressivos — composição química de cromo (17,5 a 18%) e molibdênio (1,75 a 2,5%);
  • aço estabilizado: melhora a soldabilidade.

Com base nessas características, é possível notar que as telhas metálicas têm uma boa durabilidade devido à sua resistência mecânica e atmosférica — inclusive em regiões litorâneas —, o que as tornam perfeitas para qualquer cenário. Além disso, sua variedade de espessuras — que vai de 43 a 80 mm para as simples e 80 a 155 mm para as autoportantes —, é possível vencer até mesmo grandes vãos dependendo da sua aplicação.

Além de tudo isso, elas são muito fáceis de serem instaladas, havendo a possibilidade do uso em qualquer angulação, o que é perfeito para a decoração, uma vez que não há limitação para a criatividade.

Com os modelos termoacústicos, é possível criar um ambiente totalmente confortável — o que também faz parte da decoração. Afinal de contas, decorar não significa criar um visual agradável apenas aos olhares. Contudo, esse fator não pode ser deixado de lado, e as telhas metálicas podem surpreender ainda mais por poderem receber camadas de tinta das mais variadas tonalidades.

Telhas metálicas e a tendência da decoração industrial

O estilo de decoração industrial vem ganhando bastante força nos últimos tempos. O uso de texturas como o cimento queimado, vigas de concreto expostas e tubulações aparentes são um dos exemplos que mais têm sido usados pelos arquitetos e designers. E, agora, chegou a vez das telhas metálicas ganharem espaço nesse cenário.

Por ser uma peça versátil, que possui alta resistência mecânica, de fácil instalação e que permite a customização de suas medidas de acordo com a necessidade do cliente, ela garante um visual bastante moderno devido ao seu acabamento.

Como usar as telhas metálicas na decoração

Textura nas paredes

Há, no mercado, um modelo de telha metálica que possui vários furos em toda a sua extensão — a chamada telha perfurada. Ela é ideal para decorar ambientes com pouca luminosidade ou entrada de ar. Além disso, quando usada na decoração, apresenta uma belíssima textura que pode ser aproveitada nas paredes do cômodo.

Fundo de parede

Por permitirem a sua instalação na vertical, as telhas metálicas podem ser muito bem aproveitadas no fundo da parede daquele cômodo que precisa ganhar mais visibilidade e elegância. Lembrando que, devido à variedade de materiais, alguns modelos podem ser instalados até mesmo em ambientes que recebem umidade, como banheiros ou cozinhas.

Detalhe colorido

A cor não é desculpa para não optar pelo uso das telhas metálicas na decoração. Isso porque elas podem receber uma demão de tinta, dando cor e vida ao ambiente no qual será instalada. Além do mais, a opção de aplicar uma pintura na peça é perfeita, uma vez que lhe garante mais uma camada de proteção.

Forro do teto

As telhas metálicas aparentes no teto podem até não ser novidade, mas, certamente, podem agregar bastante valor ao ambiente quando a instalação é feita de forma bem pensada — como em conjunto a uma bela luminária, por exemplo. Além disso, é possível usufruir dos benefícios de um modelo que ajude a diminuir o calor e os ruídos dentro do cômodo.

Benefícios dos modelos básicos e termoacústicos

Como mencionamos, existem alguns tipos de telhas metálicas que permitem um maior conforto térmico e uma melhor redução de ruídos externos. Dessa forma, essas características tornam esse tipo de material ideal para aqueles ambientes que precisam ter mais qualidade sonora e térmica em seu interior.

Porque buscar fornecimento com fabricantes de telhas metálicas

Por ser uma peça feita a partir de uma variedade de matérias-primas, contar com a ajuda de uma empresa fabricante pode ser determinante para escolher a telha metálica ideal para o seu projeto. Isso porque é importante manter a relação custo-benefício, garantindo a satisfação de todos os envolvidos.

Afinal de contas, não há a necessidade de utilizar uma telha que dispõe de proteção termoacústica em um ambiente que não precisa apresentar essas características.

