fbpx
O que é a tecnologia BIM e por que usá-la nas obras?

A tecnologia BIM se refere ao método de Building Information Modeling (Modelagem da Informação da Construção). Trata-se de uma grande inovação na hora de projetar estruturas na Construção Civil: um reflexo direto das mudanças trazidas com o advento da Indústria 4.0.

A novidade é responsável pelo aumento da produtividade em projetos construtivos, pela economia de tempo e de recursos, pela promoção de processos mais sustentáveis e por uma maior integração entre diversas etapas da obra. O resultado? Plantas cada vez mais inteligentes e construções com menos erros. Acompanhe!

Entenda o conceito de tecnologia BIM

O conceito de tecnologia BIM torna virtual o planejamento de obra. Nada mais é do que uma maneira eficiente e integrada de realizar a gestão de informações por todo o ciclo de desenvolvimento da planta. Todos os dados são incorporados em um software que compila desde o modelo de edificação até o orçamento da obra.

Dessa forma, além de todas as etapas do projeto ficarem integradas em um único local, as informações são compartilhadas com diferentes profissionais envolvidos na construção. Ou seja, há interações valiosas para o desenvolvimento eficiente da planta, já que arquitetos, projetistas, fornecedores e engenheiros trocam dados em tempo real.

A tecnologia permite a construção de modelos 3D, 4D, 5D e até 6D, dependendo do conjunto de processos e softwares previamente incorporados à estratégia do projeto. Não é à toa que diversos países, como EUA, Inglaterra, Holanda e Finlândia tornaram o BIM obrigatório em obras públicas.

No Brasil, o conceito também está sendo bem recebido e o mercado vem se articulando para adotar a tendência. Em 2007, por exemplo, a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), em conjunto com a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), lançou um catálogo com normas aplicáveis à tecnologia BIM.

Veja os três pilares por trás da tecnologia BIM

A tecnologia BIM é um exemplo muito claro da chegada da Indústria 4.0 na Construção Civil. A 4ª Revolução Industrial traz consigo a conjunção de sistemas digitais e o aprimoramento na coleta e na interpretação de dados. Veja quais são os três pilares dessa inovação!

Multi-informação

A modelagem multi-informacional consiste na criação de modelos com todo o conteúdo gráfico armazenado virtualmente. Mais que isso, todos os dados referentes às diversas etapas do ciclo construtivo ficam localizados na planta, o que inclui custos da obra, negociações com fornecedores, cronogramas de execução etc.

O resultado é um grande banco de dados centralizado em um único local, com acesso facilitado a todos os envolvidos no projeto e com atualizações integradas em tempo real. Essa facilidade só é possível graças ao avanço nos estudos de Big Data, Machine Learning e IoT — importantes bases no novo modelo de indústria.

Interoperabilidade

A interoperabilidade é a comunicação entre sistemas. As máquinas e softwares integrados conseguem transmitir informações de forma instantânea, o que diminui as dificuldades de comunicação entre diferentes áreas do ciclo construtivo. Isso possibilita a realização de alterações no projeto sem maiores empecilhos: a inclusão de novos valores automaticamente remodela todos os outros dados associados.

Cadeia produtiva

O terceiro pilar é a cadeia produtiva, que consiste em um escopo inteligente do processo construtivo. Cada elemento da cadeia repercute o seguinte de modo que o projeto esteja em constante movimentação e em imediato avanço no ciclo de desenvolvimento. A integração entre etapas influencia a qualidade geral da planta.

Saiba como é o processo de tecnologia BIM

Essa importante inovação tecnológica parte do funcionamento de vários níveis de dados ou de desenvolvimento — é o conceito LOD (Level of Development). A partir dele, há um intenso detalhamento dos elementos do projeto, o que ajuda na compreensão das informações da planta.

Todos os níveis de desenvolvimento ficam localizados em um único software, que pode ser utilizado em conjunto com outras ferramentas para a produção de modelos mais elaborados. Alguns dos sistemas mais comuns para a aplicação dos processos BIM são os seguintes:

  • Revit Architecture: desenvolvido pela Autocad/Autodesk, é um dos mais conhecidos softwares em mercado;
  • ArchiCAD: permite a localização do projeto em nuvem, a projeção de grandes obras de forma colaborativa e ainda tem compatibilidade com outros softwares da Valare;
  • Bentley Architecture: com um grau de detalhamento mais aprofundado, esse sistema coordena automaticamente os documentos do projeto e costuma ser utilizado por empresas maiores.

Conheça os benefícios dessa tecnologia para as obras

A essa altura do texto, você provavelmente já notou que o conceito BIM é o futuro chegando na Construção Civil e, junto a ele, todas as vantagens que a tecnologia proporciona em qualquer projeto: eliminação de erros, rapidez de execução e redução de custos. Veja, então, os principais benefícios dessa tendência!

Melhoria na gestão do tempo

A integração entre setores e a comunicação efetiva entre profissionais garante um significativo aumento na produtividade. Com isso, o desenvolvimento do ciclo construtivo sofre grandes otimizações, principalmente no que se refere à gestão do tempo no planejamento da obra.

Redução de erros

O uso de um software para a integração, o tratamento e a transmissão de informações é de grande impacto na redução de erros. Afinal, os dados são compartilhados sem ruídos, de forma instantânea e entre todos os profissionais envolvidos no projeto.

Possibilidade de testar as soluções

A planta digital pode ser constantemente alterada. Como explicamos nos pilares da tecnologia BIM, qualquer alteração de valores é automaticamente utilizada como base para remodelagens em outras etapas, devido à interoperabilidade. Essa facilidade permite a simulação de situações, estratégia capaz até mesmo de prevenir acidentes de trabalho.

Diminuição no desperdício

Os modelos 3D até 6D são muito úteis para vislumbrar todos os aspectos da edificação e avaliar decisões. Dessa forma, é possível identificar pontos de desperdício e promover a diminuição de resíduos. Isso tanto em relação aos recursos físicos, como os insumos da obra, quanto aos recursos imateriais — os fatores humanos e de tempo.

É sempre importante conhecer novas tecnologias para melhorar os processos da empresa, certo? Em especial no setor de Construção Civil, que costuma ficar lado a lado com as principais inovações da indústria. Pois então, a tecnologia BIM é a mais nova sacada: plantas elaboradas virtualmente e com todas as informações necessárias para a construção inteligente.

Você já estava familiarizado com essa tendência? Já conhece algum dos softwares BIM? Deixe um comentário com as suas considerações!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This