Regional Telhas

Telhas Galvanizadas: o que elas são e quais seus benefícios?

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Nos últimos anos, surgiram diversas inovações na construção civil. Quando se trata de coberturas, podemos destacar o uso de telhas mais leves e resistentes, mas ainda existem alguns materiais que são utilizados há muito mais tempo como as telhas galvanizadas. E no Brasil, a cobertura galvanizada se destaca.

Ela é usada desde os anos 1950 e até hoje é empregada nos mais diferentes empreendimentos, principalmente em locais que necessitam de estrutura mais pesada, como galpões, fábricas e indústrias.

Obviamente, esse tipo de material apresenta vantagens consideráveis, sobretudo em relação à economia e agilidade na construção.

Para falar melhor do assunto, trazemos este artigo. Nele, você encontrará as principais informações a respeito do tema.

Saberá quais são os materiais utilizados em sua fabricação, suas características e os tipos de coberturas feitas com essa telha. Por fim, receberá recomendações importantes para escolher um fornecedor adequado.

Não perca tempo e continue a leitura agora mesmo!

Quais são os materiais utilizados nas telhas galvanizadas?

Antes de tudo, é preciso destacar que o aço galvanizado pode ser reciclado e ter uma vida útil de até 300 anos. Isso significa que ele é um excelente material para ser empregado na construção civil.

O principal material utilizado na galvanização é o zinco, a matéria-prima principal. O aço é banhado em zinco fundido, protegendo-o contra a oxidação, conhecida popularmente como ferrugem.

Desse modo, pode-se dizer que o trabalho com aço galvanizado não exige cuidados especiais, além de não haver risco de fissura ou quebra. A diferença se restringe à vida útil nos locais em que ele é aplicado: ambientes rurais, urbanos ou em regiões litorâneas.

É válido ressaltar que a camada de zinco aplicada no aço é um ótimo meio para proteger esse material base e apresenta bom custo-benefício. No mais, a telha galvanizada pode ser utilizada em qualquer projeto devido ao fato de ser produzida sob medida, evitando o desperdício de materiais nas obras.

Quais são as características desse tipo de telha?

Como já destacamos, as telhas galvanizadas são produzidas sob a demanda do cliente final. Elas têm até 12 metros, apresentando largura de acordo com cada modelo e comprimento desejados pelo consumidor.

A economia de materiais pode chegar a 60% por causa da redução do desperdício advindo da fabricação que obedece aos parâmetros previamente informados.

Uma das principais características do aço galvanizado é que ele é inquebrável. Assim, é capaz de oferecer segurança na manutenção e na montagem da estrutura.

Além disso, a galvanização também é fundamental para aumentar a resistência da cobertura, principalmente em relação às intempéries. A ação de fatores climáticos, como ventos, chuvas e umidade, não são mais um problema para edificações de todos os portes.

Quais são as vantagens de utilizar esse tipo de telha?

Investir em telhas galvanizadas pode ser o melhor caminho para assegurar a qualidade de uma construção. Mesmo projetos pequenos podem criar excelentes resultados quando contam com os materiais certos.

Por isso, é preciso observar bem as diferenças desde o planejamento, garantindo que a execução de todo o projeto será conforme tudo o que foi especificado. Veremos a seguir alguns dos principais benefícios desse tipo de telha.

Resistência aos efeitos do intemperismo

A intempérie é a condição climática e ambiental à qual os materiais estão sujeitos, como chuva, calor, vento e maresia.

Materiais galvanizados são mais resistentes a esses fatores, o que resulta na sua preservação tanto estética quanto funcional. Ao escolher telhas desse tipo, as chances de goteiras e de desgaste nos seus produtos ficam extremamente reduzidas.

Economia na montagem

O prazo para a produção de peças galvanizadas e a sua montagem é muito menor em comparação a estruturas tradicionais, que podem levar semanas ou meses para serem feitas em quantidade.