Além disso, as empresas fabricantes também podem auxiliar quanto às cores disponíveis para a pintura das peças, uma vez que elas precisam passar por um processo específico de pintura.

Como foi possível conferir com a leitura deste post, as telhas metálicas podem ser ótimas aliadas para decorar qualquer ambiente, seja ele comercial ou mesmo residencial. Além disso, também foi possível conhecer um pouco mais sobre os benefícios desse material que vem ganhando espaço e a preferência dos profissionais da decoração.

Portanto, se você se interessou e quer aplicar essa ideia no seu projeto, não deixe de entrar em contato conosco e solicitar um orçamento!

Conheça os 5 principais aditivos para concreto e quais suas vantagens

Conheça os 5 principais aditivos para concreto e quais suas vantagens

Os aditivos para concreto se unem ao cimento, à areia e à brita como um dos materiais mais empregados na construção civil. Eles são incorporados na mistura formada pelos demais elementos provendo características especiais à massa para concretagem.

Pode-se dizer que os aditivos são capazes de alterar algumas propriedades do material em seu estado fresco e endurecido, aumentando a qualidade do produto final. Um concreto aditivado pode melhorar sua trabalhabilidade, aumentar sua resistência, sua permeabilidade, sua retração e, até mesmo, interferir na absorção de água.

Sendo assim, é válido afirmar que os aditivos têm como função principal melhorar as características de um concreto. Obviamente, cada tipo deve ser adotado para uma função específica, viabilizando a concretagem em ambientes desfavoráveis.

A única maneira de garantir que o uso desse componente seja benéfico para sua construção se dá pela escolha correta dos aditivos. O uso inadequado pode se tornar extremamente prejudicial para sua edificação.

Ficou interessado pelo assunto? Então, continue a leitura deste artigo e conheça os 5 principais aditivos para concreto e quais suas vantagens.

De que forma os aditivos para concreto atuam?

A aplicação de aditivos para concreto permite a realização de procedimentos que seriam impossíveis por meio da mistura convencional. Para se aplicar o concreto projetado, por exemplo, é preciso usar aditivos que propiciem uma secagem rápida à mistura, facilitando sua adesão e dispensando o uso de fôrmas.

Outra aplicação que exige o emprego de aditivos é o concreto submerso, utilizado em ambientes subaquáticos de água salgada ou doce. Nesse caso, são utilizadas substâncias capazes de aumentar a coesão do concreto, impossibilitando a dispersão dos grãos em contato com a água.

Assim, podemos concluir que a atuação do aditivo para concreto depende de sua aplicabilidade. Cada concretagem exigirá um tipo específico para conseguir melhorar as características do material.

É preciso deixar claro que o uso de aditivos é dispensável. Em alguns casos não é preciso modificar as características do concreto para utilizá-lo. Então, não é necessário investir nesse material, evitando custos desnecessários.

Quais são os aditivos mais comuns para concreto ?

Como destacamos, existem diversos tipos de aditivos para concreto, cada um com suas características específicas. Então, é válido destacar que existem alguns tipos que são mais comuns, sendo empregados em várias obras. Veja, a seguir, os principais.

1. Aditivo plastificante

Os aditivos plastificantes devem ser utilizados quando o objetivo é reduzir ou manter o consumo de água do concreto, sem que a consistência do material seja alterada. O principal resultado obtido é o ganho de resistência final.

É interessante destacar que esse aditivo deixa o concreto como um plástico, como sugere o nome. Assim, o slump (consistência do concreto) aumenta, sem provocar alterações no tempo de pega da mistura.

2. Aditivos superplastificantes

Como é de se esperar, os aditivos superplastificantes funcionam da mesma forma que os plastificantes, porém a quantidade de água utilizada deve ser menor. Pode-se dizer que haverá uma redução de 20% a 25% da relação água-cimento. Esse aditivo também é responsável por aumentar a resistência final do concreto e, também, facilitar o seu espalhamento da massa.

