fbpx
Inclinação de telhado: saiba como deve ser feito o cálculo!

Todas as etapas da construção de uma casa precisam ser feitas com muito planejamento e cautela. Afinal, se um processo for afetado, toda a estrutura poderá ser comprometida. Sendo assim, é fundamental dar atenção especial à inclinação de telhado — visto que essa é uma das partes da residência, que mais ficam expostas às agressões do ambiente externo.

Existem vários pontos importantes na construção do telhado, como a escolha de um material de qualidade, um projeto feito com cuidado para garantir a inclinação correta e a montagem feita de forma satisfatória.

Neste post, abordaremos como é feito o cálculo da inclinação de telhado, qual é a relação desse cálculo com o tipo de telha escolhido e qual é a importância desse fator para o resultado da obra. Acompanhe!

Como escolher o melhor telhado para a minha casa?

O primeiro passo para acertar no telhado é contar com um bom projeto de toda a estrutura. Sendo assim, confie esse trabalho a um profissional especializado, como o engenheiro civil. Depois disso, entra a escolha de qual telha será utilizada. Isso depende do estilo da construção, da inclinação do telhado e também do preço que o morador está disposto a pagar.

Felizmente, existem materiais de boa qualidade e com bom custo-benefício. No entanto, é essencial não atentar-se somente ao preço, pois a construção precisa estar dentro das normas técnicas que garantem a qualidade e durabilidade.

As pessoas que desejam um telhado durável podem optar pela escolha de telhas feitas de concreto ou cerâmica. O concreto é ainda mais resistente, visto que sua impermeabilidade é maior do que a da cerâmica. Nesse caso, alguns fabricantes oferecem até 20 anos de garantia.

Já quem deseja ousar e precisa de versatilidade deve apostar nas telhas metálicas ou de policarbonato: esses materiais são maleáveis e, portanto, admitem curvaturas. Assim é possível garantir um visual moderno à construção. Há modelos mais acessíveis para quem quer economizar, como o fibrocimento e a cerâmica vermelha (romana e portuguesa).

 

Qual é a importância do cálculo de inclinação de telhado?

O telhado de uma residência tem algumas funções importantes, como proteger os moradores do frio e calor excessivos, da poluição, de ventos e, principalmente, da chuva. O cálculo de inclinação de telhado deve ser feito corretamente, porque é esse fator que propicia o escoamento da chuva com segurança — evitando que acúmulos de águas formem goteiras e infiltrações.

Nesse contexto, é fundamental salientar que a umidade favorece o aparecimento de fungos, o que forma mofos nas paredes. Esse é um dos fatores de maior risco para o desenvolvimento de doenças alérgicas e respiratórias. Além disso, goteiras e infiltrações podem causar curto-circuitos no sistema elétrico da residência, colocando a segurança das pessoas em perigo.

É por esse motivo que deve-se contratar um profissional adequado para realizar o cálculo, assim como prestadores de serviço que façam a sua instalação conforme o projeto.

Como o cálculo se relaciona ao tipo de telha escolhido?

O que determina qual será a inclinação do telhado é o tipo do material usado na confecção da telha. Esse produto pode ser feito de cerâmica (mais comumente utilizado), de concreto, metálica, galvanizada, de vidro, ecológica (feita de fibra natural ou material reciclado), de policarbonato, fibrocimento e outros.

O fabricante de cada um desses materiais fornece ao comprador qual é a inclinação mínima e máxima para que a telha e, consequentemente, o telhado funcionem de maneira eficiente no escoamento de chuva. Sendo assim, antes de iniciar o projeto, é essencial obter essa informação do fabricante.

Cada material é indicado para um tipo de obra e, assim, cabe ao engenheiro ou o profissional designado para essa função a escolha do tipo de telha ideal. Outro fator importante é o tamanho da telha: quanto maior ela for, menor será a inclinação necessária para o seu bom funcionamento; e, quanto menor a telha, maior será a inclinação recomendada.

As inclinações mais comuns usadas pelos fabricantes são:​

  • telhas metálicas: mínimo de 3%;
  • telhas de concreto: de 30 a 40%;
  • telhas de cerâmica: de 30 a 40%
  • telhas coloniais/paulistas: mínimo de 30%;
  • telhas francesas: mínimo de 36%.

O cálculo é feito de que forma?

A inclinação dos telhados não é medida em ângulos (º), mas sim em porcentagem (%). Essa é uma forma de facilitar o processo, visto que os cálculos feitos com ângulos estão mais propensos a erros. Quando a inclinação do telhado recomendada pelo fabricante é de 8%, por exemplo, significa que a cada 100 centímetros (ou 1 metro) de estrutura, é necessário que o telhado suba 8 centímetros.

O mesmo vale para outras porcentagens. Ou seja, se a inclinação for de 30%, deve-se subir 30 centímetros de telhado a cada 100 centímetros de estrutura. Outra forma de facilitar o cálculo é utilizar a unidade centímetros. Desse jeito, é possível visualizar com mais simplicidade o aumento da inclinação em relação à obra.

Existe, ainda, outra forma de calcular a inclinação de telhado: feita pela forma de Pitágoras.

I = H x 100 / D

Em que:
I = inclinação do telhado em porcentagem (%)
H = distância ab, em metros
D = distância bc, em metros

Supondo que a distância do telhado seja de 4 metros e a inclinação ideal do telhado seja de 30%, em que H é a altura, teremos:

H = 4 metros X 30% = 1,2 metro

Como visto, a inclinação de telhado é fundamental para evitar goteiras e vazamentos, o que diminuiria a durabilidade da construção civil e também o conforto dos moradores. Apesar de o cálculo da inclinação ser relativamente fácil, a execução do projeto pode ser mais trabalhosa. Sendo assim, não se esqueça de contar com a ajuda de um profissional da área.

E então, entendeu como calcular a inclinação de telhado e qual é a sua importância para uma residência? Você já fez esse tipo de trabalho? Conte a sua experiência para nós no espaço de comentários abaixo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This