Isso reflete diretamente na economia, tendo em vista que o gasto com mão de obra diminui consideravelmente graças à otimização do tempo.

Diminuição de gastos com entulhos

Um dos grandes problemas e geradores de gastos dentro de uma edificação é o gerenciamento dos entulhos.

Coberturas comuns podem quebrar durante o processo construtivo, aumentando a quantidade de resíduos e, consequentemente, o trabalho que você terá para limpar tudo depois. Com o aço galvanizado esse problema é eliminado.

Possibilidade de reaproveitar o material

Apesar de ter uma ideia da quantidade de material necessária para executar um projeto, é comum contar com sobras que não são reaproveitadas.

Com o aço, você consegue atribuir uma nova utilização os resíduos, uma vez que ele pode ser derretido e revendido sem perder as suas qualidades. Existe todo um mercado em torno desse tipo de material e é relativamente fácil encontrar compradores.

Consciência ambiental

O aço, diferentemente da madeira, não necessita da derrubada de árvores para a sua confecção. Além disso, o processo de extração e os produtos derivados dele não produzem resíduos que agridem o meio ambiente.

Para completar, ele também pode ser facilmente reciclado de outras estruturas, garantindo que seus componentes sejam bem aproveitados em vez de apenas serem jogados fora.

Imunidade a cupins

Os cupins são uma praga com a qual praticamente todo proprietário e projetista deve se preocupar, pois podem danificar bastante estruturas de cimento, tijolo e madeira.

O aço é imune aos cupins, uma das grandes pragas em telhados madeirados que pode comprometer toda a estrutura e colocar em risco a segurança dos ocupantes do imóvel. Usar telhas galvanizadas representa uma preocupação a menos com a vida útil do seu empreendimento.

Flexibilidade

Toda obra se inicia com um projeto, que pode ser transformado durante a execução ou passar por reformas após a entrega. O aço é muito flexível nesse aspecto, facilitando as futuras adaptações da edificação e permitindo outras modificações.

Essa característica confere uma vantagem única para as estruturas metálicas como as coberturas com telhas galvanizadas.

Facilidade de transporte

O valor do frete também é uma vantagem desse material, afinal de contas as estruturas são leves e resistentes, o que facilita o transporte.

Isso significa que as entregas tendem a ser mais baratas, rápidas e enviadas para todas as partes do país sem maiores dificuldades. Toda obra precisa considerar os aspectos logísticos e esse é mais um benefício trazido pelas coberturas metálicas.

Qual é a diferença entre telha galvanizada e a telha de galvalume?

A telha galvanizada não é o único tipo que recebe tratamento especial. Outra opção na mesma linha é a telha de galvalume, que apresenta qualidades muito parecidas.

Porém, isso não significa que ambas sejam a mesma coisa, apesar dos nomes similares e materiais de fabricação semelhantes.

Basicamente, a telha de galvalume é feita com três camadas de materiais diferentes, composta por um total de 55% de alumínio, 43,5% de zinco e 1,5% de silício.

Essa combinação confere bem mais resistência, chegando a até duas vezes mais durabilidade do que uma telha galvanizada padrão.

A principal diferença entre as duas é que em vez de receber um tratamento com zinco após sua confecção, a telha de galvalume tem todos os seus componentes separados.

Com suas qualidades extras e maior custo de produção, ela tende a ser um investimento um pouco mais alto para a maioria dos compradores, mas tem vantagens que justificam a elevação do investimento.

Como fazer a instalação de uma cobertura galvanizada?

Para poder aproveitar melhor os benefícios das telhas galvanizadas, é necessário pensar também em como será feita a sua instalação. Para ajudar, separamos algumas dicas para você. Acompanhe!

Tenha um projeto detalhado

Dentro de uma obra, nenhuma decisão deve ser tomada sem o projeto detalhado do que será feito. A cobertura precisa seguir esse modelo para que erros possam ser detectados previamente e contornados.

Isso garante um resultado que atenda às suas necessidades e evite problemas futuros por falta de conformidade da obra.

