fbpx
Telhas translúcidas: saiba como aproveitar a iluminação natural

Todo construtor está obrigado, pelo Código de Obras, a iluminar minimamente um ambiente com luz natural. Em geral, eles recorrem a portas e janelas para conseguir esse efeito e estar dentro da lei.

Mas imagine aumentar esse índice em até 90%, economizar na conta de luz e ainda beneficiar o meio ambiente? Pois saiba que o uso da iluminação natural pode fazer isso pela sua obra.

Neste post, vamos ensiná-lo a obter esses benefícios recorrendo aos tijolos de vidro, aos domos, às prateleiras de luz, à iluminação zenital e às telhas translúcidas. Sem contar que esse tipo de peça confere charme extra às edificações e contribui para a saúde humana, já que a luz natural ajuda a ativar uma série de funções fisiológicas.

Continue lendo e conheça as vantagens da iluminação natural para o seu projeto.

Use a iluminação natural e economize

Quando se fala em responsabilidade ambiental, muita gente ainda tem em mente, de forma errônea, que é necessário fazer várias adaptações para estar dentro da lei e que a obra tem um custo final muito mais alto por isso.

Mas saiba que é possível usar material de preço competitivo, ter uma mentalidade sustentável e ainda economizar muito nos gastos com energia elétrica. A solução, que parece mágica, chama-se iluminação natural, uma tendência da arquitetura moderna que concede tudo isso sem deixar o bom gosto de lado.

Saiba como conseguir mais luz no seu projeto

Veja agora que tipo de recurso você deve utilizar para conseguir mais luz no seu projeto, seja na hora de construir ou de reformar:

  • tijolo de vidro – se você quer aproveitar a luz natural, principalmente em ambientes externos, pode recorrer ao tijolo de vidro. Ideal para áreas de piscina e varandas, ele pode ser usado para construir divisórias entre cômodos — permitindo que a luminosidade transpasse de um ao outro — e também como curinga na decoração, usado em bancadas e até no box de banheiros, por exemplo. É produzido em diversas cores além de ser um ótimo isolante térmico e sonoro;

  • domo de vidro – os domos ou cúpulas de vidro costumam ser uma solução para quem quer iluminação vinda do teto. Eles são empregados em vãos livres, podem ser fixos ou retráteis, porém, são mais usados em grandes construções devido ao seu alto custo. É comum vê-los em shoppings, estádios e centros de eventos, que necessitam de mais luminosidade e ventilação natural, pois reduz também o consumo de ar-condicionado;

  • prateleiras de luz – trata-se uma espécie de prateleira colocada horizontalmente abaixo de uma passagem de luz, como uma janela. Ela funciona como rebatedor da iluminação natural no teto redistribuindo a luz de forma mais ampla. A superfície da prateleira pode ter acabamento em material refletor para aumentar seus efeitos e o seu uso depende da adequação arquitetônica do lugar às suas características de funcionamento;

  • iluminação zenital – é aquela em que vãos são cobertos por material translúcido (telhas ou vidro) para permitir a entrada da luz. É muito comum em galpões e shoppings. Em casa, e de maneira mais simples, a iluminação zenital pode ser aplicada por meio da substituição de algumas telhas convencionais pelas translúcidas, deixando a luminosidade entrar no ambiente através delas. O sistema oferece ótimo retorno no quesito luz e pode variar quanto à aplicação de acordo com o formato do ambiente (átrio, sheds);

  • telhas translúcidas – são feitas de resina plástica reforçada com fibra de vidro, o que confere leveza e resistência a elas. Podem ser moldadas em diferentes formatos, têm boa resistência térmica e protegem contra os raios ultravioleta, o que garante mais luminosidade ao ambiente sem tirar o conforto. Podem ser aplicadas em jardins, estufas, grandes coberturas (como shoppings e galpões) ou ser aliadas ao sistema zenital. É uma solução rápida e barata na hora de obter mais iluminação natural para o ambiente e de economizar nas futuras contas de luz com a redução do uso da energia elétrica. Estão disponíveis nas versões branco leitoso, que possibilita a passagem de luz em até 68%, e na incolor, com incidência de até 90%.

Aproveite o melhor desse tipo de iluminação

Agora que você já conhece elementos que trazem a luz natural para o seu espaço, seja ele corporativo ou residencial, veja algumas dicas de como aplicá-los adequadamente:

  • avalie o tipo de iluminação que você precisa – o seu ambiente é de fato escuro ou você só quer trocar a iluminação artificial pela natural? Essa resposta é importante para mensurar o que e quanto será modificado no local. Por exemplo, uma sala muito escura pode ganhar detalhes com tijolos de vidro nas paredes e uma iluminação zenital com telhas translúcidas. Já para o segundo caso, apenas o uso de um desses elementos pode resolver. A quantidade de telhas a serem utilizadas também vai depender de quão iluminado você quer o seu espaço;

  • se estivermos falando de um galpão ou de qualquer outra área de grande extensão para uso corporativo, é quase obrigação ter esse tipo de influência luminosa no espaço. Afinal, quem quer trabalhar em um local escuro no qual é impossível saber se é dia ou noite e ainda pagar uma conta de luz caríssima por causa da necessidade de iluminar todo esse espaço? Alternar telhas translúcidas com as de outro tipo, usar um domo de vidro ou prateleiras de luz (dependendo do espaço) pode ser boa solução;

  • use iluminação natural nos espaços de convivência da sua empresa. Que tal construir um refeitório ou cafeteria todo em telhas translúcidas? Ou deixar esse tipo de ambiente mais charmoso e aconchegante com uma claraboia? Lembre-se: luz natural tem influência direta sobre o humor das pessoas assim como sobre suas funções fisiológicas.

Adapte sua iluminação e tenha o melhor dos mundos

Em um mundo ideal, o correto seria pensar em possibilidades de iluminação natural desde a sua construção. Mas os benefícios que ela traz são tantos que até o custo de uma obra de reforma se paga em pouco tempo com a economia que você vai fazer na conta de luz.

Além disso, os sistemas apresentados aqui oferecem inúmeras possibilidades de decoração e beleza para o seu espaço. Isso sem falar da questão da sustentabilidade, visto que você poupa recursos naturais por reduzir o uso de energia elétrica. A iluminação natural é a iluminação do futuro.

Curtiu o nosso post e as nossas dicas? Que tal compartilhá-lo nas suas redes sociais?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This