3. Aditivos aceleradores de pega

Os aceleradores de pega são utilizados quando é preciso diminuir o tempo de início e fim de pega do concreto, buscando acelerar o processo de concretagem. Esse aditivo também é responsável pelo ganho de resistência inicial, nos primeiros dias.

Sua má utilização poderá gerar alguns prejuízos, como uma redução significativa da resistência final do concreto. Sendo assim, é preciso seguir as especificações do fornecedor e utilizar os aditivos de maneira correta.

4. Aditivos retardadores de pega

Analogamente ao tópico anterior, os aditivos retardadores de pega devem ser utilizados quando é necessário aumentar o tempo de início e fim de pega do concreto. Sua utilização é mais comum em construções em que as concretagens são realizadas em longas distâncias ou localizadas em regiões de clima muito frio.

5. Aditivos incorporadores de ar

O último tipo de aditivo que destacamos é o incorporador de ar. Esse tipo deve ser utilizado para a criação de um sistema de bolha de ar microscópico estável e uniforme.

Em países de clima muito frio eles são mais empregados, com o objetivo de aumentar a resistência do concreto em ciclos de gelo e degelo. Além disso, é possível melhorar o desempenho acústico e térmico do concreto.

Quais as vantagens de se utilizar aditivos para concretos?

Utilizamos aditivos para concreto com a finalidade de potencializar seus pontos fortes e minimizar o efeito de seus pontos fracos, tornando-o um excelente componente para sua construção.

Além disso, a utilização dos tipos certos desse material permite a concretagem em ambientes críticos, como locais de altas ou baixas temperaturas, em estruturas com grandes taxas de armadura ou em longas distâncias (onde o fornecimento de concreto usinado necessita percorrer um grande trecho).

É válido afirmar que o emprego dos aditivos corretos possibilita a melhora de algumas características, como:

  • aumento da trabalhabilidade, sem aumentar o consumo de água;
  • melhora da impermeabilidade do concreto;
  • aumento da resistência inicial e final do concreto;
  • provê maior durabilidade do concreto, por conta do aumento da resistência final e proteção contra efeitos químicos;
  • melhora da fluidez para utilização do concreto em locais de difícil concretagem.

Como já destacado, os aditivos para concreto também são responsáveis por minimizar suas deficiências. Os pontos fracos que podem sofrer os efeitos dos aditivos são:

  • redução da permeabilidade do concreto;
  • minimização do calor de hidratação;
  • diminuição dos efeitos de retração;
  • controle do consumo de água;
  • alteração do tempo de pega, acelerando ou retardando o processo.

É importante destacar, mais uma vez, a necessidade de utilizar os aditivos corretos em cada tipo de concreto. O uso desse material deve ser orientado e acompanhado por profissionais qualificados e devidamente habilitados para tal, como um engenheiro civil especialista em tecnologia do concreto.

Então, o ideal é contar com a ajuda desse tipo de profissional antes de adquirir os aditivos. Assim, eles poderão indicar a maneira mais adequada para melhorar as características do seu concreto e, consequentemente, indicar os aditivos para concreto de qualidade no mercado. Pense nisso!

E aí, gostou do nosso artigo? O que achou dos aditivos para concreto que listamos? Agora que você já sabe a função desse material, que tal descobrir como escolher o melhor tipo de telha para cada cobertura? Não perca essa oportunidade!

Veja as 5 inovações na construção civil que você precisa conhecer!

Veja as 5 inovações na construção civil que você precisa conhecer!

Conduzir processos dentro de uma obra requer ferramentas e recursos que permitam boas práticas e resultados satisfatórios. Buscar aplicar as inovações na construção civil é a melhor maneira de conseguir desenvolver projetos de qualidade.

O avanço das tecnologias e as práticas sustentáveis têm oferecido possibilidades jamais pensadas anteriormente. O resultado disso são profissionais com maior capacidade de entregar qualidade nos seus trabalhos.

Neste post você vai conhecer melhor 5 propostas inovadoras que já estão sendo usadas na construção civil. Confira!