Verifique a estrutura

É necessário verificar se a estrutura em si está de acordo com o projeto. A largura, o comprimento, o nivelamento e as medidas em geral devem seguir o que foi planejado.

Além disso, o terreno no qual a estrutura geral se apoiará precisa seguir os padrões corretos de fundação, pois assim evita-se problemas como a inclinação do prédio por algum rebaixamento estrutural.

Observe o sentido do vento e da instalação

O sentido do vento é outro fator a ser considerado. A instalação deve ser feita no sentido contrário ao do vento predominante, iniciando no beiral e indo em direção à cumeeira.

Isso faz com que o conforto térmico no interior da edificação seja melhorado, diminuindo os gastos com consumo de energia elétrica para o controle de temperatura do ambiente.

Analise o orçamento e a qualidade dos produtos

Para evitar contratempos na sua obra, sempre faça um orçamento confiável. O preço médio do metro quadrado desse tipo de telha varia entre R$ 20,00 e R$ 30,00.

Lembre-se também de avaliar o custo-benefício, já que o mais barato nem sempre é o melhor. É preciso escolher empresas que garantam a qualidade do produto e contratar mão de obra especializada para o serviço em questão.

Quais são os tipos de cobertura galvanizada?

Por serem feitas de materiais relativamente simples, as telhas galvanizadas podem receber outros complementos que conferem mais qualidade.

Entender as diferenças entre essas variações também pode ajudar a fazer a melhor escolha. Confira alguns dos principais tipos disponíveis, a fim de avaliar o que melhor se aplica ao seu projeto.

Telhas termoacústicas

Não podemos deixar de mencionar as telhas termoacústicas, um dos tipos de telhas galvanizadas. Essas telhas têm sido empregadas em green buildings (prédios verdes) e em edificações sustentáveis.

Elas são compostas por duas camadas de materiais isolantes que levam em seu meio chapas de aço galvanizado. É daí que vem suas propriedades de isolamento térmico e acústico.

Alguns dos materiais usados como isolante são o poliestireno (EPS) e o poliuretano (PU), além da lã de rocha, lã de vidro ou de PET.

Independentemente do material escolhido, sua função é formar uma barreira que impede que o som e o calor trafeguem entre o ambiente interno e externo. Em locais frios, o objetivo é reter o calor dentro da edificidação. Já em locais quentes é mantê-lo fora.

Veja algumas vantagens do uso de telhas termoacústicas:

  • não absorve temperatura;
  • redução de ruídos externos;
  • economia de energia elétrica (por causa da redução do uso do ar-condicionado ou de aquecedores);
  • utilização de materiais recicláveis;
  • alta durabilidade;
  • alta resistência;
  • processo de montagem limpo e rápido;
  • redução da emissão de CO2 (economia gerada nas cargas de refrigeração).

A telha termoacústica não é o único tipo de telha galvanizada existente. Há vários outros tipos, como as telhas onduladas, calandradas, pré-pintadas, perfuradas, forro, multidobras e as telhas metálicas simples. Continue a leitura para aprender mais sobre algumas delas.

Telhas onduladas

As telhas onduladas são usadas para coberturas e fechamentos laterais, devendo ser escolhidas para empreendimentos que necessitem de alta durabilidade aliada à resistência mecânica. Elas contribuem para a segurança do projeto como um todo, quando são aplicadas conforme as especificações do projeto sem que haja nenhum desvio durante a execução.

Telhas calandradas

As telhas calandradas (trapezoidais e onduladas) são mais empregadas em coberturas em arco e fechamentos laterais. O seu arqueamento gera um perfil curvo, liso e sem trecho plano — a peça é curvada em todo o seu comprimento. Exige-se o uso dessa telha em locais que necessitam de pequenos raios, como passarelas, fachadas curvas e coberturas de ginásios esportivos.