1. Cintas contra rachaduras

Considerado uma das grandes invenções na construção civil, as cintas contra as rachaduras chegam com força total e prontas para serem aplicadas desde já nos projetos. A principal proposta dessa inovação é prevenir as rachaduras que se criam nos cantos das lajes, algo muito comum e que é um verdadeiro problema nas obras.

As cintas são peças simples, no formato de meia-lua, e que são encaixadas nesses cantos, seja em paredes ou colunas, exercendo uma pressão mínima, mas fundamental para evitar que as rachaduras aconteçam. A peça é extremamente prática e móvel, podendo ser usada repetidamente em vários locais da construção em questão.

A solução que essa cinta trouxe ao setor de construção civil foi tão grande que ela chegou a ser premiada pela revista americana Concrete Construction, apontando o projeto como um dos mais inovadores e úteis para o segmento no ano de 2017.

 

2. Energia renovável em tecido

Entre as principais pautas relacionadas à sustentabilidade está a questão da energia. O consumo elétrico tem aumentado consideravelmente devido aos novos aparelhos utilizados no cotidiano, e isso acontece naturalmente nas construções, devido ao uso de máquinas e ferramentas.

Diante desse quadro, é crescente a necessidade de colaborar para as práticas sustentáveis e, além do mais, economizar com as despesas relacionadas ao consumo de energia elétrica durante as obras. Para isso, a energia renovável já tem sido utilizada há um tempo, mas recentemente tem ganhado um recurso diferenciado do que vinha sendo utilizado.

Geralmente, a proposta era captar energia solar e transformar em elétrica, porém, os aparelhos receptores eram sólidos, ocupavam muito espaço e tinham a mobilidade reduzida. Pensando nisso, foi desenvolvido um tecido capaz de captar energia solar e cinética, convertendo-a em eletricidade para uso nas obras.

Esses tecidos são utilizados em pisos, captando energia da movimentação de pessoas, e estendidos em locais específicos onde ficam expostos ao sol. Entre as vantagens estão a mobilidade, o baixo custo comparado aos receptores normais, e também, as diversas possibilidades de uso.

 

3. Telhas solares resistentes

Ainda falando sobre sustentabilidade em inovações na construção civil, um recurso que está prestes a ser comercializado são as telhas solares desenvolvidas em parceria com duas empresas muito renomadas atualmente: a SolarCity e a Tesla. Elas têm estado à frente de projetos modernos, inovadores e, principalmente, sustentáveis.

Nas telhas solares duas grandes propostas foram aliadas: resistência e energia renovável. A proposta é poder unir duas demandas que são fundamentais atualmente, e que se encaixam também na questão de opções sustentáveis para a obra.

Essa resistência maior foi conseguida graças a um processo de desenvolvimento das telhas, no qual é usado vidro temperado na composição. Isso faz com que essa telha seja bem mais resistente aos impactos do que uma construída com um material tradicional (barro/ fibrocimento). Esse recurso aumenta a vida útil da telha consideravelmente.

Uma preocupação bastante pontual, mas que faz grande diferença em um projeto, é a questão estética e de arquitetura. Pensando nisso, essas telhas foram desenvolvidas em modelos mais modernos e visualmente atraentes, mudando um pouco o conceito de estruturas com foco na captação de energia solar.

 

4. Realidade virtual no planejamento

A realidade virtual já está cada vez mais presente no cotidiano, porém, muito ligada ao entretenimento, como nos videogames. Entretanto, devido a amplitude de seu uso, esse recurso já tem figurado como uma das principais inovações na construção civil atualmente, entretanto, com papel no planejamento.

A capacidade desse recurso de projetar ambientes virtuais, em que o usuário é colocado no local virtualmente, tem sido de grande ajuda no planejamento de empreendimentos. Por meio da realidade virtual, é possível reproduzir, com um alto nível de detalhes, o resultado final do projeto de construção antes mesmo de ele ser iniciado.

Esse recurso tem sido muito benéfico especialmente aos engenheiros, que podem ter uma noção mais fiel de como ficará a construção ao final da execução de seu projeto. Além disso, a realidade virtual oferece uma experiência de maior imersão, com o usuário podendo, por exemplo, visitar as instalações de um prédio nessa realidade paralela, com grande sensação de veracidade.