Telhas pré-pintadas

Nesse tipo de telhas, as bobinas de aço são pré-pintadas antes de serem transformadas em telhas. Antes da pintura, aplica-se um material epóxi, sendo essa ação considerada um tipo de acabamento. As telhas pré-pintadas são vendidas em inúmeras cores e se caracterizam por serem de fácil manutenção, terem alta durabilidade e apresentarem grandes vantagens estéticas.

A diferença entre a telha pré-pintada e a pós-pintada é a durabilidade. As primeiras são produzidas para durar 30 anos, enquanto as pós-pintadas apresentam durabilidade de apenas dois em termos de pintura. É uma diferença muito grande e a escolha deve ser feita considerando os objetivos especificados em projeto.

Telhas perfuradas

Esse tipo de telha é comumente utilizado como isolante visual, proporcionando privacidade ao local. As telhas perfuradas são indicadas para ambientes que necessitam de ventilação, segurança e harmonia. Seu principal uso se dá em relação à reverberação acústica, adquirida pela aplicação da lã de rocha.

Muitas vezes, as telhas perfuradas são consideradas elementos de design, sendo utilizadas como peças decorativas. Seu uso é bastante comum em projetos elaborados por arquitetos e designers de interiores, visto a necessidade de harmonizar o ambiente com estilo e requinte.

Telhas forro

As telhas forro são compostas pela telha trapézio em diversos moldes, geralmente na sua parte superior. Na inferior, elas são feitas de uma chapa de aço que pode ser trapezoidal ou ter o formato de um forro (sem trapézios).

Esse tipo de telha apresenta acabamento similar ao de um forro natural e é preenchido com material termoacústico, gerando uma camada isolante que diminui consideravelmente a troca de calor entre o ambiente interno e o externo. São indicadas em construções que precisem de isolamento térmico.

Telhas multidobras

telha multidobra é um dos tipos de telha galvanizada que merecem destaque. O seu diferencial está na presença de vincos próximos, que permitem a criação de ângulos capazes de se adequarem às necessidades do projeto, fornecendo a possibilidade de curvar estruturas sólidas.

As curvaturas são criadas por meio de dobras transversais realizadas na chapa de aço. Esse tipo de produto pode ser incluído em fechamentos laterais ou entre a cobertura e o fechamento em locais onde o uso de calha não é desejado. O aspecto final é agradável aos olhos e confere uma arquitetura diferenciada ao imóvel, valorizando-o.

Telhas metálicas simples

Esse tipo de telha é composto por apenas uma chapa de aço com os formatos em trapézio. Como o nome já informa, as telhas metálicas são as mais simples que existem, não apresentando a função termoacústica. Dessa forma, sua indicação é feita para coberturas simples nas quais o telhamento metálico é preferido em detrimento de telhados de alvenaria.

Como escolher o melhor fornecedor de telhas galvanizadas?

Não basta estar bem informado sobre as tecnologias desse tipo de telha. Na escolha de um fornecedor ruim, sua obra provavelmente estará comprometida. Tão ou mais importante que conhecer os benefícios oferecidos por esse tipo de telhamento é saber como escolher o melhor fornecedor do mercado.

Para que sua missão de escolha seja bem-sucedida, é recomendável que você tenha atenção a alguns pontos relevantes. Alguns deles são apresentar certificações de qualidade, ter uma boa capacitação de equipe, detalhes de localização do fornecedor (como os aspectos de logística) e, acima de tudo, que ele tenha uma boa reputação no mercado, cumprindo principalmente prazos de entrega.

Vamos ajudar você e enumerar o que deve ser observado. Assim, saberá como optar pelo melhor fornecer para o seu projeto. Detalhamos os pontos essenciais a seguir. Veja!

Certificações de qualidade

Na escolha de um fornecedor para a sua obra, é bastante significativo observar se ele atende às normas técnicas de produção e se conta com certificados de qualidade. Afinal, além de corresponder às exigências da legislação, seu projeto deve primar pela segurança desde o seu planejamento, também a fim de garantir que a execução seja livre de falhas e que os resultados sejam conforme o requerido pelo cliente.