 

5. Concreto bio-adaptável

Com a ação do tempo e fatores naturais, é muito comum que fachadas estejam sempre acumulando plantas, o que faz com que muitas pessoas prezem pelas manutenções constantes, a fim de capinar essas estruturas. Entretanto, por ser uma questão recorrente e que exige retrabalho, uma proposta inovadora decidiu transformar esse problema em uma questão de arquitetura.

O concreto bio-adaptável é receptivo ao desenvolvimento dessas plantas, o que favorece o aparecimento natural dos jardins de parede, transformando uma questão incômoda em uma verdadeira obra-prima da natureza.

A intervenção no muro é bastante simples e não tem nenhum efeito visual ruim até que as plantas comecem a crescer. Além disso, há diversas opções de texturas desse concreto que podem ser utilizados.

De certo modo, essa também é uma proposta de viés sustentável, já que preserva as plantas e ainda estimula o seu crescimento. Assim, elas podem permanecer no seu desenvolvimento natural, receberem tratamento adequado e ainda funcionarem como uma decoração para as fachadas. Muitos muros apresentavam essas plantas somente em pontos específicos, o que, muitas vezes, transmitia um ar de descuido e de um local antigo.

Buscar aplicar as inovações na construção civil é um exercício de evolução e de implementação de novas práticas e ferramentas que trazem diversos benefícios: redução de tempo, economia, segurança no trabalho e gestão eficiente de projetos.

Gostou de conhecer melhor essas 5 dicas? Você pode ter acesso a outros posts como este. Assine nossa newsletter e receba tudo no seu e-mail!

Como escolher o melhor tipo de telha para cada cobertura? Descubra!

Como escolher o melhor tipo de telha para cada cobertura? Descubra!

Antes de iniciarmos uma obra, devemos pensar em cada detalhe, evitando deixar definições importantes para a última hora. Escolher o melhor tipo de telha para a construção é um ponto fundamental.

Normalmente, consideramos só a praticidade para execução da cobertura, mas já existem avanços tecnológicos nesse mercado, possibilitando a utilização de telhas leves e resistentes, que servem a vãos cada vez maiores.

Levar as telhas em consideração ainda na fase do projeto será de grande valia para o empreendimento. Definir qual tipo será utilizado, como será a sua montagem e o seu objetivo principal, resultará em redução de custos — um benefício indispensável hoje em dia.

Mas você sabe escolher o melhor tipo de telha para cada cobertura? Continue a leitura deste artigo e descubra!

Quais tipos de telhas você conhece?

As telhas metálicas (telhas de aço galvanizado, zincado, inoxidável e telhas com  aço-carbono revestido com uma liga de  alumínio, chamadas de galvalume) são utilizadas no Brasil desde a década de 1950. Esse tipo de material é mais encontrado em galpões, praças de esporte e grandes edifícios.

As principais vantagens do seu uso são:

  • durabilidade;
  • alta qualidade;
  • produção industrializada;
  • precisão e dimensões milimétricas;
  • menor peso;
  • rapidez na montagem;
  • redução de custos.

Quando comparamos as telhas metálicas com as de barro, a diferença  é grande. Geralmente as telhas de barro  exigem uma inclinação mínima de 40%, o que significa a necessidade de 4 metros a mais em uma cobertura de 10 metros, por exemplo. A telha metálica, por sua vez, aceita inclinações entre 2% e 15%.

Tipos de telha metálica

Como destacado, existem alguns tipos de telhas metálicas disponíveis no mercado. As opções mais vantajosas dependem do tamanho do vão e de sua respectiva inclinação.

Suponha que você tenha um vão de 20 metros de cada lado (ou seja, 40 metros de vão). Nesse caso, a telha mais indicada é a Telha Metálica Trapezoidal RT 100/952, que pede uma inclinação de 5%. Contudo, se você precisa reduzir ainda mais a inclinação e, até mesmo, o número de apoios, a telha Trapezoidal RT 260/260 é capaz de cobrir um vão livre de até 13 metros sem nenhum apoio.

Já ouviu falar das telha termoacústica?

telha termoacústica, também conhecida como telha sanduíche, têm a capacidade de isolar a temperatura e o som em um ambiente. A praticidade na instalação foi uma das principais responsáveis pela popularização do uso desse tipo de telha.

O isolamento térmico e acústico é garantido pelo uso do poliuretano rígido ou isopor. As telhas são compostas de duas chapas metálicas, de aço galvanizado ou galvalume, e entre elas posiciona-se o material termoacústico. Assim, a formação final se dá por telha metálica + isolante + telha metálica — daí o nome de “sanduíche”.

O material utilizado como isolante deve ter espessura de acordo com a necessidade e o grau de isolamento desejados no projeto, entretanto a espessura mais usual é de 30 mm.

Pode-se dizer que o controle térmico garantido pela telha termoacústica faz com que esse material seja extremamente econômico, reduzindo a necessidade do ar-condicionado. Isso promove redução de custos e de consumo energético.

As principais vantagens do uso de telha termoacústica são:

  • redução do ruído externo;
  • isolamento térmico;
  • redução de custos com eletricidade;
  • ação retardante de chamas;
  • não absorção de água.

E a telha translúcida?

telha translúcida é amplamente utilizada para permitir a entrada de luz natural nos ambientes. Atualmente, com os aumentos nas tarifas de energia, esse tipo de telha está sendo amplamente empregada, economizando o consumo e criando um ambiente mais saudável.

O Código de Obras exige que galpões e outros estabelecimentos de área comercial tenham, pelo menos, 10% de iluminação natural. Para atender a essa norma, construtores costumam investir em portas e janelas, mas a telha translúcida é capaz de aproveitar até 90% da iluminação natural, solucionando esse problema especialmente em espaços maiores.

A fabricação desse tipo de telha utiliza resinas plásticas, reforçadas com fibra de vidro e, ainda, podem ser moldadas em diferentes formatos, de acordo com a necessidade do cliente. A telha translúcida recebe, ainda, uma camada de proteção contra raios ultravioleta e possui resistência térmica e mecânica, garantindo o conforto no interior do ambiente.

Esse  modelo de telha é ideal para áreas como jardins, estufas, coberturas de shoppings, áreas externas de bares e restaurantes, playgrounds, passarelas e tantos outros lugares.

Além da economia de recursos  uma das principais vantagens do uso dessa telha está relacionada  ao bem-estar dos usuários. A luz natural tem uma capacidade incrível de afetar positivamente o humor e a disposição das pessoas, aumentando a produtividade e o ânimo. Além disso, ela é uma grande parceira do meio ambiente. Pense nisso ao escolher  a telha ideal para sua edificação.

Afinal, como escolher o melhor tipo de telha para cada cobertura?

Escolher a telha certa para uma determinada edificação é um processo que deve ser analisado cuidadosamente. Como demonstrado ao longo do artigo, essa escolha pode ser fundamental para a economia de recursos, agilidade na instalação, aumento da produtividade e tantos outros fatores.

É importante destacar que existem empresas especializadas no mercado, facilitando não só a escolha da telha para a sua cobertura, mas também auxiliando na sua instalação  e manutenção. A ajuda de especialistas é fundamental, pois você conta com um controle de qualidade muito maior, garantindo o cumprimento das normas regulatórias (ABNT NBR 145013 para telhas onduladas e ABNT NBR 145014 para telhas trapezoidais) e maior durabilidade e segurança do seu projeto.

Algumas empresas contam com laboratórios para a inspeção dimensional do produto e da matéria-prima, conferindo o antes e o depois da produção. O trabalho de profissionais capacitados, certamente, será de extrema valia para a sua construção.

E aí, o que achou do nosso artigo? Aprendeu como escolher o melhor tipo de telha? Ainda tem dúvidas ou questionamentos e precisa de ajuda? Entre em contato conosco, converse com um de nossos consultores e conheça as melhores soluções em cobertura!