Quando se fala de produção de telhas, o processo produtivo deve atender a duas Normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). A primeira delas é a Norma NBR 14513, que versa a respeito dos requisitos produtivos das telhas de aço revestido de seção ondulada. A segunda é a NBR 14514 que normatiza os requisitos da fabricação das telhas de aço revestido de seção trapezoidal.

Além das Normas da ABNT, é importante verificar se a empresa tem a certificação internacional de qualidade chamada ISO 9001. Essa certificação atesta a padronização nos processos produtivos e de administração, garantindo que o material não venha a ser distribuído com variações entre suas unidades. Conferir a presença desses itens é importante para confirmar se a empresa cumpre os padrões mínimos de qualidade em seus produtos, pois isso impactará diretamente em sua obra.

Capacitação da equipe

A qualificação da equipe de atendimento também é fundamental. Verifique se os profissionais são capacitados e comprometidos com sua função. Observe também se eles estarão atentos aos aspectos de segurança, pois isso demonstra que haverá um cuidado com todos os pontos de seu projeto. É possível perceber a coesão de uma equipe e sua capacidade desde os estágios iniciais de contato.

Assim, esteja atento a todos os detalhes que um bom atendimento precisa fornecer: preocupação com as especificações de projeto, recomendações dos produtos mais adequados à obra (e não aquele que trará mais lucro para o fornecedor) e um bom processo de pós venda. Lembre-se que o relacionamento continua mesmo depois do pagamento e é preciso contar com um bom suporte.

Situação financeira do fornecedor

Caso seja possível, pesquise sobre como se encontram os compromissos financeiros da empresa junto ao mercado em que a mesma atua. Fornecedores com débitos protestados, por exemplo, indicam fluxo de caixa ruim (ou até mesmo inexistente). Não é bom fazer negócio com quem detém muitos passivos para serem realizados, ou seja, contas em aberto que estão em atraso.

Isso pode comprometer a entrega dos materiais que você está comprando, seja por falta de estoque ou de matéria-prima para produção. Com um fluxo de caixa desequilibrado (indicado por dívidas na praça, por exemplo), o fornecedor pode acabar realocando os poucos recursos existentes e causar prejuízos aos seus departamentos e clientes.

Capacidade logística

Outro item importante em sua verificação é a capacidade de entrega do fornecedor. Primeiramente, veja se ele cobre sua região. Em seguida, verifique se tem tradição de entrega na área em que você está construindo. Atrasos são um dos fatores que mais encarecem os projetos na construção civil.

A razão disso é que obras paradas aumentam o custo final do empreendimento. Para que isso não aconteça, busque saber se a empresa tem centros logísticos de distribuição. O Brasil é um país muito grande e depender apenas de um local de partida para entrega dos produtos pode não ser uma boa escolha.

Credibilidade no mercado

Uma rápida pesquisa pode indicar como é a reputação da empresa fornecedora no mercado. Tradição de longa data geralmente indica que um fornecedor tem capacidade de honrar todos os seus compromissos — tanto os financeiros quanto os de prazo de entrega. Fique de olho nisso!

Como você notou ao longo deste artigo, existem inúmeras opções de telhas galvanizadas. Ao escolher o melhor tipo de telha para a sua construção, o ideal é contar com especialistas no assunto.

É possível encontrar empresas no mercado que têm como foco a fabricação e a instalação de coberturas, principalmente para indústrias e grandes obras. Contar com a expertise e a opinião de profissionais é fundamental para escolher a cobertura galvanizada para a sua obra como um todo.

Gostou do conteúdo? Então aproveite para nos deixar seu comentário dizendo o que achou das telhas galvanizadas e dos benefícios trazidos por ela!

Fique por dentro das telhas que a Regional Telhas oferece para a sua obra
EBOOK

Tipos de telha:

conheça os principais e saiba quando usá-los

Faça o download grátis no botão abaixo.